quinta-feira, julho 30, 2009

quarta-feira, julho 29, 2009

segunda-feira, julho 27, 2009

Eu não sei...

... se foi ou não convidada nem estou particularmente interessado! Mas.. tenho pena que não seja deputada: eu votava na Joana Amaral Dias! E nem queria saber qual era a eleição...

O que ando a ouvir...

Musica nova no blogue, para inspirar quem lê este ternurento blogue!

domingo, julho 26, 2009

O meu patético Benfica...

Já deixei aqui escrito e mantenho: não gosto de Jorge Jesus! E mexe-me com o sistema nervoso que o Benfica jogue com 11 jogadores estrangeiros. E ver jogadores que mal sabem o nome do clube com a braçadeira de capitão faz-me confusão. Mas... reconheço que estão a jogar um futebol agradável... (escrito antes do jogo do Ajax. Se perdermos por cinco apago!)

sábado, julho 25, 2009

Sopa de Meretriz*

O baptismo da dita deve-se à teoria do pai de um amigo, que usava dizer que fazer sopa de pacote era coisa de rameira! Pessoalmente discordo, porquanto sou apreciador de pacotes!
O que vos ofereço hoje tanto pode ser comido de Verão ou de Inverno, embora seja mais agradável nas noites frias. Tão simples de fazer, que até algumas mulheres conseguem!
Compra-se um pacote de sopa de marisco no Modelo ou no Pito Doce e uma sapateira! O cocó da sapateira coloca-se de lado porque serve para outras coisas e usamos as patas. Não as patas em si, mas o conteúdo das mesmas: partimos as ditas e subtraímos-lhe o conteúdo!
Numa panela - interrompo o texto para ir ligar a máquina de lavar, porque já passa das 22h e eu tenho horário económico - coloca-se água fria e junta-se o pó! Piri-piri e sal, porque aquela treta é toda muito saudável e sem sabor!
Parta três camarões (ou dois, ou cinco ou vinte, porque os camarões são seus e põe quantos quiser!), coloque na panela, bem como as "patas" da sapateira! Enquanto a coisa se processa, parta coentros, que irá juntar quando estiver praticamente pronto!
Pessoalmente gosto de fritar pão e juntar à coisa! Que deve ser coisa para causar várias doenças ruins e uma ou duas boas!

*significa menina simpática que faz serviços que não se podem dizer, mediante pagamento; ou uma mulher que é gira mas que se recusa a ter sexo connosco!

sexta-feira, julho 24, 2009

500.000 ...

Nas próximas horas este patético e mal frequentado blogue vai chegar ao número 500.000! Para comemorar esse facto, acho que vou de férias. A casa vai continuar, mas num registo mais intermitente. Porque de quando em quando o blogue precisa de férias de mim!
Apesar de este ser um blogue pessoal que apenas vai continuar enquanto eu tiver prazer em escrever aqui, cada vez mais é um blogue dos leitores e dos comentadores. Mesmo daqueles que se irritam muito comigo, especialmente porque eu não me irrito com eles!
E permitam-me ser imodesto hoje: claro que me dá gozo ter este espaço de cidadania onde (quase sempre) com respeito se discute de tudo um pouco e muitas vezes coisa nenhuma.
Fique por aí! Que eu vou andar por aqui..

Intimos e Pessoais...

Inúmeras vezes repeti que se tivermos ética, valores e princípios, se fizermos o nosso trabalho honestamente e com empenho, seremos recompensados!
Hoje percebi que sou ainda mais parvo do que pensava!
...
vou comprar cigarros, para não escrever nada que me venha a arrepender! Ou não...

quarta-feira, julho 22, 2009

Prémio com nome complicado...


A Be(i)ja dedicou-me hoje um prémio com um nome todo estrangeiro e complicado, porque diz ela que este blogue demonstram talento, seja nas artes, nas letras, nas ciências, na poesia ou em qualquer outra área e que, com isso, enriquecem a blogosfera e a vida dos seus leitores, bem como provoca estímulos sexuais!
Em regra estrago sempre estas correntes com tolices: mas como ando a precisar de mimo, vou cumprir as regras e escolher sete blogues! A saber:
- Castro Verde Blog; Mértola à Deriva; Na te rales; O Parvo; Portugal dos Pequeninos; Postais de Cuba; Rebêra;

Candidatos à Câmara Municipal de Beja...

Concretizou-se! Dulce Amaral é candidata à CMBeja e Rita Barros* para a Assembleia Municipal e Arminda Canário como mandatária!
Pois!
(nota muito clara: independentemente da minha opinião, vou apagar todos os comentários que ofendam as pessoas em causa ou referências a eventuais ilícitos)
* o post na versão original tinha um lapso, corrigido após a referencia de um "comentador" com ânsias...

É hoje...

... tire o cu do sofá e vá ver isto! Porque vale a pena! E caso esteja na praia, pegue no carro e ... bem! Vamos ser honestos! Se tiver na praia.. fique por aí!

100 razões para amar Beja - 99

Pulo do Lobo. A cervejaria! Digo isto, para diferenciar de um outro Pulo do Lobo que se tornou conhecido no País, quando Cavaco Silva, o Primeiro Ministro, veio passear ao Alentejo profundo, no mesmo dia em que o Presidente Soares preparava a cama, na qual Guterres "dormiu" com os portugueses!
Porque Pulo do Lobo? Porque provavelmente é o local onde se comem os melhores petiscos e mariscos da cidade. Porque tem provavelmente a melhor esplanada do burgo. E porque tem muitas outras qualidades, mas tantas tantas, que é sítio que praticamente nunca vou! Aliás, a ultima vez que lá comi oferece-me recordações que me fazem desejar passar muitos e muitos meses e anos sem lá sentar o meu esquelético rabo!
Mas apesar de eu não gostar do Pulo do Lobo, cervejaria, reconheço que será uma excelente razão para amar Beja. Porque o Pulo do Lobo é Beja na sua essência: um local onde se bebe e come excepcionalmente bem, um local onde se convive e conhece pessoas, um local para as tertúlias dos tempos modernos!
Mas... e desculpe a redundância, o Pulo do Lobo (deve ser a quinta vez que uso o nome neste texto, o que significa que estou realmente cansado e o texto está a ficar uma bela merda) é também Beja no seu pior: uma cidade que continua demasiado machista - onde os homens vão para os copos e as mulheres ficam em casa a limpar o ranho dos filhos ou a pila dos vizinhos -, uma cidade que tem orgasmos com a aparência - as pessoas preferem ser o que pensam ou querem pensar que os outros pensam ou deviam pensar de si!!! -, uma cidade de exibicionismo pobre, um burgo onde se cultiva a maledicência e a ciência de falar da vida alheia, esta nossa paixão pelo boato e por gente parva! (escondidas no anonimato, como convém a quem é corajoso!).
Mas as cidades também se fazem com estes contrastes, com as ambiguidades e falhas, com gente genuinamente boa e gente genuinamente parva. E ninguém se iluda: as gente parva é extremamente importante nas nossas vidas! Porque são estes que nos ensinam a dar valor a quem merece...

Desculpem interromper...

