sábado, outubro 16, 2010

Porque hoje é sabado, roubo a crónica do Paulo Arsénio

O que quero dizer é que havia muita gente nas ruas da cidade naquele Sábado à tarde e daí parto para a minha reflexão de hoje. Não valeria a pena abrir as portas do comércio nas ruas centrais de Beja aos Sábados à tarde? É que eram pouquíssimos os estabelecimentos que tinham as suas portas abertas. Começo por dizer que sou a favor do encerramento de todo o comércio, grande, médio e pequeno aos Domingos e Feriados Nacionais. Mas o Sábado à tarde poderia valer o esforço. Não quero interferir na gestão de cada espaço. Quem tem os encargos com os estabelecimentos saberá melhor do que quem está por fora do que deve e pode fazer. Deixo apenas a seguinte reflexão. E se os comerciantes do centro da cidade se reunissem e decidissem abrir aos Sábados à tarde? Aos poucos não se poderia recuperar clientela para a zona? E se a Câmara Municipal permitisse o estacionamento gratuito no parque subterrâneo da Av.Miguel Fernandes aos Sábados entre as 14 e as 20 horas? E se a Associação Comercial lançasse uma forte campanha de marketing para que as pessoas comprassem no centro da cidade? E se os comerciantes fizessem um desconto de 5%, por exemplo, em roupas, calçado, relógios e outros artigos que não estivessem em promoções ou saldos, a quem comprasse aos Sábados à tarde nas suas lojas?

22 comentários:

  1. Anónimo08:24

    H.: e se você deixasse de ter ideias tristes?

    ResponderEliminar
  2. Qual foi a minha ideia?!!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:52

    Qual comércio? Sabe quanto custa manter um estabelecimento aberto mas "às moscas"? Não sabe sequer o que custa a vida por isso esteja mas é caladinho e não provoque quem REALMENTE TRABALHA para ganhar muito menos do que aquilo que vc esbamja. É só bitaites de menino rico com a mania de gozão. Palerma arrogamte.

    ResponderEliminar
  4. @anónimo - A sua profunda e cega dor de corno em relação a mim, nem o permitiu compreender que o texto não é meu é do Paulo Arsénio. Limitei-me a citar aqui, sem colocar a minha opinião!
    Sobre o resto, não faço ideia quem você e nem quanto ganha: mas sei quanto ganho e quanto trabalhei e trabalho para estar onde estou! E apesar de não ganhar muito, continuo a acreditar em valores e princípios, bem como no esforço: porque, lutar por algo melhor é muito mais difícil que passar o tempo a ofender os outros, sem ter coragem para dar a cara!
    Cumprimentos para si!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo14:25

    H, muito te odeiam os comunas! Não te perdoam o facto de lhes teres tirado o poleiro!

    ResponderEliminar
  6. Dica14:54

    O Paulo Arsénio é uma cabecinha pensadora de mérito e como poucas que por aí parasitam como comentaristas e tem pleno direito a ter opinião, como qualquer um de nós concorde ou não com ele.

    Neste caso concreto é mais uma " dica " a tentar inovar e serão os comerciantes a entender-se com a autarquia e avaliar se vale ou não a pena.

    ResponderEliminar
  7. Zéi17:31

    Só não consigo perceber porque é que os pequenos comerciantes insistem em lutar com as grandes superficies nos mesmos argumentos. Estão-se a meter numa guerra sem hipóteses de ganhar. Têem de combater as grandes superficies onde elas não conseguem cativar o cliente, simpatia, personalização, amizade, cumplicidade. É degradante um turista passear numa tarde de domingo pelo centro da cidade e só poder olhar para as montras, porque as lojas, essas estão todas fechadas. Juntem-se na Associação comercial, mudem os horários\dias de funcionamento.
    Em relação ao custo de manter uma loja aberta, é verdade, é elevado, principalmente quando o propietário prefere passar o fim-de-semana na praia ou a passear.
    Hoje em dia abrem-se pequenos estabelecimentos comerciais, por pessoas que não têem a mínima noção de como geri-lo, depois as coisas correm mal, e a culpa é da crise\governo\whatever. Temos inúmeros casos na cidade de casas que abrem com pessoas sem a mínima informação\formação do que vendem\serviço que prestam.

    ResponderEliminar
  8. Concordo em absoluto, bom que era ter o centro da cidade cheio de vida nos fins-de-semana, ou mal por mal, aos sábados.

    ResponderEliminar
  9. Faço minhas as suas palavras pois ainda me recordo de Beja com um centro activo e movimentado.....

    ResponderEliminar
  10. maneli20:02

    Zéi entre outros,

    Há turistas a passear pelo centro de Beja?! (LOL)

    ResponderEliminar
  11. Zéi20:39

    maneli
    lojas fechadas<--->não há turistas
    Sabe isto é um daqueles dilemas -ciclo vicioso- da pescadinha de rabo na boca.
    No entanto posso dizer-lhe que ainda hoje (16\10\2010) vi 3 autocaravanas a chegar ao parque de campismo. Mas olha que é habitual ver turistas de mapa na mão na nossa cidade( e sim principalmente ao fim-de-semana).

    ResponderEliminar
  12. Anónimo das 13:52
    O seu problema é igual a muitos dos problemas cá da terra: "Ainda estamos à espera de D. Sebastião", se calhar não sabe quem foi, também não lhe vou explicar. Precisamos de novas ideias, as velhas já se viu que não resolvem os problemas.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo00:40

    Hugo, é notável a tua capacidade para conseguires ser educado com uns filhos da puta que vêm aqui ao blogue descarregar as frustrações e ressabiamentos!

    ResponderEliminar
  14. A ideia seria boa, desde que todos colaborassem! Porque, no sábado de tarde ter apenas 5 em 30 lojas abertas não mudaria nada. Na questão dos turistas...sim senhor, eles existem, e não são assim tão poucos, basta abrir os olhos ;)

    ResponderEliminar
  15. Zig - Pediram a algumas pessoas para abrir os olhos, tem a mesma lógica que pedir a Cicciolina para usar vaselina...

    ResponderEliminar
  16. Anónimo13:29

    Eu moro no centro da cidade e dá "Dó" ver a cidade de "LUTO"...digo eu...está triste...com pesssoas de cabeça no ar, sem nada de interesse para ver a não ser ABANDONO é assim que está a cidade ...TRISTEMENTE ABANDONADA....!!!!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo16:03

    Tido isto é muito bonito na teoria porque na pratica é muito diferente, ter funcionários a trabalhar aos fins de semana pelo dobro do preço, deixar de ter vida própria trabalhar 8 dias por semana.
    Para poder atender meias dúzia de burgueses que resolvem dar uma voltinha a pé pela cidade 3 vezes por ano …

    ResponderEliminar
  18. Uma vergonha esses burgueses que vão às compras...

    ResponderEliminar
  19. Anónimo08:51

    H:
    Então você escreve sem usar a cachimónia? Não acredito! E porque a usa, não necessita perguntar-me qual foi a sua ideia: o mais sabe você!
    Anónimo das 8 e 24
    PS: (salvo seja!) A não ser que esteja de olho nalgum relogiozito e queira comprar mais barato ... 5% não é mau!

    ResponderEliminar
  20. @anónimo - Desisto: não podemos explicar a quem não quer perceber...

    ResponderEliminar
  21. Anónimo19:34

    @H: - Não desista! Vá lá um exerciciosito de maiêutica!

    ResponderEliminar
  22. @anónimo - pior cego...

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!