quinta-feira, setembro 30, 2010

Quiça demasiado Viagra, para o Prozac que tenho paciência...

... e mesmo com um estranho e feio grafismo, por inusitadas razões, o V&P bateu este mês o seu record de visitas! E a culpa é sua...

Devia dar um título a isto, mas não consigo!


Nunca morri, mas acredito que morrer deve ser fodido! Ou quem sabe até não é e a morte é uma libertação! Excepto para quem sente a terrível dor da perda! E quando quem parte é jovem e deixa para trás crianças, quando quem parte lutou demasiado tempo contra uma doença cruel... a notícia da morte é um imenso murro no estômago! E de certa maneira, recorda-nos as coisas que são verdadeiramente essenciais! A importância do que temos! A importância do que perdemos!

SOS

O que é que eu faço de jantar?!!!

Sabe o que isto é? Se acertar ganha um prémio... (com Adenda)

 

Adenda: Como alguns leitores assumiram, este é o excepcional trabalho de um aluno do IPBeja, que tem um nome com toda a certeza lindo, mas que eu não faço ideia quem seja, mas a quem presto homenagem!
Conforme prometido, para os leitores que acertaram, há um prémio: o meu carinho e afecto! Quase incondicional!

BejaGourmet

Segundo rezam as crónicas, a cidade vai receber algures daqui a provavelmente pouco tempo – não tenho presente a data, nem tempo para ir vasculhar – a primeira edição da BejaGourmet!

Mais do que provavelmente por incapacidade minha, desconheço como vai ser o certame em concreto! Mas sei perfeitamente aquilo que eu desejava que este evento fosse no futuro: uma grande montra da excelência do baixo-alentejo, uma espaço afável, com bom gosto, apto a receber a excepcional doçaria alentejana, os enchidos e os presuntos, onde fosse evocado o borrego e o porco alentejano, o nosso mel, as azeitonas e o pão, ainda o queijo, o vinho e o azeite, - apesar de aquele ter a excepcional Vinipax para se exibir e no caso do azeite se repetir uma feira que no ano transacto falhou - ; uma feira onde houvesse lugar para os barros de Beringel, para o artesanato que insiste em sobreviver no meio do abandono, onde a cortiça tivesse espaço, ao lado da arte das peles de borrego, um lugar onde a tradição se encontrasse com a modernidade, onde os saberes tradicionais ensinassem os eruditos e aqueles aprendessem com estes!

A BejaGourmet que eu sonho, não é uma feira estática, quatro dias por ano num Pavilhão nem sempre confortável, onde se mostra aos bejenses o que estes sabem de cor! A “minha Beja Gourmet” é uma feira dinâmica, que sai da capital de distrito e vai percorrer a região e o País, como embaixadora económica da cidade de Beja! A minha Beja Gourmet seria uma loja aberta aos turistas, a montra do nosso património gastronómico e social.

Obviamente que a Beja Gourmet que vos vendo hoje não se faz numa edição: precisa de carinho e respeito para crescer e fazer-se feira, que junte a boa vontade de quem luta por Beja e não contra Beja, que seja um projecto de todos e não de uma maioria conjuntural, apoiada por uns, denegrida por ressabiados conjunturais!

quarta-feira, setembro 29, 2010

Dizem que é mais um PEC...


A primeira vez que participei num trio, ouvi a expressão, uma desgraça nunca vem só! Hoje basicamente aconteceu-me o mesmo: no intervalo do jogo do meu patético Benfica, fiz um belo de um zapping e vi a notícia do assalto fiscal! E não só fiscal! 
Não sou economista! Mas gosto de ler e aprender com quem sabe mais do que eu! Pelo que em Fevereiro escrevi este texto que hoje mantenho! Em Fevereiro: quando ainda não se despediam funcionários públicos em Cuba, não se falava no colapso do financiamento, não se esperava o FMI ou a bancarrota era uma possibilidade ou mesmo, como defende agora os economistas, colocar as mulheres portuguesas entre os 18 e os 40 a fazer sexo com estrangeiros para amortizar a dívida pública! 
Gostamos mais de ser avestruz do que ouvir e enfrentar a verdade! Pelo que andamos a brincar com a crise, como se por milagre a crise pudesse desaparecer! Ou dizendo palermices populistas para alegrar o povinho! 
Até admito que as medidas de hoje sejam necessárias! Mas não admito que sejam tomadas sem primeiro atacar o despesismo público, as sanguessugas que se alimentam do trabalho alheio! Mas... nem vou entrar por aí! Porque ao lado da questão económica, suscita-se uma questão política!
Assumir o caos num momento em que é impossível convocar eleições, por um período de um ano, é uma inaceitável falta de vergonha! Porque hoje... a opção é aceitar este PEC ou aceitar este PEC! Ou rezar para o PS ter a capacidade para resolver internamente parte do problema!

Só para chatear!

Com os resultados da segunda fase, o curso normal de solicitadoria do IPBeja encheu! Para alegria de alguns! Para tristeza de outros!

Coisas daquelas que as pessoas deviam ser obrigadas a pensar!