... mas já viram aquela publicidade da bacpivia da Danone em que aparece uma gaja a dizer que não está gorda mas que se sente inchada? Será que a tipa não tem uma amiga que lhe explique que ela está é gorda e que em vez de andar a enfardar iogurtes devia gastar o dinheiro num ginásio? Ou a fazer amor com muitos homens diferentes e dotados!

terça-feira, julho 21, 2009

Como se ainda não existissem suficientes razões para não votar CDU/autarquicas...

... o Presidente Francisco Santos ofereceu-nos mais uma. Gosto especialmente da parte em que entende que ouvir o povo através do voto é uma chatice!
É o que sempre digo: a democracia é gira, só é pena que as pessoas possam votar...

Adenda: Mantenho tudo o que aqui escrevi, há muito tempo! Ou aqui, há mais de um ano!

Desafio para a blogosfera...

No outro dia falei sobre o tema. E agora lanço o repto! Qual é na opinião do leitor a mais ordinária caixa de comentários de todos os blogues do distrito! Não me refiro aos blogues em si, apenas às caixas de comentários...

100 razões para amar Beja - 98

Agora que o tempo termina e coloco no papel as ultimas razões das cem que escolhi para amar Beja, provoco os leitores com uma inusitada razão, daquelas que vai gerar estupefacção e controvérsia! Porque muitos discordam da escolha, porque muitos se vão revoltar com a fundamentação!
Mas acho que o Call Center da Pt é uma excelente razão para amar a cidade! Confusos? Estupefactos por estar a elogiar algo onde se ganha muito pouco, parece que o trabalho é ruim e muito chato, onde a precariedade é gritante e a promoção profissional inexistente? Será que estou insano e comecei a elogiar um simbolo da sociedade descartável? Quiça... mas... acredite que ainda pensei falar nas caixas do Modelo ou Pingo Doce!
Vamos aos factos que motivam esta estranha escolha!
Não faço ideia de quantos funcionários tem o Call Center da Pt, mas são largas centenas e já teram sido algumas centenas, o que só por si justificava a escolha! Mas mais importante que isso, acho tremendamente importante a existência de trabalho em part time flexível, para pessoas sem muita qualificação. Obviamente não para fazer uma carreira (que deve ser hediondo), mas para uma primeira experiência no mundo laboral, usufruindo de um horário que permite fazer outras coisas, bem mais interessantes! Que pode ser a maternidade, as artes ou... estudar.
Perdi a conta de quantos alunos passaram pela Pt. Que fizeram as suas licenciaturas a trabalhar lá umas horas, sendo que de outra forma nunca teriam tido condições financeiras para estudar. E se tivesse outro trabalho, jamais teria tempo para conseguir estudar!
Gostemos ou não do modelo americano, o mau emprego tem duas vantagens inegáveis: ajuda as pessoas a ter ambição de procurar algo melhor e oferece tempo para desenvolver outras competências...

segunda-feira, julho 20, 2009

Não foi perfeito...

... diz Francisco Santos, Presidente da Câmara Municipal de Beja, sobre o seu mandato!
Foram finalmente apresentadas as listas da CDU para as autárquicas. Sem especiais surpresas, em relação ao que já se sabia.
Para a CMBeja as equipas são conhecidas! Pelo PCP Francisco Santos/Miguel Ramalho/Maria Ramires; pelo PS, Pulido Valente/José Velez, Cristina Valadas. Porque sou terrivelmente suspeito, não vou fazer considerações sobre as equipas: os nomes dizem tudo por si!
Na apresentação, Francisco Santos disse que pode olhar a população de "cabeça erguida" e que "deu o melhor de si"! Subscrevo: sou crítico mas reconheço que fez o que sabia. Apenas entendo que o que fez foi pouco!
Sobre projectos, depois de defender um Parque "industrial" perto do Aeroporto, fala agora numa "unidade de convalescença": subsvrevo ambos! Aliás, no âmbito da campanha de Pulido Valente, já tinha apresentado publicamente as duas medidas. E, em alguns casos, é positivo que existam convergências!
Por fim, diz o Presidente Candidato que mais não foi feito por culpa dos outros! Cada dia que passa, fico mais convicto disto!

Goste-se ou não...

... urge reconhecer que é um homem generoso. A equipa do FCP baixou tanto de qualidade este ano, que até o patético Benfica pode sonhar em ser campeão!

sábado, julho 18, 2009

Olha...

... finalmente descubro quem é a Sandra Serra. Tenho de ver a RTP mais vezes...

Salada de búzios...

Porque está calor. Porque está um calor do cara...ças! Porque com este calor apetece comer coisas leves! (tenho apenas 77kg, declaro, para os indevidos efeitos!).
Para preparar este delicia o crucial são os búzios. O ideal é meter-se no carro e ir à Praia do Búzio e tentar apanhar uns quilos. Sempre ficam mais baratos. Caso a praia seja perto! Porque se a praia for longe gasta mais em gasolina do que gasta em búzios. Excepto se estiver a pensar ir para a praia, porque neste caso gasta o mesmo. Menos os búzios que não os tem que comprar. Ou então também gasta os búzios caso os compre na praia. Porque por vezes vendem búzios perto das praias!
Mas, como lhe dizia, vá mas é ao Modelo e compre tipo 750 gramas de búzios frescos. Ou se quiser compre congelados no Intémarchava!
Tire os buzios do domicilio e parta-os em bocados de um centímetro. Depois parte um pepino e enfie o pepino! Numa taça, onde já tinha colocado os búzios! Junte cebola e pimento verde, sal a gosto. Azeite, alentejano, obviamente. Deixe repousar no frigorífico. Coma sem moderação. Acompanhe com um bom vinho verde fresco. Ou com um gajo que seja levezinho!

Parvoices sem interesse nenhum...

No Dia 7 de Agosto de 2009, pelas 12 horas 34 minutos e 56 segundos, em 7 de Agosto deste ano, a data e a hora serão 12:34:56 07/08/09
1 2 3 4 5 6 7 8 9

Isso nunca vai acontecer de novo na sua vida!!!! Ainda bem: porque não tem interesse realmente nenhum!

sexta-feira, julho 17, 2009

Candidatos à Câmara Municipal de Beja...

... pelo Bloco de Esquerda é o Dr. João Lemos. Objectivamente uma óptima escolha!
Não deverá ser eleito! Mas irá trazer qualidade e inteligência para a campanha eleitoral. Aliás, a votação no Bloco poderá ter um peso determinante no resultado de 11 de Outubro.
Parece que ainda vai surgir uma candidatura independente: mas esta vai ter menos votos do que as assinaturas recolhidas para tornar possível a candidatura!

