domingo, outubro 31, 2010

Este país não é para gente normal...


O ainda candidato Fernando Nobre vai ser sujeito a uma acção de despejo porque não paga a renda da sua sede nacional que arrendou pelo singelo valor de 108.000 Euros 18 Mil Euros por mês!!!

Acerta-me todo...


Faz das duas... uma só!

Nem vou dar título...

Há umas semanas cruzei-me com um conhecido, forasteiro, que se recordava do meu contributo nas autárquicas e perguntava-me se estava a trabalhar na CMBeja. Respondi que não! Gabou a minha inteligência e assumiu que era melhor assim, porque ganhava muito mais dinheiro a dar pareceres para a autarquia!
Expliquei que decidi não receber um euro da CMBeja!
O tipo olhou-me com a mesma estupefacção que olho para um excelente par de mamas. Ainda titubeante contou-me que a única vantagem da política era conhecer pessoas e depois ganhar dinheiro com isso! E rematou a sorrir: fartaste-te de trabalhar e os outros é que ganham o dinheiro?!
Hoje reconheço que o parvo sou eu!

sábado, outubro 30, 2010

Amo estes "Domingos" de chuva...


... ouvir o silêncio quente da sala e um livro daqueles deliciosos que não são de direito! Três dias assim e terça sou um homem restaurado!

Uma falta de vergonha na cara...

Lopes Guerreiro dá destaque hoje ao que penso ser um estudo do BE onde se retrata a promiscuidade vergonhosa entre o público e o privado, as "reformas" obscenas daqueles que passaram por lugares políticos! É de corar de vergonha!
E lanço um repto aos meios de comunicação da nossa região: façam um trabalho similar! Vamos ver o que andam a fazer os nossos anteriores eleitos! Será, tal como este estudo do BE, um tributo à decência e à democracia!

Maldito sejas, D. Afonso Henrique...


Num momento em que o País está a décimas da bancarrota, Sócrates e Passos Coelho andam entretidas a discutir quem tem a pila mais pequena! Este país não é para gente normal!

sexta-feira, outubro 29, 2010

Provavelmente o homem mais parvo do mundo!

Ganhe 45 segundos a assistir a este vídeo! E talvez perceba a expressão popular.. enfardar!

PSP

Eu se fosse agente da PSP tinha vergonha! Eu se tivesse responsabilidade dentro da PSP já tinha bloqueado este link! Porque há limites para tudo e estes comentários envergonham uma Instituição que merece respeito! E que deve merecem que os seus elementos a respeitem!

Coisas das tais...


Ontem a uma hora que não vou dizer qual era, mas era meio-dia, quando fui ao sítio do costume - Modelo* - estava uma excursão de um infantário de uma localidade que não vou nomear - mas é perto da Cabeça Gorda - que, ao que parece, tinha ido fazer uma visita de estudo ao Modelo! O que me encheu de satisfação: os infantários servem para preparar os homens e as gajas do amanhã e acho que os pirralhos devem ir ao Modelo desde petizes para crescerem saudáveis e preparados para as grandes missões da vida! Até porque não vejo no concelho de Beja um local mais aconselhável!

*eu é que não posso contar uma história do modelo e de gajas!!!

Faça como a Rosinha

quinta-feira, outubro 28, 2010

A questão do momento...

... a tua vagina é maior que a minha vagina!

Crónica da garrafa de vinho...


Se eu fosse uma garrafa de vinho recusava-me a ir à Vinipax. Se eu fosse uma garrafa de vinho, preferia suicidar-me num vidrão do que entrar na Beja Gourmet! Porque a garrafa de vinho deve ter a sua honra e recusar-se a andar a passear por aí em bandos como se fosse uma doidivanas, uma Maria vai com as outras! Se eu fosse uma garrafa de vinho declarava o meu direito à indignação, agarrava-me às minhas idiossincrasias e recusava-me a participar de uma Feira onde se exalta a melhor e mais importante industria da nossa terra!
Se eu fosse uma garrafa de vinho, bebia-me e fazia um inspirado discurso sobre o direito à igualdade, construía uma tese sobre a ditadura do mérito e exigia que todas as bebidas alcoólicas tivessem o mesmo preço! Que a Vinipax fosse também Cevrejo-alcagoitas e que tivesse pelo menos duas barracas a vender sandes de torresmos!
Se eu fosse uma garrafa de vinho recusava-me a ser parte de um evento onde se evoca o melhor do Alentejo, um evento que serve de montra para a promoção económica, que ajuda a desenvolver uma das poucas industrias que temos, aquela gente horrorosa que são os produtores de vinho, que têm a lata de criar emprego e gerar riqueza no Alentejo e ainda por cima fazem um néctar delicioso e gostam de restaurantes! 
É absolutamente vergonhoso que um executivo camarário agarre uma excelente ideia dos seus antecessores, que melhore o conceito, optimizando-o, oferecendo-lhe algumas ideias pessoas, que podemos gostar mais ou menos, mas mantendo a integridade de uma feira empresarial que, pasme-se, chega mesmo a ser considerada das melhores do País algo que, como sabemos, acontece inúmeras vezes com eventos aqui em Beja!
Se eu fosse uma garrafa de vinho, temo que me tinha partido a rir com os dislates que li e ouvi por estes dias, por cabeças pensantes com cérebro de amendoim sem sal! Ou quiçá roga-se a um dos jornalistas estrangeiros para me importar porque, definitivamente, esta terra não é para vinho decente.

quarta-feira, outubro 27, 2010

Os mineiros do Chile! Mais um milagre!

A arte de falar quando devia estar calado e ...

... a arte de estar calado quando devia falar! 
Porque a comunicação é imprescindível: o PCP fez ontem o seu balanço do primeiro ano de mandato, tendo convocado a imprensa, que hoje lhe dá o devido destaque! Jorge Pulido Valente reuniu com apoiantes, fez o balanço de um ano - até terá enviado um texto ao Lopes Guerreiro na resposta a uma infeliz carta aberta - mas não conseguiu fazer chegar essa informação aos eleitores, que desconhecem a versão do executivo!
Percebem?!

