sábado, outubro 16, 2010

Grandes Notícias...




O Liceu de Beja voltou a sorrir nos rakings e hoje já é uma das cinquenta melhores escolas do País. E num ano em que o Liceu é um triste estaleiro de obras! Claro que os sindicatos não gostam, mas não os podemos levar a sério!  Isto são notícias que nos devem permitir ter orgulho em Beja.

17 comentários:

  1. A Dica14:47

    Como ex-aluno e bejense é uma honra para a cidade e para a região ...

    ResponderEliminar
  2. Pedro15:58

    Já chegou a estar no top20. Mas em cerca de 500 escolas secundárias que há no país, não deixa de ser um grande resultado.
    Falando da escola, é uma escola diferente de todas, tem mística, algo que anda por ali no pátio, nos corredores, nas salas de aula. Não é uma escola simples e vulgar. Tem qualquer coisa lá dentro, algo de diferente. Como se tivesse alma. Ou então, são apenas as pessoas lá andaram que criaram essa alma, essa mística.

    ResponderEliminar
  3. Eu andei na Escola. (D. Manuel). Ao Liceu apenas fui namorar! E tive o privilegio de apanhar um grupo de excepcional professores. MAs.. tenho de reconhecer que algo se perdeu pelo caminho, que a Escola de hoje não é a do meu tempo!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo17:32

    Pois eu andei no Liceu e aquela nunca foi a "minha casa". Era uma escola que só tratava bem os que eram "bem". Andei lá do 7º ao 12º, no 10º e 11º tive colegas na minha turma que nunca dirigiram a palavra a outros colegas, porque elas estavam no topo, e os outros não eram dignos tão pouco de falarem com elas. Uma das alegrias que o meu filho me deu, foi, quando teve que optar entre a Escola e o Liceu, escolheu a Escola. Quanto aos rakings quem os inventou com estas regras ou estava bêbado ou é mesmo burro.

    ResponderEliminar
  5. E eu que andei na D. Manuel I, sempre tive bons professores e um excelente clima. Digo que não me arrependo de ter escolhido a escola em vez do liceu!

    ResponderEliminar
  6. Fiquei contente de voltar a ver o Liceu bem cotado na lista das escolas que produziram excelentes alunos e futuros bons profissionais.....
    Pensando hoje tenho saudades do tempo do Liceu, dos seus corredores, dos seus pátios e como não da sua entrada.......

    ResponderEliminar
  7. Anónimo19:13

    Também andei no Liceu na década de 70 e tive óptimos professores e excelentes colegas. Recordo com saudades esse tempo em que o ensino era a sério, para se passar era necessário saber e quem concluía esse nível de ensino sabia bem mais do que ler e escrever ao contrário do que acontece hoje em que se vê alunos a terminarem o 12ºano e a darem erros ortográficos, sem saberem fazer uma divisão, uma tristeza. O ensino está bem pior do que quando eu estudei em todos os aspectos mas como o que conta são as estatísticas....

    ResponderEliminar
  8. Nos últimos anos tem sido uma referência do ensino do Baixo Alentejo. Continua a ser uma escola de referência e com qualidade e exigência, o que não se vê noutros estabelecimentos de ensino.
    Fico contente os meus dois filhos, em boa hora, escolheram o liceu para terminarem os estudos e agora caminham orgulhosamente também em universidades de referência em Lisboa.

    ResponderEliminar
  9. Anónimo22:43

    Oh Dica travestido, oh iluminado! Muito me admira que tivesses chegado ao 9º ano. Não te esqueças que esta obra foi lançada pelo último executivo.

    ResponderEliminar
  10. Desculpa discordar, mas, avaliando uma escola apenas pelas notas dos exames dos seus alunos é tão idiota como atribuir as profissões futuras desses mesmos alunos concoante as suas notas sem questionar as suas vocações. Penso que, neste caso, os sindicatos têm toda a razão, independentemente sobre que escola estão a falar.

    ResponderEliminar
  11. Zig e um dos anónimos - Este método têm vários problemas! É falível! Pode ser melhorado!
    Sim, sim e sim! Não o discuto!
    Mas... eu gosto de rankings, gosto de avaliação, gosto de premiar o mérito! E é isso que eu combato nos sindicatos e no mau funcionalismo público que ama a mediocridade!

    ResponderEliminar
  12. Zéi11:04

    Eu também fui aluno do liceu do 7º ao 12º na década de 90 e hoje consigo ver que as bases que ele me deu, não foram iguais a colegas de outras escolas.
    Em relação a grupos e descriminações, enfim, só quem não teve uma adolescência normal é que não sabe do que estou a falar. Mas era engraçado, tal e qual como o H dizia, o pessoal da escola ia namorar ao liceu, e o do liceu á escola. Nos intervalos grandes era cá uma correria...

    ResponderEliminar
  13. Zéi - BElos tempos, encantadoras correrias. Mais o 2M e a Vacaria Bejense nos furos!
    E.. os UFOS à tarde...

    ResponderEliminar
  14. Zéi12:52

    É verdade, conseguia divertir-me com 500$00 no bolso nos ufo's,e as belas tostas da leitaria, com o Sr.Mimoso, e esse portento observador da realidade diária, o Sr. Fernando. E ainda as tardes passadas na cave do Sr. Xico.... oh tempo volta para trás

    ResponderEliminar
  15. Também passei pelo liceu e deixei excelentes amigos não só entre os alunos mas também com alguns professores.
    Eram tempos em que se confiava nos alunos ao ponto de nos deixarem as chaves da escola para terminarmos os cenários de um recital que foi um sucesso (o auto dos bares do inferno)
    Que saudades...

    ResponderEliminar
  16. Anónimo18:16

    Pelo menos em CAGANÇA o "Liceu de Beja" é certamente o n.º 1 destacadíssimo. Aquilo perpetua-se no tempo é açim a modos que um negócio de algumas famílias pseudo importantes cá do burgo para as quais já vai faltando pachorra.

    ResponderEliminar
  17. Anónimo23:40

    Todos os anos igual, esta estéril comparação Liceu/Escola, avaliada única e exclusivamente com base em médias de exames nacionais.

    Todos os anos também volto a pensar o mesmo: felizmente sou oriundo da D. Manuel. Tal sempre julgo, tendo por base a situação que creio tal facto ter-me tornado uma pessoa mais completa, pelo menos em termos pessoais, coisa que na Diogo Gouveia talvez não fosse a situação (minha irmã frequentou esta última e pude estabelecer termo de comparação).

    Seja como for, ainda bem que as duas existem e que hão-de continuar a existir, até porque tal ainda vai significando que temos jovens em número suficiente para as municiar.

    Mas sim, a Escola do antes nada tem que ver com a do agora, sendo que o mesmo se aplica à sociedade do antigamente quando comparada com a de hoje...

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!