Eu percebo a euforia com a pura lã virgem: todos reconhecemos que existem demasiados pastores que são tarados, pelo que é justo que se elogiem as ovelhas que conseguem fugir mais do que o pastor! Mas alguém me explica a tara do azeite virgem? Haverá por aí tanto perverso a abusar das azeitonas?!

segunda-feira, setembro 27, 2010

Aterrem-me Porra...


não há paciência para mais adiamentos! O aeroporto de Beja já parece aquelas donzelas puras e cândidas, desesperadamente implorando que alguém lhes aterre em cima, sem ninguém para fazer uma caridadezinha!

domingo, setembro 26, 2010

Coisas daquelas...


Se eu estivesse com paciência/coragem, agora ia escrever um post`s sobre:
- horários maravilha e as razões por detrás das razões!
- sobre aquele mamarracho imenso junto à estação dos caminhos de ferro, com cara de espaço de arte moderna;
- sobre programas inteligentes de regeneração urbana que contemplam condições excepcionais para a recuperação de prédios antigos; (e quiçá sobre programas tontos de regeneração!)

Viagra e Prozac recomenda...

Quando eu crescer... quero ser como a minha mama...

sábado, setembro 25, 2010

Desculpem lá...

... mas importam-se de acabar com as festas no centro histórico! É que a malta quer sossego e calmaria...

A Caldeirada aqui do rapaz...

Ponderei bastante antes de plantar aqui uma receita de caldeirada! Porque não ignoro que este é um blogue muito mal frequentado e parte significativa dos leitores ao ler aqui caldeirada vai logo pensar em orgias com doidas malucas a comerem os carapaus de uns e outros! Ou coisas ainda piores, tipo canibalismo, onde uns homens comem outros homens! Mas em consciência decidi que, por alguns terem mentes conspurcadas, era injusto privar os leitores da minha sapiência culinária!
Para elaborar a coisa, faça uma lista de compras e vá ao Modelo! Vai precisar de cebola, pimentão verde, alho, tomate, vinho branco ranhoso, poejos (coentros em último caso!) e, imagine-se, peixe! Depois de passear no Modelo, vá até ao Pingo Doce e faça lá as compras: dói-me a alma esquerda escrever isto, mas... o peixe fresco do Pingo Doce é  melhor. No caso daquele preparado de peixe fresco específico para a caldeirada, não apenas é melhor, como é mais barato! (e no PD também há uma rapariga jeitosa na caixa!).
De regresso a casa, agarre um tacho tipo partido político, corte os legumes em pedaços pequenos, dê umas facadinhas no peixe, junte algum marisco - tipo uns camarões, para no fim da caldeirada poder chupar a cabecinha - e coloque tudo ao mesmo tempo e em simultâneo, no tacho onde previamente colocou azeite virgem! (cuidado: se o azeite já tiver tido relações intimas, vai desvirtuar o saber da caldeirada!). 
Depois de estar tudo no tacho junte piri-piri e o vinho branco! É importante não fazer como eu, que só agora me lembrei que me tinha esquecido das batatas, que devem ser misturadas ao mesmo tempo do resto das coisas. Aliás... é exactamente por aquilo ser tudo ao mesmo tempo... que se chama caldeirada! 
Depois de estar tudo lá dentro, deixe namorar a panela em lume brando, por o tempo necessário até ficar bom! No fim, ajoelhe-se! Se for solteira ... reze! Se for casada, aproveite que está de joelhos e faça-se útil!

sexta-feira, setembro 24, 2010

Desculpem interromper...

... mas era possível alguém explicar-me a razão de um interesse tão grande no que escrevi há semanas sobre o futebol distrital?!! É que palavra de honra não compreendo tão elevado número de visitas.. umas semanas depois...

Qual é o teu papel?

Por estes dias, na novela das misérias também designada por Telejornal, passou uma reportagem onde se dava notícia que a Renova era tema de um Mestrado numa das mais prestigiadas Universidade de Paris. Gostei! Mas não consegui privar-me de pensar!
Este imenso sucesso da Renova fora do País, deve ser lixado para o gajo que se lembrou de fazer o papel higiénico já preto, mesmo antes de ser usado! Nem sequer vou comentar o drama do utilizador, que nunca sabe que o dito recto cujo já está limpo: quero apenas centrar-me no drama do designer! Imaginam o tipo num daqueles jantares pomposos onde as gajas vão de vestido comprido e até levam cuecas, quando lhe perguntam o que faz na vida?! Como é que se responde à mesa de jantar.. eu desenho papel higiénico?!
Ainda pior! Imaginam o que ele sofreu a fazer a investigação para o desenvolvimento do produto?! Parece que o estou a ver, confortavelmente sentado num wc público, com um moleskine na mão para entrevistar os cagalosos e perguntar se gostariam de o limpar ao preto! E depois ter de explicar que não estava ali a defender a escravatura, mas a inventar papel higiénico preto! 
Amigo designer do papel higiénico preto da Renova, partilho o teu sofrimento, com a mesma emoção que devias partilhar comigo o teu ordenado e, deixo-te uma sugestão: e que tal fazer um papel higiénico exclusivamente para gajas ?! Até pode não resultar, mas a investigação era bem mais divertida!

Fidel Castro...

Desde há vários anos que a ideia de o PCP (ou Deus nos Livre, o BE) ir para o Governo me assusta! Hoje começo a pensar diferente! Fidel Castro, o mano, acabou de demitir, com o acordo do sindicato, 500.000 funcionários públicos. Começo a achar.. que o que Portugal precisa é de um Fidel Castro durante seis meses...

quinta-feira, setembro 23, 2010

O look do meu coiso!