O Presidente candidato


Cavaco Silva está a ser, provavelmente, o pior Presidente da Republica da história da nossa democracia: aliás, provavelmente há uma relação inversamente proporcional entre o correr dos anos e as presidências...
Mas votar é escolher um entre vários. E temo que, apesar das suas debilidades e do mandato muito fraquinho, Cavaco Silva seja a melhor opção. Como escrevi há uns anos... há razões envergonhadas para votar..

terça-feira, outubro 26, 2010

CDU faz balanço do Mandato

Não percebo a excitação com este facto: é perfeitamente normal e compreensivo que o PCP faça este balanço para cascar na Câmara. Isto é democracia! E foram inteligentes no sítio escolhido: a obra do Jardim Público não correu bem a este executivo e marcarem a conferência de imprensa para a porta do jardim foi uma excelente ideia! Até faço uma inconfidência: não foi possível, mas a Beja Capital teve como primeiro palco o Museu do Sítio (aquela coisa quase abandonada ao lado do Pax Júlia!).
Mais. Se quiserem enviar o balanço, coloco-o aqui!

Quase que valia a pena pensar nisto...

Por razões que a razão desconhece ou se conhece está com amnésia, nas ultimas semanas procurei o meu guia espiritual no desejo de encontrar um caminho! Que me aconselhou uma de duas coisas: ou receber todos os dias sexo oral de uma mulher diferente ou de procurar todos os dias sentar-me cinco minutos e sorrir. Ponderei bastante e escolhi a segunda: não ando com demasiada vontade de conhecer pessoas novas!

domingo, outubro 24, 2010

Porque há coisas que um gajo não resiste...

"Não procures o príncipe encantado. Procura, antes, o lobo mau: ouve-te melhor; vê-te melhor e ainda te come."

Porque perguntar não devia ofender!

Porque sexista razão as pessoas para facilitar uma mulher que engravidou, passam-lhe a mão pela barriga, mas ninguém tem a delicadeza de passar a mão pelo pénis do futuro pai para congratula-lo?!

sábado, outubro 23, 2010

Sabe o que isto é? (um estádio não é a resposta correcta!!)

Sem titulo!

“Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,
apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta...

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo."

Fernando Pessoa

sexta-feira, outubro 22, 2010

Vinipax, Olivipax e Beja Gourmet


Como fiz tantas outras vezes, abro o blogue aos leitores de forma a darem a sua opinião sobre a Vinipax, Olivipax e Beja Gourmet. Pessoalmente não tenho nada a dizer: a feira fala por si!

Por enquanto, não vou comentar: que seja o leitor a opinar!

Infelizmente não posso contar...

... mas esta manhã já me ri mais do que nos últimos dez meses...

Outubro - Mês de Prevenção Contra o Cancro da Mama!


Se não o fizer por si, faça-o por nós!

quinta-feira, outubro 21, 2010

Musica Nova.

Musica Nova! Porque sim!

Orçamento participativo...

... é uma das melhores apostas para aproximar eleitores de eleitos. Almodôvar já avançou, Aljustrel* vai avançar e, salvo erro, estas são as únicas excepções. Como dizem os putos: temos pena!


* Dá-me um gozo do caraças assistir ao sucesso de ex-alunos!

Validade dos CAP!

Os CAP são uma treta onde um tipo perde um disparate de horas para teoricamente alguém que não sabe dar aulas ensinar-nos como se dá aulas. Apesar da vantagem de ter uma aula em que tudo é gravado em vídeo, uma ideia que passível de ser reutilizada com extremo interesse! Mas este post não é sobre videos caseiros!
Se tiraste o CAP há uns anos e tal como eu o deixaste caducar e estás arrependida porque o Sócrates foi-te ao pacote e precisas urgentemente de fazer qualquer coisa mais para ganhar dinheiro, manda-me um mail como uma foto nua que tenho uma EXCELENTE notícia sobre a validade do CAP.

Post Scriptum apenas para gajos e gajas que não se depilem: não precisas mandar foto, porque o que tenho para te dizer é que saiu uma Portaria a dizer que o CAP é como o amor: para sempre...  

PS 2 - Se por acaso isto não for exactamente assim, procurem na estig um gajo chamado Pedro Cravo e encham o tipo de porrada, porque a culpa é dele!

Pssst Pssst...

Caro Amigo,
eu não posso colocar aqui o video. Mas passe pelo youtube e procure o video da nova consola para mulheres Shii! A prenda ideal neste Natal...

Ainda o Diário do Alentejo!



Nos últimos anos, por demasiadas vezes, falei e escrevi sobre o Diário do Alentejo: tenho o vício da imprensa e acho insuportável assistir passivo ao desmembrar de um dos grandes símbolos do Baixo Alentejo, ao jornal da nossa terra, das nossas gentes.
Beja ainda é uma terra onde é muito difícil o exercício da cidadania: porque existem demasiados idiotas ressabiados que procuram destruir cada contributo desinteressado, a velha teoria dos espelhos que é apanágio dos invejosos, de que por detrás de cada convicção se esconde um pensamento perverso, um interesse perigoso e egoísta. Pelo que nunca estranhei que a minha pública defesa do Diário do Alentejo fosse interpretada com um qualquer recalcamento: é a linguagem dos cobardes e só tontos perdem tempo com eles.
Acho insuportável o estado a que a cegueira comunista deixou chegar o Diário do Alentejo, onde impassível de se distinguir do Avante! Não que hoje isso tenha alguma importância estratégica ou política: tem razão o Paulo Arsénio quando esta semana lembrava que já ninguém liga ao Diário do Alentejo, sendo indiferente que eles coloquem na primeira página o Jerónimo de Sousa e na ultima aquele misterioso candidato presidencial!  Vou mais longe: deixaram o Diário do Alentejo chegar a um estado de podridão, que se durante semanas colocassem nas páginas centrais as principias dirigentes comunistas despidas, o número de leitores continuava miseravelmente baixo! (embora, sob ciompromisso de honra, eu declaro que o comprava)! Porque a dependência e a parcialidade tem um preço, que se prova nos poucos leitores e nos reduzidos ouvintes!
Nunca vou perceber como um ano depois o Diário do Alentejo se mantém na mesma:  como não invejo a missão do próximo Director. Antes de ser escolhido já foi arrastado para uma guerra política pelo vergonhoso comportamento dos autarcas vermelhos, vai receber uma redacção politizada, com qualidade mais do que discutível, um jornal falido e, acima de tudo, absolutamente desmoralizado perante os leitores!
No passado afirmei que gostava que o Paulo Barriga fosse Director do Diário do Alentejo! Já não penso assim: gosto do Paulo e não lhe desejo esse mal!

