domingo, setembro 30, 2007

Governo-Sombra

A primeira medida de Luis Filipe Menezes foi apresentar um governo-sombra. O recém-eleito presidente do pSD fez questão de permitir ao Viagra e Prozac o exclusivo da notícia!

- Primeiro-Ministro: Luís Filipe Menezes;
- Ministro dos Negócios Estrangeiros: Alberto João Jardim
- Ministro das Finanças: Fátima Felgueiras
- Ministro da Justiça: Isaltino Morais
- Ministro da Economia: Valentim Loureiro
- Ministro da Saúde: Zézé Camarinha
- Ministro do Trabalho:
Pedro Santa Lopes
- Ministro da Defesa: Pinto da Costa
- Ministro das Obras Públicas: a designar pela Somague
- Ministro da Administração Interna: José Raul dos Santos
- Ministro da Educação: Tino de Rans
- Ministro da Cultura: Lili Caneças

ADENDA: Por falar em coisas deprimentes, já está disponível a foto-reportagem ao lançamento do livro Se me comprarem, mato-me pela pena da Loira Suicida!

Sem título - II

"Era uma noite como outra qualquer. Por acaso até era uma noite especial, embora naquele local sem história, o especial que se comemorava lá fora, era banal aqui dentro. Os corpos repousavam num improvisado sofá, corpos banais, com falhas e imperfeições, de uma banalidade mítica que só se conhecem nos momentos especiais.

Bocas nervosas verbalizavam sem se deter, cientes na força do silêncio, propulsor do abraço quente e forte que os corpos exigiam, em gritos mudos. Tocaram-se, motivados pela fome canina do desejo, entregues na paixão do efémero, consomem-se com a volúpia da primeira e única vez. Comem-se com a suprema tesão dos amantes furtivos, vasculhando com lábios insaciáveis todos os recantos de um corpo que era seu sem nunca o ter sido. Mas são traídos por gestos e olhares, mais expressivos que as palavras que não querem ou sabem dizer! Afastam-se, cada um segue mudo o seu próprio destino, depois de fingirem foder quando se amaram!"

Amélia

Sem Título - I

“Maria morreu! Não. Deixemo-nos de eufemismos. Maria matou-se, com um tiro na vagina. Enfiou uma espingarda de canos cerrados e matou-se. Não foi na vagina, porque há muito que Maria deixara de ter vagina.
Maria tinha uma cona.Maria sempre foi homem, desde sempre que foi gajo. Mas um gajo muito gajo que tinha cona em vez de pito!
Maria perdeu a virgindade por acidente; numa noite acidentada em que a embriaguez a encontrou num bar, aceitou uma boleia que terminou num dos becos das nossas vidas, no banco traseiro de um carro sem história, com as calcinhas perdidas no chão e as cuequinhas dependuradas abaixo dos joelhos. Claro que ela já tinha feito sexo antes, mas só nessa noite perdeu a virgindade da sua imaculada pureza.
Maria não gostava de sexo ou de fazer amor. Maria amava foder! Matou-se com um tiro na cona, porque para morrer há que morrer cruelmente, matando o que de melhor tinha em si. Não foi por masoquismo ou por prazer erótico que enfiou profusamente a espingarda oleada na sua prodigamente húmida cona: fê-lo porque queria ter a certeza certa que imolava o melhor que tinha em si!
Quando a notícia se fez pública, caralhos de todo o mundo esporraram-se num choroso protesto, vindo-se em lágrimas sofridas de uma dor intensa, num erecto sentimento.
Toda a aldeia veio ao evento, em roupas domingueiras coloridas, uns para partilhar o momento, outros para terem a certeza que era mesmo verdade, acotovelando-se numa multidão de coscuvilhice, essa divina necessidade de falar dos outros para nos esquecermos de nós próprios. O Padre solene e ditoso, presidiu com pudor a cerimónia, que mesmo para os mais cínicos olhos, foi de imaculada beleza. Sim, Maria matou-se com um tiro de espingarda no centro da cona, numa épica manhã de um sublime verão, com toda a aldeia a assistir, numa missa celebrada por um padre de pénis erecto escondido numa respeitável batina.
Sim, Maria casou-se!”

Óscar

Piadinhas de Ocasião

Em homenagem ao Festival do Amor, a noite de ontem foi... húmida!

Grandes Amores Perdidos no Tempo - XVIII




sábado, setembro 29, 2007

Post sobre SeXo

A notícia é do Jornal de Notícias!
Um homem português está a ser julgado por homícidio. Alega em sua defesa que matou o tipo que morrreu (linda frase!!!) porque o mesmo estava a fazer o sexo com o frogorífico!
Incompreensívelmente o Tribunal recusou o argumento! Discordo! Até entendo que não seja causa de exculpação um tipo comer a nossa mulher: mas é inaceitável o gajo foder-nos o frigorífico!

Festival do Amori

Esta tarde todos os caminhos vão dar ao Pax-Júlia!
Pelas 16h João Espinho apresenta: "Amor na rede, Amor sem rede"
Pelas 18h, apresentação pública do livro "Se não comprarem, mato-me" escrito por António Manuel Revez/Loira Suicida!

Volta! Estás perdoado!

PSD

Parece que Luis Filipe Menezes ganhou as eleições para perder para Sócrates as eleições de 2009.
José Sócrates ao receber a notícia deu entrada no Hospital com um ataque de riso!
O PSD quando se sentiu à beira de um abismo, decidiu dar um passo em frente!
Pacheco Pereira cita Pedro Santana Lopes!

Actualização:
00.53- Marques Mendes assume a derrota! Afinal não era uma anedota!
00.59 - qual foi o resultado em Beja?!
01.32 - Vai discursar o novo pequeno líder do PSD
01.33 - "O PSD deu uma lição ao país..." - Linda a lição: de democracia no seu estado mais puro! Estilo Byrmania!
01.41 - O mais importante momento da noite: LFM parou para beber um copo, aparentemente de água!
01.42 - Pacheco Pereira deixou de actualizar o Abrupto! Provavelmente foi beber uma garrafa de whisky. Santana Lopes, recebeu a notícia da vitória de LFM por sms e pediu uma lap dance!

Salazar a vomitar a Pátria, por Paula Rego


Paula Rego, "Salazar a Vomitar a Pátria", 1960

O facto de recentemente ter sido inaugurada no Museu Nacional Rainha Sofia em Madrid de uma exposição de Paula Rego era só por si justificação bastante para ser a nossa escolha para este sábado.

A obra que elegemos, faz-nos regressar ao inicio da sua carreira, poucos anos depois de ter trocado o o peso do regime salazarista, a ideologia do medo e da censura, um mundo opressivo e uma atmosfera puritana e claustrofóbica, para percorrer os corredores livres e cosmopolitas da Slade School of Art, em Londres, utilizando a pintura como uma arma de denúncia politica.

Um interessante pormenor relacionado com a artista é a profunda dificuldade em remeta-la aos rígidos e claustrofóbicos contornos de uma determinada corrente artística, fruto da suas memórias pessoais que deambulam entre as vivências britânicas e portugueses, com um imenso cunho personalista!

Em homenagem ao divino feminino, terminados com as palavras de Agustina Bessa Luís sobre Paula Rego: "Toda a grande obra é cruel. Porque arrasta as almas"

sexta-feira, setembro 28, 2007

Eleiões no PSD! E o vencedor é....