Não, não estou a falar nisso que estás a pensar! É mesmo numa tentativa para mudar a aparência do blogue! Porque há alturas que o blogue se farta de mim! Porque há alturas que eu me farto do blogue. Porque há coisas que estão a mudar! E não quero que o blogue mude, mas não quero que fique como está!
Mas eu sou profundamente desastrado com estas coisas (e outras também) e temo que mudar isto, seja irreversível e estrague a configuração! E não há paciência para começar de novo! Até porque segunda começam as aulas! E estou mortinho de vontade para recomeçar! Porque sinto falta da sala de aula!

Coisas ainda mais saborosas que milho...


Ainda mais saboroso que desligar-se a luz quando se está na sanita é passar umas horas a fazer uma Guia para um módulo de Direito dos Consumidores e acabar-se a electricidade e todo o trabalho ir para o cano cibernético abaixo!
Felizmente, estou numa escola de enfermeiras, onde há imensa prática em ajudar a dar à luz...

Viagra e Prozac diz que recomenda...


Adenda Fora de Contexto - em 20 linhas, repetir três vezes executivo anterior, não será um exagero?

Na rota do Titanic...




Estou convencido que o grande problema actual da portugalidade é o mau momento da música lusitana! Porventura o excesso de festivais de Verão, mais os programas de televisão em que se procuram ídolos de 15 minutos, viris como o barro, mais a influência da Internet no comportamento dos consumidores, serão os grandes responsáveis pelo momento menos efusivo do panorama musical português. E isto chateia! Até a mim que não sou grande apreciador de música e faço confusões monstruosas entre grupos e artistas que me faz situar entre o hilariante e o vergonhoso!
Se recuarmos aos gloriosos momentos da História recente e quisermos encontrar um paralelismo com a situação actual do País, qualquer pessoa praticamente normal vai chegar à mesma conclusão que eu, ou seja, que o Portugal de Hoje é uma réplica do Titanic! Com a vantagem de que esta é uma repetição, pelo que toda a gente viu o filme e navegamos alegremente com a certeza certa que vamos bater no iceberg e afundar, por mais que o nosso Sócrates grite na ponta do navio I`m the King of the world, qual D. Quixote, entretido nas suas guerras!
Mas somos portugueses e apesar do nosso fado somos uns tipo bem-dispostos e optimistas, pelo que continuamos a nossa vidinha como se nada não estivesse a acontecer, como se Portugal não fosse feliz e contente caminhar para a bancarrota, entre delírios populistas que já ninguém tem paciência para ouvir, numa democracia deprimida e dependente do poder das corporações e lobbies, o tal estranho país à beira mar plantado, que não se governa nem se deixa governar! Até porque pode sempre acontecer um qualquer milagre, antes do FMI entrar em Portugal para por na ordem a nossa irresponsabilidade!
Mas nada disto nos deve inquietar, pelo que o caminho correcto é continuarmos de festa em festa, preocupados com as derrotas do Benfica, enquanto o País se afunda! Preocupante é a falta de banda sonora! Porque sejamos honestos: tem muito mais charme morrer afogado quando há boa música para ouvir!


quarta-feira, setembro 22, 2010

Serve este post para dizer que hoje não há post!

Não há post porque estou com dor de cabeça! Se a dor de cabeça serve de desculpa para as gajas não irem ao castigo, também deve servir para justificar que não vai haver post! Mai nada!

terça-feira, setembro 21, 2010

Pulido na Pax

Esta tarde Pulido Valente foi entrevistado na Rádio Pax, numa espécie de balanço de quase um ano de mandato! Em resposta à pergunta "o que mudou em Beja no ultimo ano", Pulido Valente respondeu algo como "mudou alguma coisa, mas ainda há muito para mudar!" Desliguei o rádio em paz! Apesar dos erros e algumas falhas, está no rumo certo!

Ainda sobre as Andarilhas...

Esta é a minha posição! Esta foi a do Serafim quando o executivo PCP decretou que o evento devia ser bianual. Segundo diz a Rádio da Resistência as mentoras do projecto e grandes responsáveis pelo sucesso do mesmo, são de opinião contrária! Acham que o evento apenas deve acontecer de dois em dois anos! Para respirar!
Posto isto, enfio a viola no saco e calo-me! Discordo! Mas acredito que elas sabem melhor do que eu! Até porque, para fazer contrariado, já bastam as mulheres mal casadas...

A minha alma está parva (em sintonia com o resto!)

Fiquei estupefacto ao ler esta notícia! Parece que há drogas nos Festivais da Juventude! Se calhar, até pode haver por lá álcool! Ou mesmo sexo!
Um dia ainda vou ver jovens a fumar...

Adenda Fora de Contexto: Começou hoje a nova grelha de programação da Rádio Pax. Infelizmente não tenho disponibilidade para assinar nenhum programa, nem mesmo um que me tinha dado profundo gozo. Pelo que, para alegria de grelos ressabiados, ficam apenas as crónicas! Para quem aprecia! E para os outros!

Com isto sim eu concordo!!!

Semana da Imobilidade, também conhecido com Dia Parvo que a malta finge que não anda de carro

segunda-feira, setembro 20, 2010

Politica Regional de Eventos!