quarta-feira, outubro 20, 2010

Benfiquistas... (Com Adenda)

... ainda se lembram de quando a malta ficava feliz por ser dia de jogo do Benfica?

Adenda: acabei de perceber agora que tenho o privilégio de não poder ver o jogo! Felizmente!

Sobre o roubo fiscal: porque há outro caminho!

Portugal não está perante a inevitabilidade de aceitar o acordo PS-PSD para salvar as contas públicas, evitar a bancarrota e permitir-nos continuar no Euro e na Europa. E é nestes momentos complexos que o País deve meditar e escolher o seu caminho.
Não temos de viver sufocados com o Euro; podemos sair do sistema monetário, resgatar o Escudo, de forma a ter uma ferramenta de política financeira - a moeda - e desta forma desvalorizar o Escudo: isso ia permitir exportar mais - porque os nossos produtos ficavam muito mais baratos no exterior - e diminuir as importações, porque seriam muito mais caras. O que até era muito positivo neste sociedade materialista: deixávamos de comprar plasmas, mp3, homevideos, nintendos, telemóveis que fazem tudo menos meninos, entre outras futilidades da sociedade de consumo para alienar os cidadãos.
Concomitantemente, era possível aumentar todos os salários e pensões em 10%, de forma a impulsionar o consumo interno e gerar emprego; claro que para tal será conveniente fechar as fronteiras à entrada do produtos estrangeiros, provenientes de economias ricas e os grandes responsáveis pela ruína da produção nacional.
E isto não é demagogia: todas estas medidas podiam ser pagas pela nacionalização da Banca e das grandes empresas! E nem me parece necessário pagar indemnizações: o que esses chulos capitalistas chuparam o País nas últimas duas décadas é mais do que o suficiente para se sentirem indemnizados. Da mesma forma que os bens da Igreja deviam ser nacionalizados: é nojenta a ostentação do clero, a forma como estes dias gozaram com quem sofre e tem dificuldades, exibindo opulência da norte a sul. (com excepção aos peregrinos, que ao andar a pé, poupam na factura energética).
Por fim, urge combater as desigualdades sociais! Não nos podemos resignar perante as desigualdades crescentes! Honestamente, se médicos, enfermeiros e auxiliares, trabalham as mesmas horas, no mesmo local, com o mesmo desgaste, porque razão não ganham todos o mesmo?! Porque raio os médicos ganham mais e, sejamos francos, têm um trabalho bem mais cómodo que os auxiliares?!
36 anos depois de Abril é o momento de voltar a lutar, de regressar à rua e realizar os desígnios do verdadeiro Abril!

terça-feira, outubro 19, 2010

Gestalqueva vai por água abaixo

A Gestalqueva poderá ser uma das empresas a extinguir com o novo Orçamento de Estado. O que me parece óbvio, porquanto é daquelas que nunca teve razão para existir! O problema é que esta é mera estatistica: pertinente era acabar com os Governos Civis e a diminuição das empresas e administradores públicos. Bem como a urgente moralização salarial desta gente!

Sabe a diferença entre um dedo e uma patareca?

É já este fim de semana...


... que Beja recebe uma grande feira e outras duas! Passe por lá, para na segunda poder criticar!

segunda-feira, outubro 18, 2010

Ainda sobre o PEC (programa de enrabamento colectivo)



Há um enorme consenso nacional sobre estas terríveis medidas que farão de 2011 o pior ano de sempre da Economia Portuguesa do pós-guerra: todos concordamos com a necessidade de aumentar os impostos/restrições aos outros, desde que ninguém me mexa na minha carteira!
No meio da tragédia, nas últimas duas semanas a coisa ficou menos obscena: mas falta algo crucial: que a redução dos vencimentos se aplique aos privados para gerar deflação e permitir não atrofiar totalmente o consumo e incrementar as exportações.

Coisas que até é melhor não terem título...

Se isto é verdade, processo disciplinar hoje! Porque têm mesmo que existir limites!

Porque perguntar não devia ofender...


Acha que o Modelo deve começar a abrir todo o dia de Domingo ou deverá ser como as meninas de família que ao domingo vão à Missa e ficam fechadinhas!

domingo, outubro 17, 2010

O sono da razão produz monstros, por Goya


Sem mais comentários...

Universidade Senior de Beja


Terminou há minutos o espectáculo que inaugura o ano lectivo da Universidade Sénior de Beja. Sem dúvida um grande projecto que toda a gente deve acarinhar! E tentar que o mesmo chegue a outros locais além da cidade!

Adenda: O espectáculo foi manifestamente agradável, com alguns momentos excelentes. E bons discursos iniciais. No sentido certo. Assim.. eu gosto!

sábado, outubro 16, 2010

Grandes Notícias...




O Liceu de Beja voltou a sorrir nos rakings e hoje já é uma das cinquenta melhores escolas do País. E num ano em que o Liceu é um triste estaleiro de obras! Claro que os sindicatos não gostam, mas não os podemos levar a sério!  Isto são notícias que nos devem permitir ter orgulho em Beja.