Actualizações:
00.00 - por estranho que pareça, MM e LFM estão separados por poucos... centímentros!
00.11 - LFM chegou ao hotel e foi para um quarto! Isto não dá um pouco de mau aspecto? Eu não tenho nada contra o sexo em hóteis, mas durante a contagem dos votos????
00.34 - Sic Notícias informa que o novo lider será Luis Filipe Menezes!

Publico e Pessoal...

Em condições de normalidade, hoje teria feito dois "post" que resolvi calar!
Um seria parodiar com o jornal da noite da Sic de ontem, outro para comentar uma notícia desta manhã, remetendo para o que antes deixei escrito e cujo mérito onde se comprovou!
Mas decidi calar-me: e o facto de estar "atrapalhado" para preparar algo para manhã, não é desculpa bastante. Hoje calei-me, para evitar que alguns corajosos anónimos quisessem diminuir algo muito bonito, apenas porque não gostam de uma pessoa e impedir que este espaço voltasse a ser palco de uma patética troca de insultos.
Sim, hoje acordei cobarde! Mas o respeito por o local onde sou feliz e pelo lugar em que há uns anos fui feliz, exigem-me este silêncio!
Porque mais importante que as pessoas, são as Instituições!

Festival do Amori...

Começa hoje o Festival do Amor, que durante o fim de semana vai trazer cor à nossa cidade, não raras vezes cinzenta. Um amplo conjunto de iniciativas, para todos os públicos, como se pode consultar no sítio do evento, bem como no blogue oficial do festival.
Fica o apelo aos leitores: vamos sair de casa, abrir os nossos corações, limpar os nossos pitos, participar nas várias iniciativas, arejar os nossos grelos, abrir os braços aos que nos visitam, porque o sucesso da cidade passa por cada um de nós.
E não dar demasiada importância a determinadas entidades que, apesar de estatutariamente terem como objectivo a divulgação cultural, pautam-se por um abjecto silêncio, incapaz de distinguir os interesses da região da baixa política!

quinta-feira, setembro 27, 2007

Pedro Santana Lopes

Pedro Santana Lopes é há muito o mal amado da política portuguesa. NUNCA um Primeiro Ministro teve tão "má imprensa" como o ex-PM! O que não faz necessariamente dele uma vítima: há razões que explicam o que aconteceu, mormente culpas próprias, com dois ou três momentos patéticos, como uma famosa queixa ao Presidente da República ou ameaças de abandonar a política.

Ontem ao abandonar o estúdio da SIC-Notícias teve, na minha opinião, o seu maior acto de dignidade, inteligência política e sensibilidade social! Se o mesmo tivesse sido realizado por qualquer outro político, hoje em uníssono todos os comentadores aplaudiam efusivamente. Como foi Santana Lopes, volta a ser gozado!
Goste-se ou não, Santana Lopes é o ex-Primeiro-Ministro. Interromper uma entrevista a um ex-PM para fazer uma reportagem em directo porque José Mourinho voltou de férias é abominável. Lamentável país em que um treinador de futebol regressar de férias, sem que existe absolutamente nada a noticiar, é razão para um directo. Interromper um ex-PM para dar "dar esta... informação" foi um triste serviço ao país (com "p" pequeno) do melhor canal de televisão nacional.
Hoje, Pedro Santana Lopes merece um pedido de desculpas por parte da SIC e o aplauso de todos os portugueses. Este texto, é o meu...

Praxes - Parte II

Está ainda a decorrer na Mata da Cidade de Beja uma iniciativa da Comissão de Praxes da Estig, que consiste na limpeza da mata. Quem assistiu, pode comprovar que na recolha do lixo participaram todos os estudantes, independentemente de ser caloiros, não caloiros, finalistas ou veteranos!
O que assisti esta manhã foi uma excepcional demonstração de civismo, cidadania, de paixão pela cidade e pelo ensino por parte de um bando de extraordinário bando de miúdos (jovens adultos, peço desculpa)!
Importa realçar que a iniciativa teve todo o apoio da CMB, estando no local o vereador Miguel Ramalho! Merece ainda sublinhar a adesão dos Média a esta iniciativa, estando presentes no local a Rádio Pax, Rádio Voz da Planície, Jornal Público, RTP e SIC.

A todos os alunos da Estig (ÚNICOS responsáveis pelo sucesso da iniciativa, porque ter ideias todos os tolos têm, sendo que o mérito resulta da capacidade de as colocar em acção) os meus sinceros parabéns.
Reitero: estou profundamente orgulhoso dos meus meninos!

ADENDA: O Jornal de Notícias acompanhou a iniciativa e fez uma reportagem acompanhada de fotos. Por lapso meu, tal não foi referido. Agradeço o reparo ao Teixeira Correia e as minhas desculpas agradecidas ao JN

O cunniligus


Do interminável queixódromo feminino, é protesto recorrente a alegação da inabilidade do macho lusitano para penetrar com eficiência no complexo mundo do cunnilingus! Aliás, não faltam sugestões de recorrer aos generosos programas governamentais para a formação profissional e criar um curso “Aprenda a lamber satisfatoriamente o seu grelo afectivo, em 15 lições e duas visitas a um bordel”!
Para o mais distraído dos leitores, importa explicar a gravidade da problemática, porquanto não apenas cresce desmesuradamente o número de “simpatizantes” (mulher que goste de mulheres, mas que não se assume), como aumenta a procura da auto-cunnilingua (conforme informa a Wikipedia, a Bíblia do Sec XXI).
O Viagra e Prozac não podia deixar de se sentir solidário com este drama nacional, pelo que juntamos a nossa pedagoga voz a esta causa, procurando as ocultas razões para a nossa falta de produtividade lusitana nesta temática tão pertinente! Porque, concordará comigo o leitor, não deixa de ser um paradoxo que no Pais do Bacalhau não sejamos especialistas no tratamento do dito! Sem mais delongas, ofereço a conclusão: é porque culpa exclusiva das mulheres que os homens não sabem cunilinguar!!
Desde logo, com toda a certeza por influência de feministas deslavadas, temos de insurgir-nos contra a nomenclatura! Sim, o argumento terminológico! É ignóbil e ingrata a escolha do vocábulo adoptado para esta prática, porquanto enganador: chamar-se-lhe cunilíngua, causa perplexidade ao praticante, porque induz em erro sobre o local onde inserir a língua!
Em diferente perspectiva, existem motivações civilizacionais, continuando o macho a entender esta prática, como um enfado de três rápidos minutos, para exigir cinco minutos de reciprocidade! Se a Gaja voluntariamente o fizesse, não teria de passar pelo suplicio de aguentar 3 terríveis minutos de sexo oral! E... se mesmo sem um tipo saber fazer nos obrigam a esperar 3 minutos, imagine-se o que não pediriam se fosse bem feito!!!
Finalmente, a principal razão: como todos sabemos, se um gajo é biologicamente burro, quando de mastro armado é incapaz de raciocinar; vem esta reflexão a propósito da complexidade feminina, que torna a prática do cunilíngua virtualmente impossível!
No caso do homem é simples: está lá o mastro, basta colocar lá a boca! Não tem nada que saber, basta esperar até chegar o leite creme! Mas, no universo feminino um tipo depara com os pelos pubianos, monte de Vénus, capuz, clitóris, abertura da uretra, grandes lábios, pequenos lábios, vagina sem a merda de um sinal a explicar onde lamber!??
Por tudo, minhas amigas leitoras, que tal pararem de se queixar e desenhar lá ao lado uma tatuagem com indicações e modo de usar?

quarta-feira, setembro 26, 2007

Coisas do Futebol...