Em três linhas, que esta semana é das terríveis!
1. Defendo uma lógica 12 meses, 12 eventos, realizados sempre no ultimo fim-de-semana de cada mês. Criar uma rotina: divulgar a ideia de que no ultimo fds de casa mês há sempre algo de diferente para fazer em Beja! Uns eventos seriam anuais, outros bianuais, uns esporádicos, o que quiserem!
2. Não basta criar eventos: é preciso divulgá-los! Porque sem divulgação é uma parvoíce fazer eventos! A divulgação faz-se em sítios da Internet, em redes sociais, na Agenda Cultural, nos media, em outdoors (gosto da ideia de um outdoor nas entradas da cidade e divulgar os eventos mensais).
3. Há gente que percebe muito mais disto que eu! Como mais tempo e mais paciência que eu! Façam chegar ideias! Enviem propostas para o executivo! Escrevem aqui comentários. Usem os blogues que têm para algo de positivo, porque não serve apenas para achincalhar e defender caninamente! Beja têm de ser mais importante que a mera politiquice parva, as intrigas de igreja e os amuos tontos!
4. Não tem nenhuma relação com o que fica escrito, mas tenho de dizer isto! O único Zé Manel que conheço é um taxista feito pela Maria Rueff: mas parece que em Beja também há um Zé Manuel que é enfermeiro e voluntário do Cantinho dos Animais. Não o conheço! Mas ouvi dizer coisas absolutamente maravilhosas sobre ele, da sua entrega e dedicação aos animais. Zé Manel, não faço ideia quem és, mas sei que Beja precisa de mais gente como tu!

Eu vou ali dançar, mas já volto...

No rescaldo das Palavras Andarilhas...

Estou absolutamente convicto que as Palavras Andarilhas é do melhor que se faz por Beja! Aliás, sempre que converso com pessoas que nos visitam e pergunto o que mais gostam em Beja, invariavelmente respondem-me Andarilhas, Festival de Banda Desenhada, o sexo e a Ovibeja!
Roubei este texto ao Serafim*, porque o subscrevo na integra, porque tal como ele, também acho estúpido ter de esperar dois anos por as próximas Palavras Andarilhas! Porque a data escolhida é excelente, porque estão muito bem organizadas, porque são inovadoras, porque arrastam pessoas a Beja, porque divulgam Beja pelo País e fora do País de uma forma bonita, derrubando alguns estereótipos estúpidos que tanto prejuízo nos causam! (só não subscrevo do Serafim a pancada que ele tem contra o porco preto, que quase me parece freudiana!).
Pelo que fica escrito, obviamente que defendo que as Andarilhas devam ser muito mais acarinhadas, porque Beja precisa profundamente deste tipo de eventos! Não acredito que se possa replicar o sucesso Ovibeja, pelo que o caminho é, desejavelmente uma vez por mês, numa lógica um mês um evento - sempre no ultimo fds de cada mês -, a cidade organizar eventos de pequena-média dimensão, que permitam consubstanciar uma ideia de marketing do território! E mesmo sem conhecer o actual orçamento das Palavras Andarilhas, estou absolutamente convicto que com trabalho e imaginação é possível que o evento seja anual!
Mais! Lanço o desafio para que outras vozes se juntem à minha, para que todos juntos, sem politiquices parvas, dando a cara por um projecto que é da cidade, possamos conseguir convencer quem decide para que as XII Palavras Andarilhas sejam em Setembro de 2011!

Nota final, tipo adenda: Parabéns à organização que fez um trabalho excelente**, muitíssimo melhor do que eu algumas vez era capaz de fazer, que fique claro! Mas podemos sempre melhorar: desde logo e já o disse no Antigo Regime e no actual - v. g. o Congresso do Turismo - é preciso envolver a cidade, colocar mais cartazes - felizmente já houve este ano -, sinais de trânsito a indicar o local e ter um programa social para o ultimo dia do evento, de forma a que os participantes sejam tentados a ficar mais uma noite em Beja! Ou seja, repito agora o que já disse tantas outras vezes e que não vou voltar a dizer... porque um gajo cansa-se de repetir o mesmo, tantas vezes!!

*O Serafim assinou este artigo como funcionário da Biblioteca e comunista com as cotas em dia; não posso assinar como socialista, porque sempre deixei claro que estou ideologicamente longe do PS: mas trabalhei muito no projecto Beja Capital, pelo que, mais do que legitimidade para escrever este tipo de crónicas, tenho a obrigação moral de o fazer!
** não tenho relações pessoais com os organizadores!

domingo, setembro 19, 2010

Não é um feeling... é mais um palpite!

O Benfica hoje vai ganhar, porque vai ser beneficiado com a arbitragem!

Não é o estilo do blogue, mas não resisti...

Já se sabe qual o piropo ganhador de 2009 que destronou o magnifico piropo de 2008: "és como um helicóptero. Gira e boa."
O prémio de piropo do ano 2009 vai então para:
"Olá minha estrela! Queres cometa?"
Agradecimentos ao Sindicato dos Trolhas de Portugal, que todos os anos na sua cerimónia elege o que de melhor se pratica na construção civil!

sábado, setembro 18, 2010

XI Palavras Andarilhas, já para o ano!!