Porque hoje é sabado, roubo a crónica do Paulo Arsénio

O que quero dizer é que havia muita gente nas ruas da cidade naquele Sábado à tarde e daí parto para a minha reflexão de hoje. Não valeria a pena abrir as portas do comércio nas ruas centrais de Beja aos Sábados à tarde? É que eram pouquíssimos os estabelecimentos que tinham as suas portas abertas. Começo por dizer que sou a favor do encerramento de todo o comércio, grande, médio e pequeno aos Domingos e Feriados Nacionais. Mas o Sábado à tarde poderia valer o esforço. Não quero interferir na gestão de cada espaço. Quem tem os encargos com os estabelecimentos saberá melhor do que quem está por fora do que deve e pode fazer. Deixo apenas a seguinte reflexão. E se os comerciantes do centro da cidade se reunissem e decidissem abrir aos Sábados à tarde? Aos poucos não se poderia recuperar clientela para a zona? E se a Câmara Municipal permitisse o estacionamento gratuito no parque subterrâneo da Av.Miguel Fernandes aos Sábados entre as 14 e as 20 horas? E se a Associação Comercial lançasse uma forte campanha de marketing para que as pessoas comprassem no centro da cidade? E se os comerciantes fizessem um desconto de 5%, por exemplo, em roupas, calçado, relógios e outros artigos que não estivessem em promoções ou saldos, a quem comprasse aos Sábados à tarde nas suas lojas?

sexta-feira, outubro 15, 2010

Grande Texto de Daniel Oliveira


(PS - não o subscrevo integralmente, mas o principio que advoga é o mesmo que eu me bato! O que explica uma coisa: no momento actual não está em causa esquerda ou direita: é uma guerra da vergonha contra a falta dela!)

Chamam-lhe o melhor bolo de chocolate do mundo..


... e é realmente o melhor bolo de chocolate do mundo. Comia-se na marisqueira de Cabanas de Tavira. Depois deixou de haver e perdi-lhe o rasto! Mas há bolos que ficam na história da história da gente! 
(post exclusivo para os "amigos" do Facebbok.)

Um ano depois! A posta prometida!


Fui apoiante do Jorge Pulido Valente. Por convicção, sem lhe pedir nada, recusando tudo! Porque Beja precisa terrivelmente de mudar de vida! Quando fui o pai da expressão “o ultimo executivo foi o pior de sempre na cidade”, não o afirmei porque a frase era eleitoralmente deliciosa: fiz a afirmação porque é axiomático que o mandato do Drº Franscisco Santos foi demasiado mau para ser verdade! Apesar da honestidade e vontade de mudar de Francisco Santos: mas uma vontade que foi impotente para se livrar da teia de interesses mesquinhos, das cumplicidades egoístas e do clientelismo que encontrou e não conseguiu vencer!
Depois de uma gestão tão ruim e com a actual oposição, comprometida e patética, sem uma ideia, uma proposta, um projecto, excepto a maledicência, é fácil ao Jorge fazer melhor! Sejamos honestos: o Rato Mickey fazia um melhor trabalho que o anterior executivo!  Mas Jorge, se para os oportunistas que apenas sonharam mudar as moscas, ser menos mau que os outros é suficientemente bom, quem lutou tanto com dignidade por este projecto, exige mais, muito mais de ti!
Passou um ano das eleições, pelo que vamos enterrar definitivamente o passado: já toda a cidade sabe que eles foram irresponsáveis nas contas, que favoreceram os seus correligionários, que se preparavam para invadir a câmara com mais dois autocarros de militantes e tudo o resto, pelo que, já chega! Entristece-me ver-te a discutir com eles, como se eles estivessem ao teu nível. Obviamente que encontraste muitas pedras no caminho: mas as pedras não se movem com queixume, as pedras guardam-se para mais tarde construir um castelo!
No balanço de um ano de mandato, vamos enterrar o passado e falar de futuro: recordar a necessidade de fazer de Beja Capital, de construir uma cidade que seja um farol para o desenvolvimento de uma região, que saiba apostar nas áreas fundamentais, mormente a doçaria o vinho e o azeite, o aproveitamento económico do aeroporto, na conciliação entre os velhos e os novos saberes. Uma cidade de todos, que conte com todos, independentemente das suas convicções ideológicas! Uma cidade que se desenvolva a partir do centro histórico, que consiga investir na sua recuperação do património, uma cidade com cultura e eventos, que saiba apostar os parcos recursos no que temos de excepcional para oferecer!
Informalmente sei que há muito trabalho de casa a ser feito: mas é crucial conseguir informar e explicar aos munícipes o que está a ser feito, envolver a cidade num projecto colectivo, porque a cidade não cresce através de um Presidente e três vereadores: é preciso congregar a gente boa e honesta nessa cidade num projecto colectivo, onde haja espaço para ouvir todos, mobilizar os bejenses para o processo de reconstrução da nossa cidade, recuperar o espírito do “nosso partido é Beja”, melhorando os mecanismos de democracia participada. 
Jorge, só por demasiado desleixo ao incúria podes perder a Câmara para este PCP: mas o importante não é ganhar a Câmara: o desafio é fazer de Beja a cidade com que sonhámos. Eu, ainda acredito! Ajudem-me a não perder a esperança!

quinta-feira, outubro 14, 2010

Ao tempo que andava para escrever isto!


A RTP está a dar, diariamente depois do malato, um programa absolutamente delicioso denominado Portugueses pelo Mundo! Um verdadeiro roteiro pela portugalidade. Por acaso, há uns tempos que ando com vontade de chamar para este blogue alentejanos que andam pela Diáspora para escreverem um pequeno texto sobre o seu quotidiano! Mas... este texto é mesmo para aplaudir o excepcional programa da RTP!

Gastronomicamente falando!...


