quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Porque ser idiota não é intrinseco da portugalidade

Desafio o leitor a comentar a foto, antes de ver o que se trata! Digo-lhe apenas que faz parte de uma campanha de prevenção: pergunto! O que pensa a olhar para esta foto? Qual a imagem que se pretende passar? Aceita o desafio?

Adenda: não tem nada a ver com coisa nenhuma, mas há musica nova. Jorge Palma, Tudo por um Beijo, banda sonora do novo filme português. Confesso que ainda não vi! Podem chamar-me puritano, mas faz-me alguma confusão pagar para ver um filme em que a Soraia Chaves não se despe!

10 comentários:

  1. A mim parece-me que a senhora aguarda "lume"....:)

    ResponderEliminar
  2. Eu a pensar que era prevenção da SIDA, no fim é antitabágica, os francesinhos não terão a ver as coisas ao contrário? Digo eu...

    ResponderEliminar
  3. Adoro a música, já tinha ouvido e o filme não quero perder ( a mim tanto me faz que ela se dispa ou não, acho que não tem nada que eu não tenha...)

    ResponderEliminar
  4. Pelo que percebi na intrínseca da foto em questão, ela espera que o homem saque do seu isqueiro...

    mas, ele, ainda não percebeu. Ela quer é lenha!

    ResponderEliminar
  5. B.L.10:16

    Peço desculpa mas não resisti e fui ver do que se tratava.
    Realmente o franceses são loucos...não faz sentido!
    Só consigo associar o sexo ao tabaco quando alguem que fume o faça depois do acto.
    Mas também gostei de opinião do sr Hewitt...

    ResponderEliminar
  6. Lou - como dizia a outra: não comento uma ciência que desconheço!

    ResponderEliminar
  7. Sinceramente a ideia que o anúncio me passa é: não fume! Chupe!

    ResponderEliminar
  8. H nao fumes SG gigante!!!!:)

    ResponderEliminar
  9. Descartes19:18

    Você anda com uns post´s sobre coisas assim tipo não sei muito bem ou é só impressão? ;)

    ResponderEliminar
  10. Descarte - este é sobre deixar de fumar!!!

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!