"Excelentíssimo Senhor presidente da Câmara Municipal de Beja, permita-me dirigir a V.Exª por este meio. E sem papas na língua, directo ao assunto, pois a urgência que sinto em fazê-lo assim me impele: se há eventos que têm provado e mostrado que o Alentejo não se reduz a um deglutir contínuo de acepipes tradicionais são as Palavras Andarilhas. Deixe-me expressar-lhe a minha profunda mágoa, enquanto cidadão de Beja, ao tomar conhecimento pela comunicação social, sempre pela comunicação social, da nova periodicidade com que o evento se passará a realizar. De anual passará para bianual. Deixe-me dizer-lhe, salvo o erro, foi na quinta ou na sexta edição que também se assumiu tal posição e depois, felizmente, a coisa e ainda bem, não foi avante. A anteceder esta tomada de posição, deveria acontecer um profundo debate, entre o executivo público, as chefias de departamento, a direcção da biblioteca e os incansáveis técnicos, sobre o que são as Palavras Andarilhas, o que consolidaram, o que significam para o país e para cidade, que rumo devem seguir. Tal coisa não acontece, nunca aconteceu e pelo andar da carruagem nunca deverá acontecer. Falo na primeira pessoa e sei do que falo. Apesar de me encontrar em regime de licença sem vencimento, treze anos de biblioteca e oito de Palavras Andarilhas permitem-me tecer convictamente as minhas considerações. Valem pelo que valem, mas têm voz própria. Não posso deixar de aproveitar o espaço que mensalmente me é concedido no "Correio Alentejo", para denunciar, quanto a mim uma irresponsabilidade sem conta nem medida, que é a de não realizar anualmente um evento com a envergadura e a qualidade das Palavras Andarilhas. É da obrigação de um executivo, qualquer que seja a sua natureza política, precaver a existência e fundamentalmente a insistência em actividades que dignifiquem o bom-nome dos equipamentos e das instituições que gere. A Biblioteca Municipal de Beja – José Saramago é uma instituição da cidade como nome além-fronteiras, quer certa mediocridade que por aqui grassa assim o queira ou não. Numa terra que leva a vida promovendo pão, queijo, vinho e bedum de ovelha há gente que acredita que há mais para dar. Há mais para procurar! Há mais para criar! Há muito por fazer! Ano após ano, as Palavras Andarilhas já provaram que merecem ver consagradas em orçamento próprio, não só a sua continuidade como a sua incessante procura em novas e renovadas reflexões/abordagens ao mundo do livro e da leitura. Quem tiver dúvidas, pesquise na net... E verá que da Argentina ao Brasil, de Espanha a França, dos Palop´s aos Camarões, de Norte a Sul de Portugal, já existe muita gente a saber o que são dez anos de Palavras Andarilhas. Anuais, obviamente!"

Adenda: amanha a esta hora!

A ler o Expresso...

Miguel Sousa Tavares regressou de férias! Em bom momento! A sua crónica de hoje no Expresso está soberba! Devia ser de leitura obrigatória! Mas infelizmente ninguém quer saber...

Ainda há esperança de Beja vir a ter uma praia...

.. porque quando Monte Gordo fica assim.. é sinal que em breve o mar vai chegar à zona do quartel!

Vamos lá brincar às apostas...

O FMI vai chegar a Portugal antes ou depois de Dezembro do corrente ano?!

sexta-feira, setembro 17, 2010

O que dizem os blogues...

... vai ser um novo programa da Rádio Pax, da responsabilidade da Ana Ademar, autora do blogue E assim vou passando o tempo!
Eu sou praticamente amigo da Ana Ademar! Não a conheço há muito tempo, mas sempre senti uma enorme empatia por ela! Desde logo, conhecia-a como se vê na foto! E sejamos honestos: é impossível não gostar de uma mulher que conhecemos de joelhos!
Quando a Rádio Pax pensou este programa, foi minha convicção que a Ana, não era apenas a melhor pessoa para o fazer, como a única que aqui em Beja tem condições para o fazer!
Porque a Ana é muito boa pessoa! E digo isto sem maldade: já sei que o meu perverso leitor vai dizer que a Ana é boazona! É verdade! Mas isso não interessa nada para o post! A questão é que a Ana tem uma imensa sensibilidade e decência! Só não digo que tem uma enorme beleza interior, porque este blogue é lido por tarados, que logo iriam dizer.. pois, pois.. beleza interior significa que uma vez no interior é uma beleza!
A Ana Ademar é a escolha perfeita para este programa, porque tem consciência social e política, sem se deixar cegar; é a escolha perfeita porque tem uma voz bonita; é a escolha perfeita porque tem um excepcional sentido de humor; é a escolha perfeita porque numa peça de teatro despiu-se e eu gosto de mulheres que se despem: mas sobretudo.. é a escolha perfeita porque é uma pessoa inteligente e ponderada!

As praxes!