Eu adoro comer. E quando digo que adoro comer, refiro-me a gastronomia. É sem vergonha que confesso que não me importo de fazer quilómetros para comer algo que me dê verdadeiro prazer. Como também adoro cozinhar: sou de raros casos em que tenho paciência para cozinhar apenas para mim! Aliás, tenho até a mania de partilhar as minhas estranhas e semi-originais receitas de cozinha!
Trago esta minha mania à colação nesta manha de Outono, porque ontem, quando corria para o almoço, reparei no cartaz que anunciava para breve a 1ª Semana da Caça em Mértola: não faço ideia do cartaz do evento, mas horas depois ainda só consigo pensar numa açorda de perdiz!
Sempre que me falam em feiras gastronómicas, recordo Santarém, sem esconder um olhar nostálgico, quase comovido ao recordar uma das verdadeiras maravilhas de Portugal: porque sou acérrimo defensor das feiras de caça, das do grão, das açordas, do borrego ou do porco, da feira do grelo, das semanas da comida gourmet e outros eventos onde se evoque a gastronomia portuguesa!
No caso da nossa cidade, vivemos no paradoxo da nossa gastronomia ser excepcional e os restaurantes bejenses serem medianos – adjectivo escolhido por cortesia para os meus bons amigos da restauração! A verdade pode não ser bela, mas a realidade é que hoje ninguém faz quilómetros para vir a Beja comer! (comida de  restaurantes…)

E é esse estranho e nefasto paradoxo que todos temos de contrariar: porque a gastronomia não mata apenas a gula, é um saboroso propulsor do desenvolvimento económico, uns instrumento de valorização turístico, um momento para exacerbar a excelência.
Gostava de ver em Beja uma feira de gastronomia: uma feira que não imitasse o que já se faz de bom, mas que fosse nossa, original (pelo menos, não vejo referências no Google), que tivesse a capacidade de mostrar Beja, primeiro à região, depois ao País, um dia ao Mundo! Falo de uma Feira Gastronómica do Azeite, onde desfilavam todos os pratos que o azeite pode oferecer. Com colóquios, workshops, debates e tudo o mais que um bom evento merece!

quarta-feira, outubro 13, 2010

Diário do Alentejo


Li aqui esta notícia e fiquei triste. Gostava que fosse mentira, mas tenho de reconhecer que o autor do blogue é alguém bem informado nos assuntos comunistas! Pelo que temo que seja mesmo verdade. Os autarcas de Serpa e Vidigueira, ambos do PCP, auto-excluíram-se do concurso para a escolha do novo director do Diário do Alentejo!
Não estranho a decisão do Senhor Presidente da Câmara de Serpa: todos conhecemos a sua versão de escolha independente para o DA: foi ele que nomeou o actual, seu antigo chefe do gabinete da propaganda! Mas... deixou-me triste que o Presidente da Vidigueira, por quem nutro estima e consideração e tantas vezes aqui elogiei, tenho entrado numa triste jogada desta! O Diário do Alentejo merecia mais!

E quem fala assim... é Bispo! (Com Adenda)

"O prestígio das Misericórdias fez com que por vezes alguns se servissem delas para usufruirem desse prestígio, ao contrário do que nos prescreve o Evangelho, que devemos praticar o bem sem acepção de pessoas e que a mão esquerda não deve saber o que faz a direita, isto é, devemos servir os necessitados por amor e não servirmo-nos deles para os nossos interesses. Mas tudo o que é humano tem os seus desvios e, por vezes, é preciso corrigir, o que aliás até é uma das catorze obras de misericórdia: corrigir os que erram. Mas quem corrige quando há desvios? Quem é responsável quando alguma instituição se afasta das suas finalidades? Em primeiro lugar, serão os próprios membros da associação a fazê-lo através dos seus órgãos, de acordo com os seus Estatutos. No entanto, acontece que os órgãos são, por vezes, constituídos por pessoas incorporadas por compadrio e não segundo o espírito associativo próprio; neste caso o compromisso evangélico das obras de misericórdia. Quem tem autoridade para fazer com que isso se cumpra? Quantas vezes nos chegam queixas de listas ideológicas e partidárias que tentam tomar conta dos órgãos sociais ou Misericórdias sem vida mas consumindo o seu património! Felizmente a maioria cumpre e desempenha um grande papel social. Mas quando os membros não se entendem, se fecham as admissões de irmãos, se fazem assembleias sem participação de irmãos e se tomam decisões ruinosas, quem tem a tutela para intervir? Quem as defende da ambição do poder político, como tem acontecido ao longo dos séculos? Quem aprova as actualizações e alterações do compromisso e dos Estatutos?"

Adenda: A resposta ao Bispo!

Ofereço um chupa-chupa...

... a quem acertar no meu signo!
A tempo: como é que eles fazem estes estudos? Abusam dos animais e no fim perguntam... foi bom para ti?

Verdadeiro Serviço Publico de Blogosfera (Com Adenda)

Foi-me solicitado o pedido infra, para o qual não se requer os doutos requisitos supra! Basicamente a coisa é assim: precisa-se com urgência de uma enfermeira, in casu, para realizar um contrato de trabalho, para fazer as coisas que as enfermeiras fazem quando estão a trabalhar, sendo que o trabalho é em Beja. Paga-se salário e essas coisas todas!
Eu sei que desconfia, mas tem a minha palavra que a proposta é séria - não tem de se despir nem nada parecido -. Para mais informações informe-se ou mande-me mail para ireflexoes@gmail.com. 
(PS - Sobre a foto: estou quase convencido que a menina retrata é enfermeira. Até pode não ser, mas deixem-me sonhar...) 

Adenda: O lugar já foi preenchido, por uma leitora do blogue! (ou por uma amiga de uma leitora do blogue)! O que significa duas coisas óbvias! Que este blogue está a tornar-se numa espécie de Maçonaria/Opus Gay e anda a distribuir tachos! E que as leitoras podem parar de me mandar fotos vestidas de enfermeiras, que a proposta era verdadeira e decente!

terça-feira, outubro 12, 2010

Portugal vai mandar na ONU


Hoje Portugal vai para o Conselho de Segurança da ONU, amanhã é o FMI que vem para Portugal e depois a conferência da NATO. Estamos uns cosmopolitas. Não se sente excitado?!