100 razões para amar Beja - 97

Mais que uma vez em heterodoxos contextos, deixei escapar em linhas intimistas, que gosto de noites de Inverno, que me encantam os duas de chuva! O que provavelmente até diz muito de mim. Ou se calhar até não diz absolutamente nada de mim e isso são apenas pensamentos preconceitos que nos habituamos a ter como verdadeiros.
Adoro o som da chuva. Adoro ler a ver chover. Por patético que seja gosto de andar à chuva, obviamente sem cantar! Gosto da luz da lenha a arder! Mas poucas coisas se comparam com a lareira alentejana.
Porque as lareiras no Alentejo são muito mais que lenha a arder e calor. Porque carregam consigo um calor diferente: o calor da beleza das coisas simples.
A lareira alentejana é a televisão dos lisboetas: o local em redor do qual a família se reúne, onde se trocam conversas e histórias, onde nos sentamos a ver passar o tempo devagar, olhando a lenha a ser consumida com calma, deixando o gerúndio encher a sala! Mas a lareira não é apenas família e calma: a lareira é onde a linguiça é assada e o entrecosto grelhado, onde se apagam os cigarros e acendem as castanhas, onde se curam os enchidos.
Porque as lareiras alentejanas no montes brancos com a risca azul, mais que um fonte de calor fazem brotar o amor; porque quem nunca fez amor frente a uma lareira nunca fez amor de verdade!

Coisas realmente sem importância quase nenhuma

Este ano já fiz 34 exames. Estou agora a tentar fazer o ultimo caso prático do ano. E confesso que sem a menor imaginação! Eu amo Bolonha. É isso e pau na bunda!

quinta-feira, julho 16, 2009

Eu vou...

... e vou porque gosto realmente do Hugo Guerreiro (e da Sónia!). Porque ele merece. Porque teve uma bonita e longa carreira. Porque mesmo amador sempre foi um profissional. Porque ele tem um nome bonito. Porque ele foi meu capitão durante uns anos, na minha patética carreira de jogador da bola. Porque os convidados para a festa de despedida dele, fazem parte da história do futebol bejense.
É disto que estou a falar!

Estou a gozar, ou não???

Quando olhas esta imagem de perto vês Albert Einstein. Mas se afastares a cerca de 5 metros vai transformar-se em Marilyn Monroe.
Não acreditas?...
Experimenta e verás!(não tenhas preguiça... levanta os tin tins da cadeira, que eu fiz o mesmo)

Só para que conste,,,

... hoje é quinta-feira. Pense nisso...

quarta-feira, julho 15, 2009

Quem diz que eu sou parvo...

... provavelmente tem toda a razão. Acabei de fazer um telefonema a recusar um emprego onde ia ganhar mais 50% e até ia ter direito a carro, daqueles onde não era eu a pagar os pneus. (para privados, mesmo privados!, esclareço para acalmar ressabiamentos).
E confesso que estou todo contente! Porque há coisas que valem muito mais que dinheiro!
Para o ano vou dar Introdução ao Direito e Direito da Familia e Menores a Serviço Social, Principio de Direito e Ética a engenheiros e o meu Direito Comercial para a minha Gestão de Empresas. E acho que mais uma qualquer, que agora não me recordo e estou com preguiça de ir vasculhar nos mails.

Conversas Tertulianas... (com adenda)

Amanhã ao final da tarde o convidado das conversas tertulianas é Alberto João Jardim. Um espaço de diálogo e partilha, onde é possível conhecer o lado mais intimo e pessoal de figuras públicas. Não perca!

Adenda: e no dia que vem a Beja, Alberto João defende que o comunismo devia ser proibido...

100 razões para amar Beja - 96

Foi um leitor que me lançou o desafio para este post! E faço-o porque as entidades visados merecem. Isto e obviamente muito mais. Mas escrevo estas mal paridas linhas com extrema dificuldade!
Deixemo-nos de merdas (para usar a expressão de um gajo): não faço ideia de como escrever estas linhas. Porque há coisas na vida, que apenas quem as vive consegue entender!
Não sou pai. E provavelmente muito por causa dessa frustração, sou um tio fanático, dos mais maravilhosos sobrinhos do mundo! E não os imagino de outra maneira!
Assumo a minha fraqueza: mas não sei como conseguia reagir se algum dos meus príncipes fosse uma criança portadora de deficiência. E não faço ideia de onde os pais destas crianças vão roubar forças para suportar sorrindo estas dificuldades que a vida oferece.
Como tenho uma profundíssima admiração e respeito por aqueles que profissionalmente se dedicam a crianças assim: porque sei que mais do que uma profissão é uma devoção! Porque sei que são pessoas com uma inestimável capacidade de entrega, pessoas que numa sociedade tão egoísta, escolhem pensar nos outros primeiro.
Muitas vezes pensei em ajudar estas entidades: mas sou uma besta cobarde a quem sempre faltou a coragem de passar da prosa para o actos. Por outro lado, temo que em nada ou muito pouco poderia ser útil. Apesar de reconhecer que todos são poucos para ajudar!
Sublinho hoje a Cercibeja e o Centro de Paralisia Cerebral, cujo excepcional trabalho é reconhecido por toda a cidade. Como toda a cidade ainda reconhece as dificuldades de meios humanos e financeiros que se debatem, tornando a sua difícil tarefa absolutamente excepcional.
Mas se destaco estas entidades, é para os pais e restantes familiares destas crianças que dedico este pequeno e mal escrito texto, em homenagem à sua coragem e destreza, um elogio à forma como não desistem de sorrir e acreditar no lado bonito da vida. Porque acho notável esta capacidade única de amar incondicionalmente, de dar de si tudo, apenas em troca de um tímido sorriso...

terça-feira, julho 14, 2009

Para a Puta que os pariu... (adenda)