Nunca achei piada às praxes: não "praxei" e quase não fui pranchado! Sinceramente acho todo o ritual uma coisa uma bocado parva! Mas admito que seja o peso da idade a falar e que se tivesse outra vez 18 anos achasse as praxes quase tão boas como o sexo, com a vantagem de durar muitissimo mais!
Vou defender sempre as praxes, mesmo sem gostar! Porque felizmente a sociedade é muito mais divertida que os meus gostos pessoais, porque com a mesma indignação que condeno os abusos, reconheço que a esmagadora maioria das praxes são brincadeiras tolas, muitas vezes divertidas, que não fazem mal a ninguém!
Defendo os praxes, porque as praxes podem ser e são muito mais do que pintar criaturas e faze-las gritar ou brincadeiras de cariz erótico-badalhoco: as praxes também são actos de cidadania - como limpar uma mata ou ajudar no cantinho dos animais -, porque as praxes podem ser visitas guiadas aos monumentos da cidade que recebe os estudantes, uma peça de teatro ou outros eventos que a imaginação ofereça!
Mas sobretudo e acima de tudo, defendo as praxes, porque ao longo dos anos ganhei, mais que a convicção, a certeza absoluta, que as praxes aproximam os estudantes novos dos mais velhos, que são uma excelente forma de integração, porque ao longo dos anos colecciono vivências de amizades sólidas que foram geradas entre caloiros e veteranos: e amizades que fica para a vida!
Dito isto, veteranos, tenham juízo nas praxes e nada de abusos! Divirtam-se, mas protejam-se e não se esqueçam que não faltam invejosos, ressabiados e frustrados sempre disponíveis para os atacarem ao primeiros deslize!
Tenham muito juízo...para que os possa continuar a defender!

Uma doce proposta...

Apesar da minha assumida antipatia pela tirania da vida saudável, um verdadeiro fascismo de costumes e aparências, sou forçado a reconhecer que estas delícias devem ser lesivas da sua pública por diversas razões, propensas a inúmeras doenças, não fosse a verdade mais verdadeira do mundo, a madrasta máxima, de que tudo o que sabe bem ou faz mal ou é pecado! Ou como neste caso, um delicioso pecado que provavelmente faz mal! Mas um doce e abençoado pecado, daqueles que vale a pena pecar, não fosse a saúde um mero estado transitório que não augura nada de bom!

Saber fazer pecados é uma arte que não é de todos, porquanto apenas mãos que transgrediram, mãos que conheceram a falta de virtude, podem encontrar a expiação acasalando de forma perfeita grandes quantidades de açúcar com ovos, deixando a chila namorar com a amêndoa, ou até, a insanidade de usar carne de porco num doce! Porque apenas mãos de freira, na candura de um convento, abençoadas com a quietude do século XV e XVI poderiam ter tido a pecaminosa ideia de oferecer ao País e ao Mundo as delícias da gastronomia conventual alentejana, o mais saboroso e escondido pecado da nossa região!

Segredos deliciosos de origens perdidas nos séculos antigos que a actualidade ameaça fazer esquecer, não estivesses perante a triste contingência de a doçaria conventual correr o risco de se perder ou extraviar: perder no esquecimento porque muitos desistiram de aprender e são poucos os que ainda conseguem ensinar; extraviar-se, porque na ganância irracional começamos ver nos hipermercados coisas esquisitas de estranho sabor, a quem perante a passividade de todos, insistem em chamar doces conventuais, difamando estes, misturando-os com aquelas coisas sintéticas, sem sabor nem amor, sem ciência ou arte, que até podem baptizar de gourmet, mas são meros excrementos daquilo que é a verdadeira doçaria conventual, sendo que, perante este silêncio cúmplice, a sua vulgarização pode denegrir a verdadeira doçaria conventual!

Pelo que agora mais do que nunca, urge revitalizar a doçaria conventual, organizar festas e feiras, chamar os seus especialistas e falar sobre ela, dar a conhecer a excelência da história e dos seus sabores: já o disse e escrevi no passado, porque o ouvi de outros sapientes que eu, que a doçaria conventual do Baixo Alentejo é das mais importantes marcas da cultura portuguesa, um imenso tesouro subaproveitado, que reúne em si todas as condições para ser uma bandeira desta cidade e desta região, pelo que, com vontade, empenho e algum talento, poder-se-ia fazer de 2011, Beja Capital da Doçaria!

Porque os doces conventuais são parte da nossa história, uma parte fantástica que a maioria desconhece! Porque os doces conventuais são, sejamos honestos, deliciosamente bons! Porque a doçaria é uma das verdadeiras razões para amar Beja! E sobretudo, porque em época de desemprego galopante, em tempos de desertificação crescente, a doçaria pode ser uma arma de iniciativa económica! Porque que mais que seja triste a verdade, Beja não tem mil razões de encanto, sendo insuportável que não consiga aproveitar as coisas em que somos realmente excepcionais, as valências em que somos melhores de que todos os outros!



quinta-feira, setembro 16, 2010

Musica Nova

Continuando a política de colocar no blogue músicas infantis, esta semana evocamos a Barbie!

A sério que peço imensa desculpa aos meus leitores, especialmente aos mais sensíveis...

... mas preciso mesmo mesmo de dizer Fodaaaaaaaaaa-seeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!
Mas este é um foda-se bem disposto e animado! Porque de quando em quando há momentos bonitos e até os cabrões merecem uns momentos de felicidade!
Mais. Não sei qual será o meu futuro profissional nos próximos meses! Mas sei que o que quero e gosto é de dar aulas e da vida académica! E foi uma profunda estupidez ter-me dispersado nos ultimos dois anos, perdendo tempo em merdices!

Então...

... já está farta da chuva e com saudades do calor?

Regresso às aulas...