Alguém me explica porque é que o Porto vai a Fátima e o Benfica é que teve um milagre?
E não digam que não foi merecido: aquele fiscal de linha foi uma óptima contratação!

Praxes (actualizado, porque merece...)

Na explicita tentativa de contrariar um lugar comum, a mentira tantas vezes repetida de que as praxes não são mais do que uma condenável humilhação dos estudantes mais velhos sobre os mais novos, a Comissão de Praxes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja (ESTIG) deliberou que amanhã de manhã, pelas 9.30, os alunos irão desenvolver uma campanha de sensibilização para a defesa do meio ambiente, com uma acção simbólica: a limpeza da mata de Beja.
Estou autorizado pelos mesmos a estender este convite a todos os bejenses!
É por estas e muitas outras, que não me canso de dizer que tenho orgulho dos meus meninos...

ADENDA: este post, tem implícito um convite à divulgação da iniciativa!
ACTUALIZAÇÃO: Segundo confidência de fonte ligada ao processo, pelo menos uma televisão já confirmou a presença. A tempo: a ideia foi explanada à Câmara Municipal de Beja que a acolheu sem reservas e prometeu todo o apoio logístico necessário! Saúda-se!

ACTUALIZAÇÃO DOIS: Ler a notícia no PortugalDiário
Eu já disse que estou orgulhoso para cara*** pelos meus meninos?

Caso Esmeralda

O Tribunal decidiu pela "entrega" da pequena Esmeralda ao pai biológico! Sobre este abjecto processo já deixei escrito a minha opinião e não sinto vontade de mudar uma vírgula.
Sobre a decisão final, acho que nem vale a pena comentar: demorar quase quatro anos a resolver um processo destes, diz tudo sobre o patético momento a que chegou a nossa Justiça. Ao menos, ainda podemos andar a brincar ao código de processo penal...

Mulheres do meu país em particular...

... da minha cidade em geral.
Há tempos que andava a ponderar lançar este repto. Depois de uma cuidada análise, entendi que o Festival do Amor, no qual se faz a evocação de Mariana Alcoforado era o momento certo para algo que se exige.
Décadas depois do 25 de Abril, a sociedade continua a conviver despreocupadamente com a escravidão da mulher, que se vê coagida a ser uma "lady" na cama e uma meretriz na mesa (N.A - meretriz é a palavra erudita para puta!).
Pelo exposto, urge abanar as consciências pequeno burguesas, alicerçadas no pensamento capitalista, que está a coarctar a implementação de uma sociedade sem géneros, onde nas nossas diferenças todos sejamos iguais.
É preciso inserir na sociedade lusitana uma aragem de frescura, que exalte as consciências, uma manifestação cívica pelos Direitos das Mulheres, Gajas e Senhoras.
Por tudo e por muito mais razões que a falta de tempo e excesso de trabalho me impedem de explanar, proponho que, em sequela do movimento libertador dos anos 60, se use o Festival do Amor para uma acção de protesto, em que todas as mulheres do meu país (ou aqueles que forem ao festival) se libertem das cuecas opressoras, criação de grupos gajofóbicos, dando liberdade ao melhor de cada um de vós. Ou não!

Conselho de Opinião...

Bullfight, Pablo Picasso
Amadas por uns, odiadas por outros, as touradas são uma realidade em Portugal. E foi sobre touradas que versou o Conselho de Opinião de ontem, que pode ser ouvido aqui!

A Chapelada














Já no passado descrevi o meu entusiasmo com esta impagável dupla. Mas os factos conseguíram superar as minhas expectativas!
Talvez importe recordar como Sócrates chegou a PM; pegou num PS aos cacos, depois do Processo Casa Pia ter atacado o coração do partido, numa época em que não se aguardavam eleições para breve! Mas no dia em que ganhou o partido, estava escrito que ia ser o próximo PM. A grande razão, foi o facto de ter saído vencedor numa terrível batalha ideológica com Manuel Alegre, tendo o liberalismo de Sócrates vencido o socialismo de Alegre! Penso que todos reconhecem que a luta interna foi a chave para a vitória externa!

Posto isto, vamos às deprimentes eleições do PSD! É caso de recorrer à famosa lei: quando tudo está a correr mal, ainda pode correr pior! Por outras palavras, aconteça o que acontecer dia 28 de Setembro, vença quem vencer, haja ou não eleições, o grande vencedor será ... Sócrates!
As declarações de hoje de Filipe Menezes, com um discurso que não era ouvido em Portugal desde os tempos de Salazar, com as alegações de fraudes nos cadernos eleitorais, matam a credibilidade de um qualquer processo eleitoral! Ainda por cima, porque no caso, mesmo que não se gosto de LFM (o que até é o meu caso), não podemos deixar de reconhecer um fumo de verdade!
Marques Mendes até pode ganhar dia 28, derrotando um Filipe Menezes que hoje usou expressões a roçar o patético (pequeno ditador e falta de estatura politica, são expressões indignas do discurso político), mas a seriedade do acto eleitoral está condenada. Como condenada fica uma pseudo-liderança que se alicerça numas eleições assim...

terça-feira, setembro 25, 2007

Divulgação Quase-Cultural

No próximo sábado, quase na mesma hora que na Catedral da Luz os meninos lagartos vão dar uma enrabadela às florzinhas cor-de-rosa, a Biblioteca Municipal de Beja Dom José Sairamago(leia-se PAX JULIA, que o burro do h confundiu o local) vai ser palco (ou alvo) da apresentação do livro Se não me comprarem, mato-me!, escrito pela pena (ou computador) de António Manuel Revez, conhecido na intimidade por Loira Suicida!
O livro será apresentado por este gajo, vai ser vendido com desconto e pelo menos o autor já confirmou a sua presença, embora exista a ameaça que possa sair a meio!

ADENDA IMPORTANTE: A apresentação do Livro vai ser pelas 18h, NA CAFETARIA DO TEATRO PAX JULIA de forma a conciliar o lançamento do livro com outras iniciativas do Festival do Amor (tal como o jogo, ehehehe)

Nomenclaturas


Sempre tive alguma dificuldade em acreditar em inevitabilidades e destinos marcados: a minha única crença é que cada um escreve a sua própria história, traça o próprio destino! Nada vai obstar que a Joaquim Bagina se apaixone pela Maria Bem Grosso, que o Paulo Puns Dá se deixe resgatar pela Maria Salva Um De Cada Vez, que o Luís Fortes Lopes Carago dê luz à triste vida da Maria Augusta Rata Seca! Já para não falar nas amizades que o tempo não mata: um dia destes o José de Sousa Rabito Magro, desafio o Joaquim Cuecas, arrastam com eles a Norlinda Rapa Buraco e metem-se à estrada com a Cidália Calçada Descalça! E, nunca se sabe, se o Armando Durão Panasco não se cruza nas curvas da vida com a Sandra Curte Pilas e vivem felizes para sempre!!! Porque um nome, não é mais que um nome!