Há cerca de dois anos prometi a alguém não voltar a escrever “palavrões” no blogue; quebro hoje a promessa, mas estou ciente da pessoa em causa me vai desculpar, entendendo as minhas razões!
Daqui a poucas horas vai ser conhecida a lista que acompanha Jorge Pulido Valente no combate autárquico de 11 de Outubro! De uma lista da qual OBVIAMENTE eu não vou fazer parte, porque como sempre afirmei, de forma clara e inequívoca, sempre estive INDISPONÍVEL para a política activa! (por todos, o post onde assumi que era apoiante!) Sou um académico que ama o que faz: não sou nem quero ser político!
Desde há muito que sou crítico do actual mandato da CMBeja: não apenas por estar ideologicamente muito longe do PCP (o que sempre me pareceu irrelevante na questão autárquica), mas por entender que este mandato foi penosamente mau: nem sequer é uma opinião, mas é hoje um facto conhecido que o melhor Francisco Santos é bem pior, que o pior Carreira Marques! Beja é uma cidade parada, estagnada, que passou quatro anos a queixar de tudo e todos, deixando por cumprir mais de 60% das promessas eleitorais! E não sou critico de Xico Santos por apoiar Pulido Valente: apoio JPV por ser muito critico do actual mandato!
O que penso sobre a cidade e este mandato, o que elogiei e o que critiquei, foi sendo publicado aqui, no CorreioAlentejo, nas Crónicas Rádio Pax e no programa Conselho de Opinião: espaços onde exerço os meus direitos de cidadania, de forma GRATUITA, divergindo e aplaudindo, sempre com o cuidado de respeitar as pessoas e apenas combater as ideias! E mais que uma vez desafiei quem discorda de mim a provar o contrário!
Ao longo destes anos, somei algumas inimizades, algo que nunca cultivei: repito muitas vezes que não gostar de mim pode ser uma virtude e nunca fui pessoa de unanimismos: defendo aquilo em que acredito, procurando fazê-lo com elevação e de quando em quando algum humor!
Há cerca de um ano o meu nome foi usado numa hipotética candidatura independente: sempre fui claro ao defender que a mesma era impraticável em Beja; posteriormente, “dizem por aí” que o meu nome foi ponderado por uma outra solução: mais uma vez fui claro a mostrar a minha indisponibilidade! Mas bastou o “boato” surgir, para começar a ser atacado por pessoas cuja frustração os faz cegar!
Como em outras vezes, entendi não responder, porque não me chateia quem quer e nunca me importei com a opinião de porteiras e gente de baixo carácter!
Posteriormente entendi aceitar o convite de Pulido Valente para auxiliar, contribuindo com ideias e projectos, numa candidatura que se queria o mais independente possível (apesar de ser patrocinada pelo Partido Socialista); era mais cómodo para mim ter recusado ou ficado na sombra: mas gosto de assumir o que faço e não sou daqueles que se alimentam da penumbra e entendi que quem tem ideias deve lutar por elas, assumindo publicamente as suas convicções! Fi-lo de forma altruísta, desinteressada, deixando claro que a minha disponibilidade terminava no dia antes das eleições!
Claro que também ouvi boatos. E sei que podia ter terminado os mesmos mais cedo: mas em conjunto foi decidido que não, tendo aceite um pacto de silêncio: quanto mais perdessem tempo a atacar o meu nome e honra, numa campanha nojenta onde me chamaram de tudo (e aproveito por pedir desculpa aqueles que andaram a preparar uma pasta sobre mim!!!, mas, não a joguem fora, quem sabe daqui a 8 ou 12 possam precisar dela!), com mais tranquilidade se pode construir uma lista séria, forte e credível, inesperada!
Não tenho feitio nem vocação para vítima: ao aceitar este desafio, tinha consciência do que ia acontecer! Mas.. qual o meu crime? Acreditar numa alternativa, construir ideias e lutar por elas?
Curiosamente, de todas as pessoas que me atacaram neste processo, quer em comentários anónimos, quer em blogues anónimos (embora aqui, me pareça que mais do que maldade é uma questão de parca esperteza!), não houve UMA que tenha tido a hombridade de o fazer assumidamente, dando a cara, discordando de mim ou das minhas ideias. O que é claramente sintomático de uma cidade, onde ainda há demasiadas pessoas demasiado pequenas, onde ainda impera a patética lógica de que “ou estás connosco e és dos bons” ou “se não concordas, mais que um adversário é um inimigo e as tuas motivações são feias, sujas e más”…
E deixemo-nos de merdas: o facto de amar a minha cidade, nem me sujeita a conviver com o “vomitado” de mentecaptos, nem me obriga a fazer algo que colide com a minha consciência! Admito que se um dia tiver o privilégio de ter filhos e eles precisem, dar o rabinho a troco de dinheiro: mas se admito vender o corpo, não estou disponível para prostituir a minha mente, os meus princípios e valores!
Seria hoje o dia de responder. Mas há muito que escolhi não o fazer! Porque o que as pegas virgens e as “porteiras” pensam de mim há muito que me deixou de importar! Sou apoiante claro e assumido de Jorge Pulido Valente e se algo correr mal no dia 11 de Outubro serei um dos grandes derrotados da noite. Se correr bem, enquanto o PS estiver a festejar, vou escolher não ir e ficar por casa. Com a sensação de ter ajudado a minha cidade. Talvez veja um filme. Quiçá abra uma garrafa de vinho tinto! E queijo. Dos Grous. O vinho, claro!


Adenda: Pode ver aqui e aqui as listas de candidatos pelo PS para a Câmara Municipal de Beja e Assembleia Municipal

Ena que já são tantos...

Para a minha mãe preferida. Que não merecia que o filho mais novo tivesse este estranho blogue. Mas, garanto que não tem culpa...

100 razões para amar Beja - 95

As memórias que tenho são muito ténues e confusas! Mais do que vivências, recordo histórias que ouvi. Mas apelando aos confins da patética memória, recordo um monte perto de Serpa, recordo um passeio a cavalo numa improvisada praça de touros. (provavelmente usada para treinar!).
Contaram-me muitas vezes uma célebre história de uma garrafa de cristal que euzinho, labrego e reguila consegui partir! E do cavaleiro que veio em meu socorro e partiu uma segunda, salvando-me de uma bofetada merecida. Como outras que fiz para merecer, pelo meu talento inato para partir coisas, especialmente ossos e cabeças!
Recordo-me muito pouco do acidente! Nem sei se cheguei a ver as imagens. Tenho ideia de o ter chegado a ver na longa batalha contra a inevitabilidade, cinco longos anos onde tentou agarrar-se à vida que tanto amava. Esforço inglório, porque desde o ínicio os dados estavam viciados!
O meu irmão deve um nome a um outro toureiro: mas depois desse acidente, tourada foi algo que não voltei a ver. Se vou lutar sempre pelo direito de quem gosta possa assistir a touradas, sempre assumi que não tenho o menor interesse, que não gosto absolutamente nada!
Não entendo a graça em espetar farpas num touro e tenho para mim que aqueles gajos que se vestem de cor-de-rosa e se agarram uns aos outros em posição de frango com limão no rabo, escondem uma duvidosa sexualidade!
Mas respeito quem gosta. E reconheço que a cidade tem aficionados e pergaminhos na festa brava: e obviamente que para destacar alguém apenas podia ser Varela Crujo, nome maior de uma estranha actividade onde não existe meio termo: ou se ama ou se odeia!

segunda-feira, julho 13, 2009

Keyword Analysis,...

Já o escrevi antes: o mais giro de ter um blogue é ver o que as pessoas pesquisam na Net, ou seja, que procuram no Google e que os faz chegar a esta mal frequentada espelunca.
Nos últimos dias têm crescido de interesse as minhas posições sobre o PS e sobre os seus mais destacados membros. Mas se isso tem piada, hoje tive a melhor de sempre: "porque é que a minha mulher não geme na cama"!
Meu caro internauta: há coisas que é melhor não saber. Acredite no Tio H...

Isto não é corporativismo...

... é apenas a opinião sincera do Bastonário!

Só para chatear...

O que vai haver amanhã às 12h no Beja Parque Hotel?

em.cantos... (com Adenda e Mais Adenda)

Tinha ameaçado falar nisto, mas só agora posso começar a desvendar um segredo que não é meu. Começa a ser uma redundância dar os parabéns à Doutora Ana Paula Figueira!

Adenda: Pode saber mais aqui e aqui!
Por falar em boas iniciativas, merece destaque o debate sobre violência doméstica, nomeadamente a que vitima os nossos mais velhos. Maria Manuel Coelho também está de parabéns!

Mais Adenda: está bonita a "minha" escola hoje! Ele é Presidentes, ele é Governador, ele é candidatos a Presidente, ele é candidatos a vereadores, ele é jornalistas, ele é a RVM: um luxo!