Ponderei bastante se escrevia aqui umas tolices sobre o regresso às aulas e decidi que seria melhor não o fazer: até que me enviaram esta foto e senti que era um pecado não arranjar um pretexto para a colocar no blogue!
Por estes dias, crianças de todas as idades regressam à escola e ao IPBeja, para mais um ano escolar! Não vou tecer comentários sobre ensino superior: o IPB tem pessoas com vocação ou incumbência para pensar o tema, sendo que como se sabe a minha opinião é absolutamente irrelevante! E se algum dia a considerarem pertinente, será dada nos locais próprios!
Mas para aproveitar a foto, escrevo dois desabafos sobre aquilo que se insiste em chamar ensino em portugal, aquilo que tecnicamente se chama ocupação de tempos livres para crianças, criaturas e sindicatos!
Não gosto, nunca gostei e presumo que nunca vou gostar destas mega-escolas! Como não gostava das mega-esquadras, das mega-tetas ou mega-junções de associações culturais: oiço a treta toda da pedagogia avançada e a coisa que os pariu, mas continuo a achar que é parvo, estúpido, imbecil, contraproducente, pedagogicamente errado, juntar na mesma escola crianças de 6 e 18 anos! A primária deve considerar a ser primária, o secundário, secundário! (a preparatória sempre me pareceu uma coisa um bocado parva!).
Mais. Se as aulas de condução começarem a ser dadas com Ferrari`s, a qualidade dos condutores em Portugal não vai melhorar, Senhor Engenheiro Sócrates! Serve a metáfora para demonstrar uma tese: sendo certo que há lugares muito mais tontos onde gastar dinheiro, o ensino em Portugal não melhora com quadros interactivos, magalhães, energia solar e a despedir professoras que se despem para a Playboy! Até porque temo, muitos dos docentes depois não sabem trabalhar com aquele material! (refiro-me ao material informático, não à professora de Mirandela!).

Sobre a questão do encerramento das escolas, duas breves palavras! Há muito que critico as sucessivas políticas de Lisboa que geram a desertificação do interior: sempre que um serviço público encerra o interior fica mais pobre e o País mais triste! Dito isto, não acho que devam ser os putos a comer o pato da desertificação: escolas com 10 alunos espalhados por vários anos, todos ao molho numa sala com um só professor, devem ser encerradas! O que se devia ter lutado e não houve capacidade, porque a politica partidária era mais importante do que os interesses das populações, era para que as pequenas escolas se fundissem entre si, não que fossem engolidas por a porcaria das mega-escolas, todas nas cidades mais habitadas!
Posto isto, bom ano lectivo para todos! E que seja um ano de muito trabalho, mas com alegria e boa disposição! Aliás, uma boa ideia era abandonar o deprimente preto académico e começar a usar uma roupa mais fresca e colorida...

quarta-feira, setembro 15, 2010

Eu hoje sou Braga!

Tal como as simpáticas jovens da foto, eu hoje sou adepto do Braga! Porque por uma andorinha ser enrabada não acaba a Primavera, não é por um jogo infeliz que o Braga deixa de ser uma grande equipa! Perder 6 com o Arsenal é algo que acontece aos melhores: quando as coisas correm bem o Arsenal é a par do Barcelona as equipas que melhor jogam futebol e são praticamente imbatíveis! Domingo há outro jogo e Domingos vai provar que é um excelente timoneiro de uma excelente equipa!

Treinador da Selecção Luso-Brasileira

Dizem-me por aí que Paulo Bento é o novo seleccionador nacional! Ainda não é oficial mas parece que é mesmo verdade. Pessoalmente gostava do Humberto Coelho, que colocou Portugal a jogar muito bem! Como percebia a solução Manuel José, uma espécie de prémio carreira!
Dito isto... gosto da solução Paulo Bento! Sempre afirmei que fez um excepcional trabalho no Sporting, com miúdos e coxos, poderá na selecção dar-nos algumas alegrias! Que tenha sorte!

E agora eu pergunto: onde anda o PCP?

Onde andam os Sindicatos? Onde anda aquela associação parva que veio chatear sobre o Condomínio Fechado da Lavoura? Onde anda toda aquela gente que diz que luta pelos desfavorecidos, que fica calada perante este escândalo?!

Eu devia dar um título a isto, mas não me lembro de nada que sirva para dar título a isto!!!

Hoje são cor-de-rosa, durante mais tempo que Salazar foram vermelhos, um dia podem ser tipo sumo de laranja ou pode ser tipo cocktail, mas, posso estar enganado, a coisa só muda quando todos juntos conseguirmos mudar a mentalidade de uma certa espécie de bejense! Foi no Beja Hoje mas podia ter sido aqui ou em qualquer outro blogue: o assunto era uma espectáculo de moda pago por dinheiros privados, quando uma mente brilhante diz algo como "a passagem de modelos é uma afronta ao povo de Beja, a menos que seja passagem de modelos CHINESES".
Decidi fingir que não tinha lido e calar-me! Porque estou cansado de uma certa mentalidade! Mas o problema é que me sentei no sofá a coça-los e como não quero pensar numa outra coisa, voltei a ler e não resisti a trocar consigo palavras!
Porque este tipo de comentário é tudo menos virgem! Ainda me lembro de ler palavras assassinas criticando o "outro" porque é comunista e anda de BMW ou ainda a pérola a um ex-presidente de uma câmara vizinha, que tinha a lata de dizer que era comunista e ia almoçar à Ilha do Peixe, um antro de capitalistas!!!
Por isso não me lixem: isto não tem qualquer relação com partidos ou ideologias, isto é coisa de gente tonta, que os há de todas as cores! Porque para uma certa mentalidade que por aí anda, é crime gostar de comer bem, ter um carro confortável, vestir uma roupa mais decente; é uma blasfémia de sonhar construir uma moradia, preferir um bom vinho tinto ou, pasme-se, ir ver uma passagem de modelos! Porque para muitos bejenses, ter um bom nível de vida é crime e coisa de fascistas! Porque Beja receber administradores de um Banco é algo absolutamente terrível que justifica uma rebelião dos guardião da liberdade!
Beja tem imensos problemas! Mas cada dia que passa estou mais convencido que o maior problema de Beja são os bejenses...