As palavras que o DA quis calar

Pires dos Reis escreveu um artigo com o título "O comunismo no seu melhor", para publicação no Diário do Alentejo, o independente semanário com o qual colabora. Entendeu a Direcção do Diário do Alentejo não publicar o artigo, alegando motivos políticos.
Esteve muito bem a Direcção. Não percebo esta alegação de que estamos perante um caso de censura! A única razão pela qual o artigo não foi publicado relaciona-se com o facto de dizer algumas verdades que não são convenientes para uma determinada ideologia política! O que isto tem a ver com censura? Censura era não publicar o texto porque se entende que tem ideias diferentes daqueles que têm o poder de escolher o que se pode ou não ler, o que está longe de ser o caso! Esteve bem a Direcção do Diário do Alentejo em poupar os seus leitores à obrigação de lerem alguns factos sobre o comunismo no mundo! E isto não é censura! Pires dos Reis pode pensar e escrever o que bem entende, desde que vá de acordo às convicções do Jornal.
Ainda vou ver esses tipos que chamam censura a isto, exigir que o Marcelo Rebelo de Sousa tenha uma crónica no Avante!
Para tirar as dúvidas, fica o artigo na integra, sem consentimento expresso do autor e roubado do Praça da República!
"Mais uma vez a China tentou disfarçar as suas atitudes de desrespeito pelas pessoas e pelo direito de cidadania e de autonomia do Tibete (que ocupou em 1959), pressionando o governo português, através de diplomacia muito persuasiva, para que o Dalai Lama não fosse recebido com as honras que lhe seriam devidas.
O ministro dos negócios estrangeiros chinês referiu mesmo que «as actividades do Dalai Lama não são só religiosas. Ele representa as forças políticas que visam a independência do Tibete e a desagregação da pátria chinesa». Infelizmente, o governo português vergou perante a pressão chinesa. Não haverá vergonha?"
Pode continuar a ler aqui!

Actualização: O Director do DA, Francisco Pacheco, na sequência do que aqui deixei escrito, já declarou que não há censura no Semanário Diário do Alentejo: o texto apenas não foi publicado porque não tem interesse para a região...

O meu obrigado... (actualização)

... ao RCataluna e ao seu Bom Gigante pelas simpáticas palavras!
PS - Esclarecimento importante: Bom Gigante é o nome do blogue do RCataluna, pelo que não comecem com divagações impertinentes, do género de eu estar para aqui a fazer publicidade ao mastro do outro. Neste blogue, apenas se mente em relação ao meu!

Pela mesmas razões, o meu muito obrigado ao Zig; lamentavelmente os visitantes deste blogue, ao conhecerem o Viagra e Prozac deparam com uma jovem acorrentada e vítima da crueldade prisional, mostrando a sua bunda em forma de protesto. Por isso, junto ao pedido de desculpas, uma palavra de agradecimento a este alentejano nascido na Alemanha, mais bejense que muitos gajos que nasceram e nunca saíram de Beja. Porque Bejense é quem ama e respeita esta cidade! Já para não mencionar a sua paixão canina! Mas... sobre cães, canil e amigos dos animais e algumas bestas com lugares respeitáveis, falaremos outro dia!

segunda-feira, setembro 24, 2007

Sem palavras!


Foto de Oliviero Toscani

O panorama prisional português...

Há momentos em que não devemos calar a nossa voz e fazer as denúncias que a nossa consciência nos dita! Em concreto, o sistema prisional português!
Apesar de algumas medidas que merecem o nosso aplauso, tal como as novas regras do Código de Processo Penal que permitem ao arguido condenado em julgamento uns anitos de liberdade enquanto se protelam recursos dilatórios, ainda há um longo percurso a percorrer para melhorar a qualidade de vida nas prisões! E isso não se resolve com tristes medidas avulsas! Podia dar como exemplo a discriminação vergonhosa patente nas cadeias, onde se permite o sexo homossexual a todo o tempo, se criaram mecanismos para as visitas conjugais, mas continuam a não existirem regras que permitam o sexo heterossexual extra-conjugal ou o recurso a prostitutas e prostitutos (sendo que, neste caso, se obrigam os guardas prisionais a horas extraordinárias, não remuneradas!)
Vem tudo isto a propósito da introdução da troca de seringas nas cadeias nas cadeias, a começar por estes dias! Vergonhoso e abjecto! O exemplo perfeito de uma medida parcelar e inadequada! Numa primeira leitura, poderia o leitor pensar que as seringas traziam recheio! Pura ilusão! O Estado apenas fornece as seringas, continuando a obrigar os detidos a adquirir a droga, numa inqualificável manobra de contenção orçamental!
Se esta inócua situação faz escola, ainda vamos assistir a este Governo de Direita e Reaccionários com tiques salazaristas, propor que nos Centros de Saúde as crianças quando forem ser vacinadas, levem apenas a picada, sem mais!

domingo, setembro 23, 2007

Festival do Amor

Em sequência do que fizemos aqui, deixamos mais uma homenagem a Mariana Alcoforado! Para ler com calma, enquanto se escuta a ouvir uma boa música!
"Creio que faço ao meu coração a maior das afrontas aos procurar dar-te conta, por escrito, dos meus sentimentos. Seria tão feliz se os pudesse avaliar pela violência dos teus! Mas não posso confiar em ti, nem posso deixar de te dizer, embora sem a força com que o sinto, que não devias maltratar-me assim, com um esquecimento que me desvaira e chega a ser uma vergonha para ti. É justo que suportes, ao menos, as queixas de desgraças que previ ao ver-te decidido a deixar-me. Reconheço que me enganei, ao pensar que procederias com mais lealdade dos que é costume: o excessos do meu amor parece que devia pôr-me acima de quaisquer suspeitas e merecer uma fidelidade que não é vulgar encontrar-se. Mas a tua disposição para me atraiçoar triunfou, afinal, sobre a justiça que devias a tudo quanto fiz por ti. Não deixaria de ser infeliz se soubesse que só ao meu amor ganharas amor, pois tudo quisera dever unicamente à tua inclinação por mim; mas estou tão longe de tal estado que já lá vão seis meses sem receber uma única carta tua. Só à cegueira com que me abandonei a ti posso atribuir tanta desgraça: não tinha obrigação de prever que as minhas alegrias acabariam antes do meu amor? Como poderia esperar que ficasses para sempre em Portugal, renunciasses à tua carreira e ao teu país para não pensares senão em mim? Nenhum alívio há para o meu mal, e se me lembro das minhas alegrias maior é ainda o meu desespero."
Pode continuar a ler aqui!

O PCP e os eleitos paraquedistas!!!

Aproveitando uma rara noite sem futebol, dei por mim a fazer algo absolutamente importante. Estive a ler o “Avante”. Como gosto de história, estive a folhear dos de finais de 2000. Porque o texto é excelente, ofereço aos meus leitores uns trechos!

Desta vez quase pedi ao detective Hercule Poirot para ser ele a tratar este tema, se Agatha Christie autorizasse, mas a chefia de redacção discordou por razões que não vêm ao caso. De facto, está por esclarecer o mistério da premeditação e execução do «crime» da aprovação do Orçamento para 2001. Conhece-se o agente do «crime», o famigerado Daniel Campelo, que ao juntar a sua abstenção ao voto do PS permitiu que o Orçamento passasse [...]Sabe-se que o «crime» aproveita ao Governo e esse é, como sempre, um bom critério para encontrar o autor moral e eventualmente o (ou um dos) seu(s) mandante(s) […] Campelo tem o perfil, bem documentado, de quem procura visibilidade e está sempre na primeira linha das «causas» ganhadoras no PP. Daí se infere que a sua ambição política não se esgota neste Orçamento e nos ganhos resultantes para Ponte de Lima. Das duas uma, ou foi enganado, ou tem garantias do PS e/ou do PP.[...] Entretanto, duas conclusões são admissíveis. Priimeira, o interesse que arregimenta mandante, agente e cúmplices do «crime» orçamental, é a viabilização do essencial das políticas de direita - as privatizações, a concentração da riqueza e a provável queda dos salários reais.