100 razões para amar Beja - 94

Houve um tempo que o Alentejo era o celeiro da nação. Uma expressão que sempre me pareceu querer significar, que o fado do povo alentejano era alimentar os burros da nação!
Depois seguiu-se aquilo que chamaram a reforma agrária, depois os subsídios de Bruxelas, tornando-se a nossa agricultura especializada em produzir coisa nenhuma. De quando em quando alguns zurram sobre isto, esquecendo que quando tudo muda é um erro ficar na mesma: mas do que produzir o que os outros fazem melhor e mais barato, num mundo aberto e competitivo, urge dedicar esforços para produzir o que temos de excepcional, aquilo que nos oferece uma vantagem competitiva!
Tenho procurado deixar escrito alguns exemplos: e hoje ofereço-vos porco alentejano. Preto, como só podia ser!
Antes de continuar a dissecar o tema, esclareço as leitoras do blogue que este post não é dedicado aos seus maridos! Quando me refiro a porco alentejano, falo de suínos de quatro patas!
O verdadeiro porco alentejano será uma das melhores carnes do mundo, como reconhece o povo judaico. Falo no verdadeiro, porque infelizmente a ausência de certificação, faz disparar o pseudo porco alentejano, misturando-se a excelência com a mediocridade! O que é lastimável: porque é a carne de excelência do Alentejo que nos faz a região com a melhor gastronomia do País, que permite que nasçam presuntos e enchidos magníficos, que permite ao Muralha ter os melhores torresmos da Europa.
Apostar na qualidade, apostar na excelência, dinamizar as marcas e tradições de uma região é o único caminho para a recuperação da nossa agricultura, investindo em duas mãos cheias de produtos made in Alentejo, que são competitivos em todo o mundo. Sei que o post foi sobre o porco (como já tinha sido sobre azeite e vinho), mas podia falar de queijo, de mel, de cortiça, de azeitona, de pão, da doçaria, da nova agricultura que o Alqueva promove. E mais não digo. Porque a escrita deu-me fome. E ando magrinho...

domingo, julho 12, 2009

Desculpem incomodar...

... mas este fim de semana ficou alguém em Beja?

Desculpem interromper...

Há coisas que entendo. Mas há outras que não: o que leva um gajo normal a meter-se na frente de um boi e tentar agarra-lo?! Não tem lá por casa alguém para lhe dar porrada?

sábado, julho 11, 2009

100 razões para amar Beja - 93

Desnudo hoje partículas da minha intimidade, dividindo com o leitor da madrugada para sábado, um dos meus recônditos segredos. Refiro-me à minha paixão quase obsessiva pelas estradas dos Montes!
Faria de mim uma pessoa melhor se hoje escrevesse que faço essa volta de bicicleta, a pé ou a correr, mas a patética verdade é que o faço invariavelmente de carro, numa triste iniciativa que apenas serve para aumentar o nível de poluição e pagar impostos de combustível ao Estado!
Não vou falar numa estrada em concreto: que podia ser Beja-Neves-Beja, passando pela estrada junto à Ovibeja, a recorrente Beja-Boavista-Penedo-Beja; quando a neura é grande e preciso de me encontrar, então, vou até perto de Baleizão, corto para a estação e rodo até Salvada e depois Beja; ou mesmo ir até Cuba pela estrada junto ao aeroporto, agora num estado lastimável! Também havia uma na sequência do Parque Industrial, quase sempre em terra batida que me fazia chegar a São Matias: mas essa enjoei!
Mas como disse não vou ser o GPS do leitor, nem deixar aqui escrito o encantamento de olhar os campos a perder de vista, um mar sem água, o trigo a dormir ao sol, a beleza única e peculiar dos fardos de palha desenhados na planície, (só de pensar, fico com fome) a sensação quente de olhar o girassol a dançar ao vento!
No carro o inevitável cigarro, vidros abertos com música foleira a dar som ao vento, conduzir devagar, pensar em tudo sem pensar em coisa nenhuma, encontrar-me mesmo antes de me perder...

Francesinhas à moda sem ser do Porto...

Desde já esclareço os mais tarados das leitoras, que dizer que comi uma francesinha não se relaciona com a minha vida sexual. Trago-vos hoje uma uma comidinha leve, ideal para comer à noite...
No meu caso concreto a coisa fez-se apressadamente e depois de chegar tarde das aulas (onde recebi a simpática visita de alguém que tinha sido aluno há 5 anos!!!).
Fiz com hambúrguer e salsicha. Mas não a minha. Hambúrguer do Veríssimo e a salsicha daquelas que se compre num sitio qualquer!
Na chapa, grelha-se o dito e as ditas, com uma pitada de sal e nada mais! Simultaneamente e ao mesmo tempo, num prato fundo, preparam-se as fatias de pão, com fiambre e queijo por cima. Depois coloca-se o hambúrguer e mais uma fatia de pão, mais o queijo, mais o fiambre, depois as ditas salsichas e um disparate qualquer de queijo por cima.
Depois... segue-se a fase do molho! Para elaborar um molho perfeito deve juntar nas proporções ideais, cebola, alho, louro, vinho branco, vinho do Porto, farinha, tomate, piripiri, margarida e mais alguns ingredientes maravilha. Caso não seja parvo, compre um molho já feito, à venda no Modelo e de marca Compal e jogue o molho para cima daquilo. Depois, dois minutos no micro-ondas e acompanhe com água das pedras. Arrote muito! Caso esteja acompanhado conte aquela treta que no tempo dos romanos era sinal de boa educação e uma forma gentil de elogiar a qualidade dos cozinhados. (não precisa referir que os romanos eram um bocado porcos!)
Coma e tente não repetir. Em breve, estas e outras receitas vão ser divulgadas de outra forma. Porque tenho um sonho: cozinhar na Rádio para os ouvintes me verem a cozinhar!

sexta-feira, julho 10, 2009

Só para que conste,,,

... o meu sonho é ser um pão da fermentopão!

Isto é para aprenderem....

Andavam para aí a dizer que o Banco Privado Português - BPP - não valia nada e vêm de lá os estrangeiros do Grupo Orey e oferecem um euro pelo Banco. Tomem, seus reaccionários de direita...

Os blogues, a democracia e a gente parva...