Coisas...

Depois de uns dias fora, normalmente era delicioso regressar a casa! Mas ... as polémicas da paróquia, as actas, este calor terrível, o conformismo, as tolices, as faltas de carácter, a ausência de decotes, a celulite, entre outras coisas giras que agora não me apetece falar... deixam um gajo a pensar! E pensar é fodido!

terça-feira, setembro 14, 2010

Porque perguntar não devia ofender...

É a isto que chamam Donas de Casa Desesperadas?!

PS - Cuidado ao abrir. Conteúdo quase pornográfico!

Viagra e Proza recomenda...

São palavras que vagueiam sem destino, que percorrem as ruelas da imaginação, que nos fazem viajar e remetem para outros lugares e estranhos destinos, letras sussurradas no calor do dia ou no silêncio da noite, pequenas estórias que fazem história, cumplicidades partilhadas entre desiguais, pequenos nadas que se juntam num processo comum. Com esforço, dedicação à causa de quem ama o que diz e como se diz, a sagacidade de saber saber e reunir, de partilhar o que há de mais intimo, entre iguais nas suas diferenças, com vagar, com calma, como palavras que passeiam por aí, porque não tem destino, nem casa, porque são minhas, suas, deles, porque não são de ninguém e são andarilhas!

segunda-feira, setembro 13, 2010

Mário Simões é candidato.. (Com Adenda)

... ao PSD Beja, nas eleições que vão decorrer um dia destes, em data já determinada mas que agora não me recordo! Era previsível: Mário Simões é próximo de Passos Coelho e uma das poucas pessoas no concelho a apoia-lo! A pergunta é... quem vai acompanhar Mário Simões! Eu até sei quem gostava, mas não tenho a certeza se o Mário vai nisso...

Adenda: Podemos não gostar do estilo, mas o Mário é um tipo politicamente inteligente! A forma como construiu a lista, a sua declaração de candidatura é de vencedor! Mas claro que vencer o partido é bem mais simples que vencer a cidade! E este é o grande desafio! Para o qual precisa de gente nova! E este desafio é ainda maior!

Porto

Quando é verdade é verdade: apesar do Pinto da Costa, o Porto é uma cidade bonita! Por vezes, até parece Lisboa...

Ainda o Processo Carlos Cruz - II

Cada vez percebo menos a investigação criminal em Portugal! No caso a que alguns chamam de Casa Pia, não percebo a razão de anos e anos a tentar investigar: era muito mais simples perguntar a cada um dos acusados se iam ao Mac Donald`s e prendiam aqueles que assumissem que iam sozinhos comer um hambúrguer!

Sobre a polémica da inexistência da decisão judicial, não vou tecer grandes comentários: quando há dez dias o advogado de Carlos Cruz insinuou que o Acórdão ainda não estava escrito, pareceu-me repugnante, das coisas mais graves que tinha ouvido em Tribunal! Dez dias depois as trapalhadas do Tribunal deixam-nos todos com a inquietante dúvida: teria Sá Fernandes razões para dizer aquilo?!!

domingo, setembro 12, 2010

Acesso ao Ensino Superior... (Com Adenda)

Os resultados já saíram! Podem ser consultados aqui! Obviamente que a minha preocupação foi ver os resultados do IPBeja. E acho que merecem reflexão!

Adenda: Página oficial do Instituto Politécnico de Beja O IPBeja aumenta o número de colocados na 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior. Entre 2009 e 2010 registou-se um aumento de 383 (2009) para 416 (2010) colocados. Este número é tanto mais relevante pelo facto do número total de "candidatos colocados" em toda a área de influência do IPBeja ter diminuído. Dos 5076 "candidatos colocados", em todo o Alentejo, Setúbal, Santarém e Algarve, em 2009, passámos para 4997 "candidatos colocados" em 2010. Somente O IPBeja e a Universidade do Algarve melhoraram os seus resultados.

É como eu sempre digo...

Uma mulher leva um bebé ao consultório do pediatra. Depois da apresentação o médico começa a examinar o bebé vê que o seu peso está abaixo do normal e pergunta: - O bebé bebe leite materno ou mamadeira ? - Leite materno - diz a senhora.

- Então, por favor, mostre-me os seus seios.

A mulher obedece e o médico toca, apalpa, aperta ambos os seios; gira os dedos nos mamilos, primeiro suavemente, depois com mais força, coloca as mãos em baixo e os levanta; uma vez, duas vezes, três vezes, num exame detalhado. Inconformado chupa os mamilos diversas vezes. Sacode a cabeça para ambos os lados e diz:

- Pode colocar a blusa.

Depois da senhora estar novamente composta o médico diz:

- É claro que o bebé tem peso a menos... A senhora não tem leite nenhum.

- Eu sei, doutor. Eu sou a tia. Mas adorei ter vindo...