Segunda, as golpadas e perversidades da aprovação do Orçamento comprovam a degenerescência ética a que negociatas e políticas neoliberais têm conduzido este PS de Guterres, em joint-venture com o PSD e/ou o PP. Sherlock Holmes, se Conan Doyle o autorizasse, diria apenas ... «elementar, meu caro Watson»

PS - Gostei do texto: adorava ouvir a opinião do autor sobre o Caso Monge - que é José, não Manuel -! Com toda a certeza que me iria explicar que o que em 2000 eram golpadas e perversidades, em 2007 é a democracia no seu estado mais puro!!! Há coisas com piada, não há?

Grandes Amores Perdidos no Tempo - XVII


sábado, setembro 22, 2007

O Bastonário MacCann

Senhores Advogados, não sentem saudades dos tempos em que o cargo de Bastonário estava reservado para advogados de alto coturno e prestigio, que não entendiam a função como uma forma de auto-promoção e angariação de clientes?

Beja Digital...

Tem sido um tema que quase todos temos esquecido! Honrosa excepção ao Pontapé na Lógicapara fazer isto que se esforça para não deixar escamotear o tema: Que se passa com os 5.000 Milhões de Euros gastos neste projecto, !!!
Quem beneficia com este silêncio?

La Marrie, por Chagall

Marc Chagall 1887 – 1985

Para os meus impreparados olhos, é complexa a tarefa de interpretar Chagall. Desde logo, procurar enquadrar Chagall num determinado estilo, revela-se herculeano, porquanto convivem no génio diferentes influências, tão dispares como a sua escola de São Petersburgo, as suas vivências em Paris, a amizade com Modigliani, os despojos das grandes guerras, vividas na intensidade de um olhar de judeu, dentro de um espírito curioso, sempre receptivo aos sinais de modernidade.
A pintura que escolhemos para este sábado, é datada de 1950, quando Chagall reencontra o Paris pós-guerra, ainda com a ressaca da morte da sua mulher, poucos anos antes e marca aquilo que os especialistas denominam como a sua ultima fase, da sua atribulada biografia!
Em La Marrie
, encontramos o contraste forte entre a mulher de vermelho, que realça num fundo nublado, uma luz que quase ofusca os animais ao fundo que tocam instrumentos. Sendo certo que o quadro recebeu diferentes e eruditas explicações, nenhuma teve o esplendor da oferecida por Anna Scott em Notinh Hill: este quadro é como tal qual o amor deveria ser, flutuando num céu azul escuro, com apenas uma cabra, tocando um violino... "

ADENDA: Musica nova no blogue: She, Elvis Costello

A menina do vestido de ganga


Pelas primeiras horas de uma manhã de um envergonhado final de Verão, ainda antes que a cafeína me despertasse convenientemente, os melhores repousaram na menina do vestido de ganga e encontrei-me a divagar sobre que o vestido era demasiado apertado para a jovem menina.
Por uma daquelas profundas coincidências em que a vida é profícua, no fim da tarde de trabalho, voltei a cruzar-me com a menina do vestido de ganga: já bem desperto e contemplando-a de perto, não consegui evitar constatar que estava errado: afinal, era a jovem que era demasiado larga para o vestido…

sexta-feira, setembro 21, 2007

Ainda o Caso Monge

Não conheço Manuel Monge. Não o conheço pessoalmente e, com toda a certeza por lapso meu, não conheço o seu trabalho ou pensamento político! Pelo que não procurem nesta breve reflexão, quaisquer considerações ao “homem”! Nem vou repetir que este “caso” é a consequência lógica e necessária do desnorte no PS-Beja.
Podia existir o argumento que Manuel Monge foi eleito e como tal, tem direito de tomar as suas próprias decisões, não devendo ficar preso ao cartão do partido. Mas seria falacioso!
Face ao nosso sistema eleitoral - do qual não gosto – é demagogo dizer-se que Manuel Monge foi eleito; os eleitores votaram num partido, quanto muito no cabeça de lista, sendo que por inerência têm que levar com os outros. Se reconheço a MM a legitimidade, por imperativos de consciência, para se afastar do PS e se juntar ao PCP, ao contrariar directamente uma posição do partido, oferecendo ao PCP a maioria que o povo lhes retirou nas urnas, a integridade dos princípios obrigariam que o mesmo entregasse o cartão de militante!
Mas ele não é o único a sair sujo desta triste fotografia. Se há partido que nunca podia “comprar” um vereador para ter a maioria é o PCP. Goste-se ou não, é politica firme deste partido considerar que os cargos não pertencem às pessoas, mas ao Partido que, por esse motivo, é livre de exigir a demissão dos eleitos (pensar no caso da Câmara de Setúbal ou em Odete Santos)…
Mas isto sou eu, que ainda me esforço para acreditar que na partidocracia ainda há espaço para princípios!

Porque há sitios para tudo...

... importa fazer doutrina sobre um ponto que me parece essencial: meu caro peão, da próximo não cagues aí!

Palavras Andarilhas

Só hoje consegui dar um pulo à Praça da República para espreitar as Palavras Andarilhas. Gostei bastante, o que não me surpreendeu! É uma iniciativa excelente, que faz a evocação do que Beja tem de melhor, no caso a Biblioteca Municipal. Os meus sinceros parabéns aos organizadores e a todos os participantes.
Claro que o facto de pelo caminho ter recebido o mais terno dos abraços da minha patanisquinha, contribuo para uma visão tão favorável!
Um único senão! Penso que podia estar melhor divulgada. Bem sei que os meios financeiros são sempre escassos, mas com imaginação, consegue-se fazer alguma divulgação gratuita: por exemplo, utilizando os blogues. Penso que a Organização deste e outros eventos, poderiam pensar em incluir alguns blogues no "press release" destas iniciativas, conseguindo desta forma uma maior divulgação, completamente gratuito. No que me concerne, assumo a minha total disponibilidade...

Sócrates Moderno e Tecnológico

Há coisas que não entendo! Aliás, é conhecida a minha dificuldade em compreender as coisas, mas in casu é outra coisa. Refiro-me ao desporto nacional pela má língua! E quando falo na má lingua nacional, estranhamente, não me quero referir ao cunnilingus (cunilingua em Português, mas deixemos isto para um Momento Cosmopolitan Versão Maria)!

O que me apetece dissertar, são as injustas criticas ao nosso PM!
Vamos lá aos factos: que mal tem o nosso Sócrates, sempre que viagem ao estrangeiro fazer um jogging, anglicanismo para rapidinha! Pela primeira vez na nossa história, temos um PM bonzão! Ok! É verdade que antes era um fodilhão, mas isso são pormenores! No caso do PM Engenheiro, se o homem gosta de correr, corram com ele!
No que concerne ao choque tecnológico, recente versão de oferecer comPutadores nas escolas a putos do décimo ano, logo com Internet, merece aplauso! Agora os miúdos já podem estar nas aulas a pesquisar na net, ir ao hi5, no Messenger, plagiar trabalhos, em vez de perderem tempo a ouvir as melgas dos stores! Mais! Como é do conhecimento público, esta é a geração Internet: eles convivem, conversam, jogam e engatam na rede. Oferecer computadores, é estimular a natalidade e contribuir para o desenvolvimento da Economia, mormente das empresas que alojam sites com conteúdos pornográficos!

quinta-feira, setembro 20, 2007

Piadinhas de Ocasião...