Começo por um esclarecimento que funciona como declaração de interesses: gosto de blogues, apesar de não ser apreciador da blogosfera. Eu próprio tenho um blogue pessoal e no âmbito da minha actividade académica estou ligado a outros dez! Mais do que isso, tenho estudos publicados sobre o tema, tendo sido, no que concerne aos juristas, pioneiro (em Portugal) no estudo destas temáticas!
Estive e estou convicto que os blogues (bem como outros espaços na Internet) têm um papel crucial para o aprofundamento da cidadania, podendo ser um instrumento extremamente útil no incremento da qualidade da democracia! Com estes quebra-se um velho paradigma da informação controlada, seja pelo poder politico, seja pelo poder económico, uma nuvem de censura que sempre perdurou na nossa ainda insípida comunicação social, demasiado dependente dos humores dos Governos e das autarquias!
A possibilidade de qualquer cidadão poder dizer o que lhe aprouver, criando o seu próprio blogue ou participando no blogue de outros, reforça consideravelmente a democracia, dá brilho à liberdade de expressão, aumentando a transparência e contribuindo para o esclarecimento, (pelo menos daqueles que gostam de ser esclarecidos)! E se o que fica escrito é uma verdade quando se tem por horizonte os blogues nacionais, a veracidade da premissa reforça-se quando pensamos em realidades regionais e locais: em muitas aldeias e vilas do País não há imprensa, sendo os blogues os únicos e verdadeiros “meios de comunicação”; em algumas cidades, apesar de existir imprensa, a mesma é de tal forma condicionada pelos poderes, que os blogues podem funcionar como ventos de verdade e coragem!
Mas do meu entusiasmo conhecido e declarado pelos blogues, não se pode inferir que desconheça as suas fragilidades. E subscrevo Miguel Sousa Tavares quando afirmou qualquer coisa como os blogues e a Internet parecem ter sido inventados para servir as piores características dos portugueses.
Com efeito o (aparente) anonimato que a Internet propicia, tem sido uma janela aberta para um crescer de insultos e acusações vergonhosas, daqueles que corajosamente escrevem de forma anónima, ofendendo outros sem assumirem as suas palavras, confundido liberdade de expressão e direito ao disparate, com liberdade para achincalhar e atacar livremente, fomentar boatos e perseguir a honra e o bom nome de pessoas e instituições!
E se este cenário é conhecido, tudo piora com o aproximar dos ciclos eleitorais, onde brotam de pedras feia e sujas um conjunto de blogues e comentadores, sempre disponíveis para o insulto pessoal, seja nos seus próprios blogues, seja naqueles que são criados para fomentar a maledicência, seja naqueles que existem há alguns anos e sempre se procuraram pautar por níveis, maiores ou menores, de respeito pela diferença! Com efeito, antes de ditar para o papel estas palavras, fiz uma ronda por a blogosfera da região e, quer nos textos, quer sobretudo nos comentários, podemos ler coisas que deixariam a Cicciolina envergonhada!
Importa deixar claro que a questão não é apenas de moral e ética: porque a questão é também jurídica! Por um lado o anonimato é mais aparente do que real, existindo hoje os meios que permitem descobrir quem foi a pessoa que escreveu anonimamente determinado conteúdo num qualquer blogue; por maioria de razão, também é hoje possível descobrir quem é o verdadeiro autor de determinado blogue, desde que este ultrapasse a barreira da legalidade, confundido liberdade de expressão com autorização para a injúria ou difamação. Por outro lado, começa hoje a fazer doutrina o princípio que desde sempre defendi, que o autor de um blogue pode ser (em determinadas circunstâncias!) penalmente responsável pelos conteúdos que terceiros escrevem nos seus blogues!
Porque isso é bom para os blogues! Porque isso é bom para a cidadania! Porque isso é bom para a democracia!


100 razões para amar Beja - 92

Terá sido há uns bons quinze anos a primeira vez que entrei no Bairro Alto. Quiçá mais. Sei que era ainda pirralho e tudo aquilo era estranho e mágico. Ruas pequenas, estranhas e confusas. De quando em quando assustador para alguém de tão tenra idade, muito longe do seu ambiente natural. De tudo recordo as pessoas, gente diferente que se vestia de forma peculiar.
Recordo esta noite a minha perde de virgindade no Bairro, local que confesso nunca fui habitual, porque sinto uma vibração semelhante das muito poucas vezes que entrei na Galeria do Desassossego!
Para quem não conhece é uma antiga e típica tasca, que manteve o seu traçado original, de tempos que se perdem no tempo: decoração insípida, rústica, tosca mesmo, com peças espalhadas quase ao acaso pelas duas salas, o longo balcão que ainda é em pedra, piso estranho, duro, velho mas intemporal!
Escolhi falar da galeria (ou gayleria como alguns preferem chamar) não para homenagear o seu ambiente diferente e descontraído, uma mescla de muito gente heterogénea, num espaço onde cada um apenas se preocupa com quem está na sua mesa, esquecendo quem está na mesa ao lado (excepto se forem gajas boas de mini saias muito minis!); trato deste tema, porque este é provavelmente o ultimo local onde se pode comer comida fora de horas, um local onde até perto das duas da manhã se pode petiscar ou jantar, beber uma garrafa de vinho ou uma cerveja esquecido numa mesa escondida atrás de uma pipa...
Como se o que já ficou escrito fosse pouco, a Galeria é hoje a mãe de um filho virgem, a quem os amigos chamam de Suta. Uma Virgem Suta que hoje é bejense mas que muito em breve será uma prenda para o País...

quinta-feira, julho 09, 2009

Pires dos Reis na Internet...

A candidatura de Pires dos Reis para a Câmara Municipal de Beja tem desde estes dias um blogue! Por falar em autarquicas, também está on line o site de Jorge Pulido Valente, onde aparece um rapaz bonito a falar duas vezes..

Estava agora aqui a pensar com os meus tin tins..

Na ultima semana e pouco, assisti a três lições de cidadania, por três cidadãos (ou quiçá cidadões) indignados! Num caso porque na bicha do Modelo um tipo foi buscar mais umas tretas e deixou pessoas à espera, outro por ter segurado na porta para alguém passar e este não disse obrigado e, no terceiro caso, por ter mandado uma beata para o chão (beatas de fumar, não de rezar!)
Sou tendencialmente favorável a estas recriminações, apesar de demasiado tímido para o fazer. No entanto, nos três casos, os visados eram os três negros. De certeza que foi coincidência, não é?!!

Hoje é dia... (Com música nova!)

... de passar a tarde frente a uma urna, mortinho para serem 5 e tal e terminarem as eleições dos coordenadores! Gosto tanto tanto de ser Presidente de Mesas de Voto. É isso e levar...
Bem.. vou corrigir tretas, antes que escreva alguma asneira...

Música nova: após uma "tenro" recomendação, ofereço uma música para ouvir, ver e pensar!

A ver tv...

... surge na tela uma senhora dôtora a fazer publicidade aos tampões OB, afirmando que são bons e seguros, aconselhando todas as pessoas a usar. Será que ninguem explica à senhora que há coisas mais divertidas para enfiar na... Bem. Vou dormir antes que diga alguma asneira!!!

Desculpem lá perguntar...

... mas qual é o nome que se dá a um bípede que vai ao Modelo e perde a treta do carro maravilha com os 4 pneus novos e anda feito otário no parque, carregado como uma mula, com uma hérnia a gritar, debaixo de um calor do... caraças!
Chama-se parvo, não é?