No comments

"O que fizeste é muito giro e estás de parabéns! Mas é complicado um elogio público: porque tu.. porque és uma pessoa com uma dimensão política forte e há o risco de uma má interpretação"

Posso ser eu, mas também pode ter sido o filme...


Adorei o filme! Assumo-o sem merdas nem reservas! Fui ver em absorta ignorância sobre o seu conteúdo, apenas porque era com a Julia Roberts, que tem o sorriso mais bonito do mundo! (por acaso, tenho uma amiga no Porto, de beleza serena, mas ao rir fica irresistivelmente bela).
Não sei explicar porque gostei tanto do filme: quiçá por a espaços me fazer recordar Woody Allen - embora falta o seu cinismo -, talvez porque oferece gastronomia e amo comer, por falar em devoção e sempre ter assumido que adora ter o privilégio de Acreditar, quem sabe, por falar em amar, arte que domina terrivelmente mal! Ou talvez porque o filme é uma viagem simultaneamente física e espiritual! Quiçá por o filme falar de viajar à nossa procura, da coragem para rasgar com o quotidiano e ir à procura dos nossos sonhos! Talvez porque o filme fala de uma viagem que se sabe onde começa e não se sonhar onde e como pode acabar, onde o fim pode mesmo ser o princípio! 
Mas, mais do que provavelmente, adorei o filme, pelas razões que não tive coragem de escrever aqui! A mesma cobardia que me leva a ficar sem ter a audácia de começar a viagem!

segunda-feira, outubro 11, 2010

Foi há um ano...

... que aconteceu algum que poucos de nós acreditávamos: Pulido Valente ganhou a CMBeja. 
É público e conhecido que tive responsabilidades no projecto Beja Capital: apesar do imenso que me afasta do PS, por ser crítico do estado da cidade, aceitei trabalhar numa alternativa, construir um projecto de governo local, assente naquilo que chamámos de pilares, que não eram e não mais do que linhas estratégicas para o desenvolvimento. 
No dia que aceitei ser parte desse projecto, deixei claro duas coisas: que estava indisponível para todos os lugares e que a minha participação terminava no dia das eleições. O que tenho procurado fazer! Adoro o debate de ideias, o confronto de projectos, deu-me imenso gozo sonhar Beja no ano 2020, mas não tenho a menor paciência ou apetência para a política activa. Mas nunca me peçam para perder a memória e ler calado prostitutas a chamarem putas a colegiais por terem feito amor com os namorados!
Escrevi no fim-de-semana um curto esboço do balanço deste primeiro ano e tenciono falar nos próximos tempos o menos possível: porque estou cansado, porque estou farto e porque não tenho vocação para ser defensor oficioso ou reserva moral da Beja Capital! (achei amorosa a expressão, agradeço-a, mas é autocolante que dispenso!). Nem tudo foi perfeito, as expectativas não foram bem geridas, faltou a comunicação, alguma parca coragem em assumir rupturas e refrescar quadros, mas cumpriram-se os valores que para mim eram essenciais: seriedade e trabalho! (em um ano, a oposição tem uma prima requisitada e os cartões de crédito, que afinal foram pouco usados, com menos gastos que no regime passado e umas viagens pagas pela UE, como argumentário). 
Claro que este ano não foi perfeito: mas a perfeição é aborrecida! Mas hoje alegro-me porque voltei a ter a certeza que o actual executivo sabe que algumas coisas foram feitas, mas há muito ainda para mudar!
Um ano depois sinto que os meus contributos se esgotaram: Beja tem hoje SETE vereadores, que apesar das suas divergências, vão lutar pela cidade, mais umas dezenas de Presidentes de junta e de deputados, sendo que é a eles que compete encontrarem soluções e dirimir problemas: a todos os eleitos devemos presumir honestidade e competência. E no fim, o povo vai votar e escolher os seus caminhos! Pessoalmente, não abdiquei de nenhuma das minhas convicções: mas confesso, pela primeira vez em muitos anos, sinto-me claustrofóbico em Beja!

Isto há coisas...

Li ali ao lado e não acreditei! Tive de ir à fonte! E confirma-se: "A decisão da atribuição do Prémio Nobel da Paz a Liu Xiaobo – inseparável das pressões económicas e políticas dos EUA à República Popular da China - é, na linha da atribuição do Prémio Nobel da Paz de 2009 ao Presidente dos EUA, Barack Obama, mais um golpe na credibilidade de um galardão que deveria contribuir para a afirmação dos valores da paz, da solidariedade e da amizade entre os povos." Comunicado oficial do PCP, onde voltam a provar a sua definição de democracia!

Gostei

Gostei de ler isto! Aproxima-se de algo que escrevi este sábado!