Sem dúvida que o novo PCP é um partido muito mais aberto e liberal! Veja-se a alteração de política no que concerne à religião. Se antes era o ópio do povo, agora podemos ver Padres eleitos nas listas do PCP Madeira e a maioria absoluta na Câmara Municipal de Beja com o recurso a um Monge!

A maioria absoluta na Câmara Municipal de Beja

Não compreendo a excitação com o acordo Monge/PCP. Como estranho que um homem inteligente como o Dr Carlos Figueiredo tenha demorado tanto a perceber onde se tinha metido!
Em Abril deste ano deixei escrito que o PS - Beja tinha desaparecido. O que era e é uma evidência! Sem que o PSD tenha conseguido ocupar um vazio latente!
Para quem há muito defende que quem um governo autárquico de um único partido, pondo fim a este promiscuo e inaceitável regime, esta deserção é mais um fundamento para uma urgente modificação da Lei das Autarquias Locais.
Mas... vou aguardar com curiosidade a reação dos quadros ligados ao PS-Beja!

Percursos Cruzados...





















Depois dos McCann terem feito um manguito aos portugueses e rumado para Inglaterra, os ingleses do Chelsea fizeram um maguito a José Mourinho.
Será que o Special One se tornou num igual aos outros ou o charmoso Mourinho vai mostrar que é um verdadeiro gato, com muitas vidas?
(Nota: Notícia não confirmada, veiculada pela Imprensa Inglesa, com o selo de credibilidade do 24Horas)

Aquela coisa vil que chamam masturbação - Parte II

Salvador Dalí- O Grande Masturbador - 1929

(continuação da ultima quinta feira)

Caros leitores masturbadores, esclareçam-me: o que lhes dá prazer é ter um pénis na mão? Ou, pelo contrário, o que lhe dá prazer é sentir uma mão máscula a acariciar o seu pénis?
Antes de responder, vamos aniquilar um mito! Há por aí quem disfarce e diga que se coça o masculino grelo, recorrendo a estímulos visuais, mormente as fotos e os vídeos porcográficos! Ou seja, estamos perante espécimes, que se dizem machos, mas que sente prazer em ver os sexos erectos de outros machos a penetrarem fêmeas!
Já sei: vai desculpar-se e dizer-se que é daqueles que gosta de ver fotos de mulheres canibais, aquelas que se comem umas às outras! Mas, acompanhe-me neste raciocínio: acha mesmo que macho que é macho, homem com “O” grande, deve sentir-se motivado ao assistir a uma sessão gay?
Regresso à premissa inicial! Que nome dá o meu macho leitor a um gajo que gosta de ter um pénis na mão? Ou que fica todo contentinho quando uma mão de homem lhe agarra o gargalho do mastro e lhe dá o lustro?
Assumo claramente que não sou homofóbico! Por duas ordens de razões. A primeira, porque respeito os rabetas, porque ninguém tem culpa das suas enfermidades! A segunda razão, é que não sei muito bem o que a palavra quer dizer, mas desconfio que é uma mariquice qualquer!
Mas vamos aos factos, que são insofismáveis: um homem que se masturba é sintoma da sua própria homossexualidade.
Se determos o nosso olhar num ginásio, daqueles ginásios a sério com alteres, barras e esteróides, dois elementos emergem: os tipos que lá andam tem todos muito pelo e preocupam-se muito com a elasticidade! E qual a razão? Obviamente para conseguirem-se dobrar o máximo possível! Para que?? … meus amigos, se o masturbador se sente todo feliz por ir lá com a mão, imaginem se tivessem a capacidade de lá ir com a boca...

quarta-feira, setembro 19, 2007

Momentos Mágicos























Na sequência do rescaldo de uma triste semana europeia, na qual os três grandes exibiram o seu pequeno tamanho na Europa do futebol, não posso deixar de sublinhar dois momentos mágicos, daqueles raros e especiais, que de quando em quando o futebol nos mima!
Sendo certo que as equipas portugueses exibiram a sua mediocridade, sublinha-se a existência de portugueses absolutamente extraordinários, cuja perícia, capacidade de trabalho e génio encantam o mundo.
Por estes dias fomos maravilhados por uma ovação a Rui Costa na Catedral de Milão e por aplausos de pé a Cristiano Ronaldo no WC da segunda circular!

Passeando pelo Código Penal - V

Acho muito mal a redução do tempo da prisa preventiva. Defendo que o mesmo fosse alargado, no mínimo para dez anos. Como seria uma insanidade existir um regime diferente para os presos preventivos que já foram condenados em primeira instância e outro regime para os outros: ensina a melhor doutrina da AR que devemos tratar da mesma forma situações que são diferentes! É importante firmar doutrina no que concerne à prisa preventiva: a sua ratio legis consiste em garantir um tempo mínimo de xelindró, não vá o bacano arranjar um bom advogado e safar-se: pelo menos aquele tempinho de enrabamento ninguém lho tira! Pensem no Casa Pia, se não fosse a PP nunca o CC e o BB iam saber o que era um sol aos quadradinhos! Noutro ponto aplaudo o legislador: esteve bem em seguir a prática lusitana de começar a casa pelo telhado! Era uma perda de tempo dotar os Tribunais de meios técnicos e HUMANOS, um disparate gastar dinheiro em sistemas de gravação da audiência (aquilo é um tribunal, não um estúdio de música), computadores (para as juízas perderem ainda mais tempo a ver sites porno e equiparados), agilizar procedimentos desnecessários e outras premências! Mormente o novo regime do segredo de justiça! Por segredo de justiça deve entender-se a impossibilidade de um acusado consultar o processo no Ministério Publico, sendo obrigado a ler o Correio da Manha ou o 24horas para saber do que é acusado. Compreendo a lógica da alteração de regime e enfatizo a excelência do princípio: já que não se consegue que as policias, na investigação, e os advogados, num segundo momento, mantenham a boca fechada, vamos prender os jornalistas a quem aqueles passam as notícias! Gosto tanto do princípio, que defendo que se exporte para outras áreas do Estado! No desemprego, por exemplo, começamos a matar os desempregados para baixar os números! Não apenas o receio de morrer será um estimulo para os preguiçosos arranjarem trabalho, como o Estado poupa milhares em subsídio!