100 razões para amar Beja - 91

Esta é uma estranha razão para quem não gosta de fardas. Excepto as das enfermeiras. E das mulheres-policia! Ou mesmo a das magistradas, que sempre me levaram a pensar o que levam vestido por baixo (NA - esta é a melhor frase do blogue em vários meses)! Ou as da esteticistas, que são brancas e me fazem lembram enfermeiras! E obviamente as fardas das hospedeiras de borda! Ou aquela farde de colegial, sempre que usadas por maiores de idade!
Mas tirando algumas excepções expostas e outras que agora não me recordo, não sou apreciador de fardas, apesar de acérrimo defensor da farda nas escolas públicas. Mas as fardas que lhe trago hoje são outras. Por estranho que muitos possam achar, entendo que a existência em Beja do Regimento de Infantaria e da Base Aérea são uma boa razão para amar Beja.
Claro que não numa lógica militarista! Apesar de a sua existência na cidade nos faça sentir mais seguros e preparados para nos defenderem de poderosos exércitos como o luxemburguês, o de San Marino, Mónica ou mesmo Gibraltar. Ou quiçá o da Madeira, desde que não se alistem as ex-namoradas do Cristiano Ronaldo.
Se trago à colação este facto, deve-se pelo reconhecimento de que ter em Beja dos braços das Forças Armadas é uma mais valia, porquanto "agarra à cidade" várias centenas de pessoas, atraindo com o passar dos anos milhares de pessoas. Numa cidade sem indústria, com reduzidos serviços públicos e poucas empresas, o número de empregos gerados pelas supra referidas entidades, deve sublinhar-se e aplaudir-se!
Por outro lado, ainda que timidamente, reconhecemos que estas entidades estão hoje menos fechadas sobre os seus militares umbigos, mais despertas para colaborar com a cidade e as suas iniciativas, gerando em si circunstâncias que lhe permitem auxiliar no desenvolvimento da cidade, ambição que deverá ser de todos. O que fica escrito é muito visível no caso da Força Aérea: caso estejam dispostos a não ser problema, mas a ser solução, a sua colaboração será determinante para o Aeroporto de Beja, pedra angular e decisiva para o crescimento da cidade e da região. Bem como para o desenvolvimento harmonioso do País...

quarta-feira, julho 08, 2009

Coisas...

Estive a lançar notas. De umas turmas que gosto muito e que hoje não gostam muito de mim. Depois de 5 dias terríveis e mal dormidos para despachar esta treta toda. Ou quase toda. Sai do gabinete e passei junto às futuras instalações da Estig. Acendi um cigarro. No carro. E senti uma sensação estranha a olhar o edifício. Até uma lágrima me correu. Sim, sou mariquinhas: não apenas choro como ainda tenho a falta de pudor de o confessar!
Mas se algo aprendi, foi que para conseguir a sorrir, primeiro temos de aprender a chorar...

Coisas cá da terra...

Hoje onde quer que se vá, seja café, tasca, restaurante, centro comercial, helicóptero ou elevador, toda a gente fala do mesmo: a questão das águas públicas, quantos empregos há na mina e se são ou não mineiros, por onde anda o José Soeiro e que Guido Pires é candidato à Câmara Municipal da Vidigueira.
E fala-se ainda da Anibeja e do mega cartaz. (gostava de saber o orçamento da coisa e comparar...)

100 razões para amar Beja - 90

Antigamente só ouvíamos falar no Douro ou num Porto dos Ingleses para ser mais preciso. Timidamente começamos a ouvir falar na Madeira, mas, sejamos francos, este é um Portugal estranho e distante, que nos diz muito menos do que era suposto. Depois, já em tempos mais próximos, começamos a escutar Alentejo, mas um Alentejo que rimava com Portel, Redondo e Vidigueira.
Durante alguns anos - demasiados anos - Beja andou alheada dessas rotas, escondida do protagonismo do néctar que decorre das uvas. Apesar de quando em quando tocar no assunto, estou longe de ser um especialista na matéria, quer enquanto conhecedor, quer enquanto consumidor. Mas este relato não se faz apenas dos meus estranhos gostos, é construído bebendo a realidade que me rodeia, independentemente de concordâncias e divergências.
Disse-o há uma semana e pouco e evoco-o nesta madrugada: a Vinipax foi uma excelente ideia. E as excelentes ideias devem ser aplaudidas e incrementadas, sempre que tal seja possível.
A Vinipax é bem mais que (ou pode vir a ser) uma Feira onde se reúnem os produtores, os distribuidores e os amantes do vinho: este pode ser um verdadeiro mercado para a difusão da qualidade do nosso vinho, a porta de expansão para o desenvolvimento de uma industria que nos poderá trazer num futuro muito próximo muitas e boas razões para sorrir.
Num mercado cada vez mais complexo e nervoso, não basta produzir produtos de excelência se não tivermos a inteligência de levar o que fazemos aos consumidores, quer do nosso pequeno mercado interno, quer do mercado internacional, cuja excelência dos nossos vinhos reúnem as condições para triunfarem e serem felizes: mostras como esta são fundamentais para ajudar a internacionlização, para incrementar o conhecimento de marcas, para permitir contactos e formações que ajudem o bom a tornar-se óptimo, permitindo prestar tributo a quem o merece.

terça-feira, julho 07, 2009

Acho graça...

... que com o passar dos dias algumas máscaras (há muito mal disfarçadas) começam a cair, mostrando o estilo e o carácter, a defesa da liberdade de expressão de todos aqueles que pensam como acham que devemos pensar...

Há dias...

... em que um tipo sai de casa, depois cruza-se com um raio de um espelho e pensa: porra, estou mesmo feio. Depois dá mais uns passos e diz: caga nisso...

100 razões para amar Beja - 89

Construímos uma sociedade obscenamente egoísta, demasiado obcecada consigo próprio, onde os princípios e valores andam terrivelmente equivocados, confundindo-se demasiadas vezes o acessório com o essencial, uma sociedade onde o parecer é mais importante que o ser. Cada vez mais, os homens são interessantes, não pelo que são, mas pelo emprego que têm, o carro que conduzem, as roupas que vestem! (reconheça-se que neste caso específico, os homens tendem a ser mais coerentes, porquanto, no passado como no presente, uma mulher é interessante se veste pouca roupa e a despe facilmente!).
Por isso mesmo, hoje mais do que nunca, importa deixar uma palavra para quem se preocupa com os outros, os que ainda preferem o conteúdo à forma!
Numa abordagem apressada ao que fica escrito, o leitor poderia sentir-se condicionado a pensar que a 89ª razão para amar Beja era dedicada os homens que comem mulheres feias! Nada mais errado!
Ponderei a quem oferecer o post desta madrugada. Porque falar apenas em uma poderia ser entendido como esquecer todas as outras. Mas se é verdade que todas merecem a nossa estima e respeito, algumas merecem mais do que as outras. E entendo que merece ser destacado o Cantinho dos Animais. Porque têm muita gente boa e altruísta. Gente que se entrega a quem mais precisa e em troca apenas recebe o afecto incondicional de cachorros mal tratados. Porque é gente que se esforça e sonha. Porque é um punhado de pessoas que tem iniciativa e é empreendedora, numa cidade que normalmente apenas dorme e protesta...

segunda-feira, julho 06, 2009

Para que conste...

... a caneta vermelha, ficou sem tinta...

Os cornos do Ministro...

Não me apetece fazer uma análise política aos cornos do Ministro. Ou ex-ministro! Disse aqui o que me parecia pertinente e não tenho vontade de voltar ao assunto! Apenas regresso ao tema porque me apetece fazer uma análise sociológica da coisa! Nomeadamente para tentar perceber: o que leva um homem a fazer aquilo?!
Deixemo-nos de puritanismos: se ele tem mandado o outro para o car**** ou se lhe saísse um a p** que te p**, a coisa entendia-se! Mas.. fazer um par de cornos?
Leitores gajos: vocês quando se passam da cabeça fazem aquilo? Que significa aquilo? Sou boi e vou ai marrar contigo?!! Anda cá Bernardino e espeta-me no lombo a tua farpa?! Se te apanho lá fora dou-te uma marrada?! Sou corno mas não sou manso?!!

Não perca esta tarde...