Porque hoje é 11 de Outubro

Há muito tempo que tinha resolvido ficar em casa na noite de Domingo! Não gosto de festas e preferia ficar sozinho em casa! Gosto de noites eleitorais a correr os canais de televisão e de internet ligada! Afirmei meses antes e Domingo outra vez, que só iria para a sede em caso de derrota: se tal acontecesse o meu lugar seria ao lado do Jorge, assumindo as minhas responsabilidades! (isto está escrito no blogue desde Junho!)
Jantei um bife com queijo azul enquanto vi as notícias! E até às oito não estava nervoso! Ligaram-me da sede e disse que não ia! Mas estava a receber por sms os resultados, que eram trágicos! Depois de receber a notícia da derrota na quarta junta, embrulhei o pc e fui para a sede! Deviam estar cinquenta pessoas, já de rostos carregados!
Os maus resultados continuaram a chegar! Mesa a mesa, derrota atrás de derrota, com a CDU a manter e aumentar os resultados!
Às nove da noite ligam-me a dizer que já se comemorava na sede da CDU. Comento com duas pessoas (uma delas o candidato) que naquele momento ainda tinha esperanças! Cinco minutos depois, passam 4 carros da caravana CDU, que abrandam junto à sede, buzinam, abanam as bandeiras e proferem uma frase nada agradável! A TVI dá a notícia da vitória CDU, com mais de 50%! Algumas pessoas abandonam a sede! Ficámos cerca de 30! Rostos carregados, ainda esperando uma espécie de milagre!
Começam a chegar as sms de conforto: levantem a cabeça, fizeram uma boa campanha, mas em Beja era impossível melhor! Os primeiros resultados das freguesias urbanas, não são animadores! Se às nove horas estávamos a perder por seiscentos votos, às nove e meia a diferença era mais de 900! Liga-me um amigo! Atendo pela primeira vez, depois de recusar dez chamadas: assumo a derrota!
Ninguém na sede acreditava que ainda era possível! Excepto o Barriga, que continuava com a certeza! Alguém comenta comigo: o Barriga faz lembrar o Ministro do Iraque: os americanos em Bagdad e ele ainda dizia que as coisas estavam controladas!
Sento-me sozinho a ver os resultados no site oficial! Faço comparações com 2005! 900 a menos e faltavam 4 freguesias! (sendo que numa delas, já sabia que tínhamos perdido!) Faço a comparação com 2005! Com as mesmas freguesias, 4 anos antes a diferença era de 1900! Comento com o Jorge. Digo que ainda há uma hipótese: um "milagre" de São João Baptista!
A primeira mesa de S. Joao Baptista dá 300 votos a mais! Eram exactamente 21h41, quando pela primeira vez, acreditamos que ainda é possível!
Os dez minutos seguintes, não consigo descrever! Os resultados das freguesias urbanas começam a chegar e tudo muda! Grita-se a primeira vez vitória às 21h50: prematuro! Erro nas contas! É preciso esperar mais uns minutos! Que pareceram horas! Depois há a festa: lágrimas e sorrisos! Surge gente de todos os lados! Ninguém comemora a maioria absoluta: só percebemos isso meia hora depois!
Um desfile a pé pela cidade, evitando passar perto da sede da CDU! Porque quem não sabe ganhar, não merece ganhar! Antes do fim de festa na Casa da Cultura, passámos frente à sede de campanha do PSD, onde vivemos um dos momentos mais emocionantes da noite! Espontaneamente centenas de pessoas aplaudem! Sem ironia, apenas por respeito! Porque não se lutou contra ninguém, mas por aquilo que achamos melhor para a cidade!
Na Casa da Cultura o discurso final: o melhor do Pulido em toda a campanha! A ideia base é despir a camisola partidária e vestirmos todos a camisola de Beja! Porque neste projecto cabem todos, mesmo os muitos que não votaram Beja Capital!

Vim para casa cedo. Não fui para caravanas, nem festas, nem festarolas! Apetecia-me estar só! Foi a primeira vez que estive envolvido directamente numa coisa destas e jamais me passou pela cabeça as sensações que se vivem naquelas horas! E apesar de não perceber o silêncio de quem ontem devia ter falado, não me dá gozo nenhum pensar no que se sente "do outro lado"! Porque apesar de discordar, respeito! Mesmo aqueles que durante meses não me respeitaram e tantas e tantas vezes me atacaram! Por respeito por quem luta pelas suas convicções, muito do que tinha pensado escrever hoje, calei! E com estas palavras encerro os comentários sobre as eleições! Durante seis meses, vou ficar em total silêncio sobre política regional!!!

domingo, outubro 10, 2010

Ainda as praxes...

... só para chatear uns merdosos que andam por aí, deixo aqui o link para a notícia do Diário do Alentejo onde eu e os alunos da Estig são elogiados por iniciativas beneméritas realizadas no âmbito das praxes: actividades de recepção aos novos alunos! 

Por falar nisso: eu gostava que para o ano, cada curso do IPBeja, tivesse uma aula inaugural, na primeira semana, com toda a gente presente: os novos, os antigos, os que já foram e todos os outros! 
Adenda: Também o JN, pela mão do Teixeira Correia, enaltece os alunos da Estig.

Para crianças de todas as idades...

sábado, outubro 09, 2010

Chama-se Prova Escrita...

... e é o novo blogue cá do burgo! Curiosamente o dono assina e tudo! Chama-se António José Brito e como é meu chefe eu divulgo aqui, de forma a não perder o tacho!

Retratos - II

Recuperei este excepcional texto de Eça de Queiroz escrito ainda na Monarquia, para convidar o leitor em algo que para mim há muito é um axioma: o drama de Portugal é bem maior que um mau Primeiro Ministro. O nosso drama é um problema de cidadania, que não se resolva miraculosamente com PEC e eleições. 
Mas infelizmente em Portugal é penoso procurar a introspecção e a reflexão: a nossa arte é inventar um culpado e deliberar que ao eliminar o nosso culpado, todos os problemas se desvanecem! Até ao próximo culpado...

Porque mudar é preciso...


Depois de quase vinte anos a usar o mesmo perfume -fahrenheit - resolvi mudar: deixei o fahrenheit clássico para experimentar o novo!

sexta-feira, outubro 08, 2010

Porque perguntar não devia ofender!

E que tal, se, em vez de baixar os ordenados a todos os funcionários públicos, fossem para a rua 5 a 10% dos incompetentes?!

Retratos...

"O país perdeu a inteligência e a consciência moral. Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada, os caracteres interrompidos. A prática da vida tem por única direcção a conveniência. Não há princípio que não seja desmentido. Não há instituição que não seja escarnecida. Ninguém se respeita. Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos. Ninguém crê na honestidade dos homens públicos. Alguns agiotas felizes exploram. A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia. O povo está na miséria. Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente. O desprezo pelas ideias aumenta cada dia. Vivemos todos ao acaso. Perfeita, absoluta indiferença de cima a baixo! Toda a vida espiritual, intelectual parada…
A ruína económica cresce. As falências sucedem-se. O pequeno comércio definha. A indústria enfraquece. A sorte dos operários é lamentável. O salário diminui. O estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo. O país vive numa sonolência enfastiada. A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Diz-se por toda a parte: o país está perdido!
"
Adenda:

quinta-feira, outubro 07, 2010

Depois quando tiver tempo, logo faço uma Adenda!