O Parque de Estacionamento da CMB

Os Camaradas não gostam de reconhecer (ou apenas têm o hábito de ler partes do que escrevo!!!) mas da mesma forma que critico o executivo camarário quando a consciência me dita, não tenho pudor em elogiar quando a oportunidade aparece. Vem esta introdução relacionada com o Parque de Estacionamento da Avenida Miguel Fernandes! Não do parque em si mesmo, que fique claro! Do parque a única pessoa que gosta é o arquitecto que o concebeu e, mesmo este, não por razões estéticas, mas pelo que recebeu pelo projecto! Refiro-me à exploração do dito! Sei de fonte segura a seguinte história que aqui vos relato! Um tipo muito, mas mesmo muito, parvo e distraído, que por hábito masoquista deixa o carro no parque, após pagar o ticket, conseguiu no caminho para o carro perde-lo! Mas perde-lo de uma forma tão convincente e perfeita que ninguém o encontrou, quiçá com excepção do espertalhão que o apanhou e bazou do parque com o ticket que o parvo tinha pago! Dirige-se o otário sem ticket ao funcionário, que não apenas foi diligente e prestativo procurando em vão o ticket perdido, como deixou o tonto sair, sem necessidade de pagar qualquer multa! Pelo exposto, o meu elogio sincero ao funcionamento do Parque de Estacionamento, por compreender de forma exímia a noção de serviço público!

terça-feira, setembro 18, 2007

Benfica

Raramente tenho estes ataques de optimismo, mas hoje acordei assim! Obviamente que não vou escamotear a possibilidade de ser gozado esta noite, mas tenho o pressentimento que o Benfica vai encantar Milão (mesmo sem o Petit) e o Rui Costa vai marcar!
Aliás! Até era capaz de apostar que o SLB não perde! Só não aposto os tin tins, porque a Unesco os declarou património da humanidade!

Actualização: Perdemos. Nestas coisas devemos ser objectivos e racionais, não inventariar desculpas! É verdade que falta o Luisão, o David Luiz, o Petit, mesmo o Nélson; é certo que o Camacho podia ter tido mais "tin tins", ou que o Cardoso e o Di Maria foram nulidades! Mas não foi por nada disso que perdemos! A culpa é do presidente Vieira. Então o SLBEnfica vai a MIlão jogar de cor de rosa e acham estranho ser enrabado???

Regresso às aulas

O regresso às aulas é o tema do Conselho de Opinião de hoje, em directo na Rádio Pax, pelas 18h15m.
Para debater o tema, é convidada a Drª Lurdes Hespanhol, do sindicato de professores da zona sul.
Como em outras ocasiões, a caixa de comentários está aberta para receber questões dos nossos leitores!

Roteiro Gastronómico


Depois das referências que aqui deixamos ao Restaurante Espelho de Água , ao Santos da Casa e ao Gosto de ti Praia, os nossos peritos em gastronomia recomendam Os Telhadinhos em Ponte de Lima. Como poderá ver na foto supra a ementa é muito sugestiva: pessoalmente, assumo que o prato do dia me desperta o apetite, embora achasse que se devia pensar numa mudança de cozinheira!

Maria de Lurdes Rodrigues

Quanto mais oiço os sindicatos dos professores, mais gosto da nossa sensual Ministra da Educação!
Reconheço que de quando em quando diz uns belos disparates e perde excepcionais oportunidades de ficar bem caladita, mas está a fazer um trabalho notável!
Já no passado afirmei que é a melhor Ministra de Sócrates e um dia vai merecer uma estátua (como teria merecido Leonor Beleza, se a tivessem deixado trabalhar!)

Faltam 10 dias...

... para a cidade sem encher de Paixão com a segunda edição do Festival do Amor.
Porque todos os pretextos são bons, deixamos uma singela homenagem à musa deste festival..

"Considera, meu amor, a que ponto chegou a tua imprevidência. Desgraçado!, foste enganado e enganaste-me com falsas esperanças. Uma paixão de que esperaste tanto prazer não é agora mais que desespero mortal, só comparável à crueldade da ausência que o causa. Há-de então este afastamento, para o qual a minha dor, por mais subtil que seja, não encontrou nome bastante lamentável, privar-me para sempre de me debruçar nuns olhos onde já vi tanto amor, que despertavam em mim emoções que me enchiam de alegria, que bastavam para meu contentamento e valiam, enfim, tudo quanto há? Ai!, os meus estão privados da única luz que os alumiava, só lágrimas lhes restam, e chorar é o único uso que faço deles, desde que soube que te havias decidido a um afastamento tão insuportável que me matará em pouco tempo.
Parece-me, no entanto, que até ao sofrimento, de que és a única causa, já vou tendo afeição. Mal te vi a minha vida foi tua, e chego a ter prazer em sacrificar-ta. Mil vezes ao dia os meus suspiros vão ao teu encontro, procuram-te por toda a parte e, em troca de tanto desassossego, só me trazem sinais da minha má fortuna, que cruelmente não me consente qualquer engano e me diz a todo o momento: Cessa, pobre Mariana, cessa de te mortificar em vão, e de procurar um amante que não voltarás a ver, que atravessou mares para te fugir, que está em França rodeado de prazeres, que não pensa um só instante nas tuas mágoas, que dispensa todo este arrebatamento e nem sequer sabe agradecer-to. Mas não, não me resolvo, a pensar tão mal de ti e estou por demais empenhada em te justificar. Nem quero imaginar que me esqueceste. Não sou já bem desgraçada sem o tormento de falsas suspeitas? E porque hei-de eu procurar esquecer todo o desvelo com que me manifestavas o teu amor? Tão deslumbrada fiquei com os teus cuidados, que bem ingrata seria se não te quisesse com desvario igual ao que me levava a minha paixão, quando me davas provas da tua.
Como é possível que a lembrança de momentos tão belos se tenha tornado tão cruel? E que, contra a sua natureza, sirva agora só para me torturar o coração? Ai!, a tua última carta reduziu-o a um estado bem singular: bateu de tal forma que parecia querer fugir-me para te ir procurar. Fiquei tão prostrada de comoção que durante mais de três horas todos os meus sentidos me abandonaram: recusava uma vida que tenho de perder por ti, já que para ti a não posso guardar. Enfim, voltei, contra vontade, a ver a luz: agradava-me sentir que morria de amor, e, além do mais, era um alívio não voltar a ser posta em frente do meu coração despedaçado pela dor da tua ausência.
Depois deste acidente tenho padecido muito, mas como poderei deixar de sofrer enquanto não te vir? Suporto contudo o meu mal sem me queixar, porque me vem de ti. É então isto que me dás em troca de tanto amor? Mas não importa, estou resolvida a adorar-te toda a vida e a não ver seja quem for, e asseguro-te que seria melhor para ti não amares mais ninguém. Poderias contentar te com uma paixão menos ardente que a minha? Talvez encontrasses mais beleza (houve um tempo, no entanto, em que me dizias que eu era muito bonita), mas não encontrarias nunca tanto amor, e tudo o mais não é nada.
Não enchas as tuas cartas de coisas inúteis, nem me voltes a pedir que me lembre de ti. Eu não te posso esquecer, e não esqueço também a esperança que me deste de vires passar algum tempo comigo. Ai!, porque não queres passar a vida inteira ao pé de mim? Se me fosse possível sair deste malfadado convento, não esperaria em Portugal pelo cumprimento da tua promessa: iria eu, sem guardar nenhuma conveniência, procurar-te, e seguir te, e amar-te em toda a parte. Não me atrevo a acreditar que isso possa acontecer; tal esperança por certo me daria algum consolo, mas não quero alimentá-la, pois só à minha dor me devo entregar. Porém, quando meu irmão me permitiu que te escrevesse, confesso que surpreendi em mim um alvoroço de alegria, que suspendeu por momentos o desespero em que vivo. Suplico-te que me digas porque teimaste em me desvairar assim, sabendo, como sabias, que terminavas por me abandonar? Porque te empenhaste tanto em me desgraçar? Porque não me deixaste em sossego no meu convento? Em que é que te ofendi? Mas perdoa-me; não te culpo de nada. Não me encontro em estado de pensar em vingança, e acuso somente o rigor do meu destino. Ao separar-nos, julgo que nos fez o mais temível dos males, embora não possa afastar o meu coração do teu; o amor, bem mais forte, uniu-os para toda a vida. E tu, se tens algum interesse por mim, escreve-me amiúde. Bem mereço o cuidado de me falares do teu coração e da tua vida; e sobretudo vem ver-me.
Adeus. Não posso separar-me deste papel que irá ter às tuas mãos. Quem me dera a mesma sorte! Ai, que loucura a minha! Sei bem que isso não é possível! Adeus; não posso mais. Adeus. Ama-me sempre, e faz-me sofrer mais ainda."

segunda-feira, setembro 17, 2007

O repto do Zig...