... exactamente pelas 18h37 minutos, em directo e em diferido e em exclusivo em todos os canais generalistas da televisão portuguesa, a primeira cagadela de Cristiano Ronaldo em Madrid!
Durante o dia de hoje foi realizado um concurso internacional para escolher a marca de papel higiénico que patrocina o evento!
Apesar de todos os esforços deste blogue, o Real Madrid não divulgou quem vai limpar o rabo do Cristiano: fontes mal informadas, asseguram-nos que existem divergências internas, confrontando-se aqueles que defendem que seja a Miss Espanha, o treinador do RM, um dos adeptos no estádio ou um qualquer director de informação de um canal português!

Adenda: Como é que ainda colocam em dúvida que o TGV é rentável? Com a quantidade de labregos que vão a Madrid ver o CRqualquer coisa, está o investimento pago!

100 razões para amar Beja - 88

Irmão de alguém com um tremendo talento, a minha primeira aula foi encarada com um misto de optimismo e expectativa! Durante quase cinco minutos: à resposta que instrumento gostaria de aprender a tocar, respondi gaita de foles e, bastaram segundos, para ser publico e conhecido a minha total ausência de um qualquer talento!
Ainda andei por lá umas semanas! E sei que foi um dia feliz para todos, quando finalmente deixei de ir àquelas aulas! Na época eram na Casa da Cultura, o embrião do Conservatório Regional do Baixo Alentejo!
É um privilégio para uma cidade de pequena dimensão ter um Conservatório de Dança e Música (também tem teatro?!) onde centenas de jovens podem estudar duas das mais nobres das artes. Podemos sempre questionar-nos se nas dezenas de anos que tem o Conservatório (devemos juntar aos anos do Conservatório propriamente dito os da Escola de Musica) a cidade tem sentido a pertinência deste equipamento cultural!, e provavelmente não iríamos ficar satisfeitos com a resposta! Mas acho que estes projectos geram filhos a muitos anos: e estamos a criar hábitos de cultura erudita em centenas e centenas de jovens, cujos frutos iremos colher com o devir dos anos. Porque trabalhar cultura é isto mesmo!!
Ponderei não destacar o Conservatório e dedicar o post à Professora Ernestina Pinheiro e ao seu marido Dr. Pinheiro: mas... não será a mesma coisa? Uma não está intimamente ligada à outra?!

domingo, julho 05, 2009

Coisas cá da terra...

... por estes dias vi um ciganito, rapazola para treze, no máximo catorze anos a andar de mota: parou e fez uma chamada de um telefone topo de gama!
Escrevo o post para sublinhar a postura cívica de não falar ao telefone a conduzir uma mota!

sábado, julho 04, 2009

Coisas do estomago...

Na quinta comi gaspacho. Sexta comi gaspacho. Hoje o almoço foi gaspacho! Sempre com carapaus fritos. Talvez seja exagerado: amanhã como uma vinagrada!

Há muito, muito tempo...

... que não me sentia tão inquieto e preocupado! Nem sei o que diga. Ou até saiba, mas escolho ficar calado. Aliás: tenho mesmo de estar calado!

Chatos...

Eu disse-lhe! Disse assim: Cristiano Ronaldo não mandes quecas na Hilton Paris que ficas com doenças! Porque é que acham que eu não dormi com ela...

Tomatada com perna de borrego grelhada...

Não sou ingénuo ao ponto de ignorar que a designação da receita que hoje lhe ofereço assusta: eu também sou gajo e ouvir falar em tomatada deixa-me logo com dor no escroto! Mas acredite que a coisa compensa...
Começamos por refogar! Aqui o gajo parte a cebola em fatias, junta alho, pimento verde, coentros caso haja, lascas de presunto e deixa a coisa ficar loira. Em azeite. Alentejano!
Depois junta-se tomate biológico, cultivado em Hortas Comunitárias (digo já isto,para evitar que um tonto o venha dizer!). Claro que se o meu leitor tiver juízo, usa uma lata de tomate que é bem mais rápido e simples e é basicamente a mesma coisa..
Ao mesmo tempo e após ter cortado a perna de borrego às fatias (sim, é mesmo perna, não estou enganado), grelha a dita cujo num grelhador! É importante tentar grelhar no grelhador, porque se grelhar na frigideira, fica frita! (caso esteja faminto depois de três exames, faça com hambúrgueres do Veríssimo, daqueles caseiras, feitos longe da ASAE!
Quando a coisa estiver quase no ponto, regresse à tomatada, junte os ovos previamente mexidos e, qual cereja em cima do grelo, junte queixo ralado, para derreter!

sexta-feira, julho 03, 2009

Já há muito...

... que não me dou ao trabalho de comprar. Porque anda patético. Mas como vim dar exame e estava na entrada para oferecer, agarrei um para matar o tédio. Consegui ir apenas até à página dois do pasquim: antes apenas manipulavam! Agora perdem o pudor e mentem descaradamente!

Para a semana num Politécnico perto de si...

... em estudo!

Polémicas da provincia...

Parece-me uma tolice as Conferências que o Governo Civil vai organizar com a designação "Beja na hora da mudança"! Tem olfacto partidário o que é negativo! Mas só a falta de vergonha explica que o PCP venha carpir em público depois de na semana passada terem inventado isto!
PS - Ponderei umas horas antes de escrever este texto! Continuo a achar que Paulo Ribeiro é do melhor que o PCP tem e fiquei triste em perceber que foi ele que deu a cara neste hipócrita queixume!

ahh, pois é...

Por vezes dizem-me que devia comprar umas sandálias! Aquelas tipo havaianas! Que é mais fresco, que os pés respiram e coiso e tal e mais não sei quê! Até admito que tudo isso possa ser verdade! Mas.. vamos pensar em coisas importantes: e se um tipo pisa uma bosta na rua? É que se a malta vai de sapatos é desagradável mas a coisa até se aguenta! Mas e se a malta está de sandálias, como é?!!
Será que sou o único a pensar nestas coisas importantes?!

quinta-feira, julho 02, 2009

Só para que conste,,, (com Adenda)

... o meu novo herói é o inarrável Ministro da Economia Manuel Pinho! Veja aqui porquê! A tempo: para quando o Vilarinho no Governo?!

Adenda: este post foi escrito antes da demissão do Ministro. Há muito que sustentava a demissão do Ministro (devia ter saído em Fevereiro de 2005!), mas, não por o motivo que saiu! O que fez é feio, é indelicado e inaceitável. Era exigível um pedido de desculpas. A demissão é um exagero (e os que agora aplaudem, quiçá amanhã se envergonhem quando se descubra o que deu origem!)
Adenda2: estive a ler algumas das coisas escritas na blogosfera distrital sobre isto! Tanta falta de espelhos...

Provavelmente...

... o meu caso prático preferido. Para duas turmas realmente especiais. Daquelas que marcam. E que me fazem recordar porque escolhi o ensino e estig o ipbeja!*

* aluno da eseb que se queixou com razão: claro que também gosto de estar na eseb; se me esqueço que sou professor no ipb e não apenas na estig.. é porque não apenas sou burro e distraído, como são muitos anos de estig. Mais que um trabalho ou emprego, onde me sinto em casa...