A Adenda: Não me vou armar em virgem ofendida! Não fiquei surpreendido quando ontem me contaram que o Vereador Miguel Ramalho tinha chamado palhaço ao Presidente da Câmara! Porque foi assim que algum PCP-Beja fez a sua campanha autárquica: sem ideias, sem projectos, demasiada gente deste partido passou toda a campanha a chamar todos os nomes aos rostos principais da Beja Capital. Perdi a conta do que me chamaram aqui no blogue, em outros blogues, dos nomes do café, das sms anónimas, das ameaças profissionais, dos boatos que gentalha de merda fez circular sobre mim! Que ainda continuam: porque para demasiada gente, as eleições não eram uma disputa ideológica, mas a manutenção de um determinado estilo de vida, do um ordenado e de mordomias que não trabalharam para ter, mas que a política lhe ofereceu!
Não confundo esta gente com o PCP: conheço imensa gente digna e séria no PCP, que lutam bravamente pelos ideias que perfilham: mas não me peçam para ser cego e fingir que não vejo que, tal como nos outros partidos, dentro do actual PCP há demasiada gente que a única ideologia é servir-se a si próprio e aos seus, que o único ideal é servir-se da política para encher os bolsos e achar-se importante.
Sobre os factos de ontem, não transformo copos de água em tempestades: no calor da luta há excessos e quem erra deve ter a sobriedade de assumir o erro e pedir desculpa! Disse o mesmo quando o Dr. Francisco Santos chamou reles funcionário ao Jorge, quando o agora vereador Picado inventou um cartazes na Cabeça Gorda ou quando o Ministro dos corninhos mostrou os ditos ao deputado que tem dúvidas se a Coreia do Norte é uma democracia!

Adenda 2 - Pode ler a notícia no site da Rádio Voz da Planície

...

Quando pensei que já tinha conhecido os mais belos sorrisos do mundo, conheci o teu. E pela terceira vez descobri o que é o amor incondicional! Um beijo Daniel.

Eu (não) quero ser Passos Coelho



Estou convencido que o pior filme da história do cinema é Quero ser John Malkovich: recordo a minha adolescência, quando vi filmes pornográficos com uma história bem mais inteligente, com muito mais conteúdo. Mas recupero o filme, por me apetece baptizar esta crónica de Eu não quero ser o Passos Coelho – e não digo isto apenas porque a minha pila por certo que é maior que a dele-.
Passos Coelho sabe que vai ser Primeiro Ministro, pelo que não tem o luxo de Jerónimo de Sousa Louça, que podem deliciar-se no mar da demagogia irresponsável, cientes de que podem dizer tudo porquanto nunca vão ter a responsabilidade de decidir; porque Passos Coelho não tem o luxo de Portas, que está condenado a ser irresponsável, com receio que se repita o efeito Cavaco Silva e que o novo PSD reponha o CDS dentro do táxi. Não invejo Passos Coelho: porque Passos Coelho sabe bem que o pacote do Sócrates não presta, mas não pode ignorar que chumbar o orçamento tem consequências impensáveis, porque um Pais à deriva não aguenta um ano sem Governo, ano e meio sem orçamento! Porque quando um barco está perdido no oceano, é preferível um mau capitão do que ficar desorientado porque o capitão se atirou ao mar.
Mas se Passos Coelho não perdeu a lucidez, se não ouviu as vozes dos que clamam por mandar Sócrates para a fogueira e abrir as portas ao FMI, percebe que este pacote tem várias medidas más e outras que são péssimas: que este é um PEC que nos faz recordar o velho apólogo que ao sentir uma rabanada de vento invadir-lhe o escritório espalhando os papeis, procura desesperadamente pesos para segurar as folhas, sem ter a lucidez de ir fechar a janela.
Quando Sócrates escolheu exibir o pacote num momento em que a Constituição proíbe eleições, encostou Passos Coelho à parede, deixando-o coagido a escolher entre viabilizar ou viabilizar o orçamento!
Fico feliz por não ser Passos Coelho! Porque se o fosse, seria tentado a escolher uma saída no beco! viabilizar este orçamento com algumas alterações, admitir a possibilidade de ser parte num Governo de salvação nacional, com uma única e singela condição! Um Governo PS, sem que o PM fosse Sócrates! Porque já ninguém acredita que Sócrates consiga levar o barco a bom porto! E a credibilidade é como a virgindade: só se perde uma vez e quando se perde é irrecuperável! 
Adenda:  Participei na Iniciativa do PSD em que questiona a sociedade civil sobre como poupar no despesismo público: salvo erro, defendi fim dos Governadores Civis, diminuição do número de administradores nas "empresas públicas" lato sensu e corte de 10% em todos os gabinetes!

quarta-feira, outubro 06, 2010

Disto eu gosto...

A SIC faz hoje 18 aninhos, pelo que estas palavras são de parabéns para a SIC, mormente para Pinto Balsemão, pela coragem e audácia de investir na comunicação social! Eu gosto da SIC. Da SIC do perdoa-me, do juiz decide, do na cama com, das três mil novelas, dos programas parvos das anedotas e de tanto e tanto telelixo que nos têm presenteado neste 18 anos!
Mas se dou parabéns à SIC, não é por ter atingido a idade de maturidade, aquela saudosa idade onde as mulheres podem legalmente praticar o coito e ainda têm as maminhas duras e levantadas: dou parabéns à SIC porque,  mesmo com os programas que não tenho paciência para ver, o surgimento da primeira televisão privada foi decisiva para consolidar a democracia, para tornar o País mais liberal, mais independente, mais plural! Dou os parabéns à SIC porque um País faz-se com pequenos passos...
Eu recordo-me perfeitamente de onde estava há 18 anos? E o leitor? Recorda-se?!