Keith Haring - 1984

Em regra fujo a reptos! A primeira razão é não saber muito bem o que a palavra quer dizer, pelo que, quem tem dito tem medo, logo mais vale prevenir!
Mas não consigo recusar o repto do Zig: especialmente depois de me informarem que ele treinou o cão do Bill Clinton (imagem infra) a não danificar nada que possa ser útil. Mas a coisa não foi fácil; o primeiro que agarrei, sobre Haring de Alexandra Kolossa, tem menos de 161 páginas!!!
O Segundo livro mais próximo, oferecido pela revista Focus, na página em questão, traz desenhos muito animados. Como presumi que o desafio não se aplica a livros de Direito, recorri ao "Estado Novo", escrito por Franco Nogueira. Aqui vai a frase: "são convocados os peritos militares: estes afirmam que será necessário submeter à fiscalização todos os países situados até mil e quinhentos quilómetros de Espanha."
(a prova provada que não fiz batota é a estupidez poética desta frase, apta para fazer enjoar o Senhor Vomidrine)
O meu repto é para os meus leitores: citem coisas indecentes que estejam a ler...

Se eu fosse Amaricano...

... votaria sempre na família Clinton. Gosto deles! Tem algo tuga dentro deles!
Depois da mamada ao Bill, veja agora as mamocas da Hilary no Youtube. Sobre o cão... bem ... a imagem é tão explicita, que dispensa comentários!

Passeando pelo Código Penal - IV


Não consigo compreender esta indignação sobre o Código de Processo Penal! Desde logo, esteve bem em Assembleia da República em dispensar o apoio de professores de Direito Penal. Em regra são uns caramelos e não percebem nada disto. Em boa hora os nossos deputados de alto coturno e insigne qualidade, chamaram a si esta tarefa!
Sobre os 15 dias de preparação para o novo CPP, não percebo cólera: se fossem apenas 14 dias era pior? Ou 13!!! Tem razão o Presidente da Republica: se a coisa correr assim muito mal, logo se faz um remendito!
E o que dizer desta lamechice nacional de com este CPP estarem a ser libertados presos perigosos, condenados em primeira instancia por crimes gravíssimos? Uma tolice. Pior! Um desavergonhado acto de egoísmo de uma inacreditável xenofobia! Eu explico. Como os meus amigos não ignoram, as prisões são sítios perigosos. Mais. Fugir da prisão dá uma enorme trabalheira! Manter homicidas e violadores na prisão é colocar em risco a integridade física de todos os que lá moram! Que, contrariamente em que passeia os tins tins em liberdade, não têm para onde fugir! Esteve bem o legislador em recordar as pessoas que estão limitadas na sua liberdade, porque os detidos também são cidadãos que merecem usufruir dos seus direitos. Merece o nosso aplauso uma lei que torna as prisões mais seguras, expulsando das prisões dezenas de pessoas que são perigosas!
Mais. Vamos acabar a demagogia: não é verdade que ninguém gosta desta legislação! Na Cova da Moura, chamam-lhe um figo!
ADENDA: a magnifica foto foi gamada a Pedro Vilela, tirada na Cova da Moura

domingo, setembro 16, 2007

O zelo da GNR-BT

A notícia é do PortugalDiário! E conta-se em poucas palavras: uma ambulância vai a caminho do hospital, coisa estranha, tem o desplante de levar um doente que precisa urgentemente de ir à urgência, algo inesperado, e a BT resolve mandar parar numa operação de mera rotina, que demora uns míseros vinte minutos. Alegadamente a BT desconfia que o malandro do condutor, leva as luzes de emergência ligadas, sem que existe motivação suficiente.
Por isso, depois de vinte singelos minutos a pedir os documentos e a realizar o teste do balão, duas vezes, a BT vai até ao hospital para comprovar se o paciente da ambulância tinha uma necessidade premente de ir a um hospital!
Felizmente, poucos minutos depois, o paciente morreu! Sorte do condutor da ambulância que se safou a uma multa!

Grandes Amores Perdidos no Tempo - XVI


Utilidades...

Porque a Equipa do Viagra e Prozac se preocupa com os seus leitores, com as suas necessidades e com os valores sagrados da estabilidade conjugal, recomendamos um site especializado em manter a harmonia de namoros e casamentos!
Para que a vida a dois seja feliz, recomendamos o site IBILA, que oferece um serviço de extrema utilidade a homens e mulheres comprometidos!
Esta Empresa, fornece um cardápio de desculpas e álibis para os clientes que pretendem "mijar fora do penico" (confesso que adoro esta expressão, não apenas por qualificar o acto de ejacular como uma mijadela, mas elevar as mulheres à qualidade de um penico)! Mas, dizia, contratando estes serviços ficam garantidos um amplo recurso de desculpas, tais como telefonemas para casa a informar de reuniões, convites de trabalho para passar o fim de semana fora!

sábado, setembro 15, 2007

Passeando pelo Código Penal - III


Depois dos dislates que dissemos aqui e aqui, continuamos a navegar pela nova legislação penal. O leitor far-me-á a gentileza de acreditar que não desconheço a diferença entre o CP e o CPP, permitindo que me debruce agora sobre o segundo. Mormente a recusa de depoimento, estatuída no 134º para todos os que, do mesmo ou de outro sexo, tiverem convivido em condições análogas às dos cônjuges. Eu gosto! É moderno e sexualmente correcto! Mas, até eu que sou míope, já começo a ver a cena. Tribunal cheio, a testemunha, mesmo que ateia, presta juramento, para depois o Juiz perguntar as coisas do costume. Com o novo CPP, terá de questionar: o Senhor vivia com o arguido em situações análogas à dos cônjuges? Faz-se silencio: o Zé Campaniço não compreendeu. O Juiz repete: vivia como marido e mulher com o arguido? Novo silêncio. Zé Campaniço coça a cabeça, com olhar desconfiado. O Juiz, ciente das suas funções, compreendendo as dificuldades da testemunha em apreender a questão, volta a perguntar: o senhor e o arguido, tinham relações sexuais? Não se faz silêncio. Passam uns bons meses e, um novo juiz, lê a acusação.
“O Senhor Zé Campaniço é acusado de no dia tal de um ano qualquer, em resposta a uma questão formulada pelo Meritíssimo Juiz, nos termos do art.º 134º do CPP, lhe ter atirado uma ilustre cadeira aos … cabeça e, em sequência ter proferido a expressão “paneleiro és tu, meu grande filho da ." Enfim, penso que dá para perceber a ideia…

(PS - Para todos aqueles que acham excessiva a minha implicância com o novo CP, confiram a posição do Bastonário Pires de Lima...)