quarta-feira, outubro 21, 2009

Isto sim são dramas....

Os leitores deste blogue sabem que sou geneticamente parvo! Alguns até pode questionar-se: a malta sabe que és parvo, mas qual a tua necessidade de o dizeres? A explicação é simples: durante meses e meses um tipo é insultado, primeiro a coisa é estranha e depois entranha-se e, quando param abruptamente, um tipo começa a estranhar e depois sente saudade!!!
Por outro lado, os leitores também sabe que prefiro os dias de chuva, aos dias felizes de sol!
E é sobre a chuva que vos quero maçar nesta madrugada!
Desde Janeiro deste ano que sou legítimo proprietário de um guarda chuva toda amaricado, praticamente masculino, com um excelente design chinês! E afirmo-o com orgulho, que foi preciso fazer trinta e quatro para pela primeira vez na minha patética existência ter um dito cujo!
Mas não basta tê-lo: é preciso saber usa-lo! E esse é que é o coisa da questão!
Não seja engraçadinho: claro que sei abrir o guarda chuva e não ignoro que aquilo se usa em cima dos cornos para não ficar molhado! Mas... o drama é: como entrar no carro sem ficar encharcado?!!
É que a coisa não é fácil: se o fechamos antes de entrar, levamos com a chuva nos queixos! Se tentamos entrar primeiro e só depois fechamos o dito, quando o queremos enfiar, o guarda chuva fica rebelde e (... ia escrever esporra-nos a roupa toda, mas não tive coragem) molha-nos todos! E, como se não fosse pouco, um gajo quer aprender a usar o dito, mormente, como entrar no carro e não ficar molhado e não encontra manual de instruções, livros ou sites na net que nos ajudem. Gastam-se milhares em formação profissional e ninguém faz um curso a pensar nestas coisas, realmente quase importantes?

13 comentários:

  1. Maroto00:30

    Compre um guarda chuva made in Portugal no comércio tradicional cá do burgo :)

    ResponderEliminar
  2. Quase realmente importante (loool)!

    É uma boa questão, no entanto, costumo fazer assim: abro a porta do carro, sento-me, fecho o dito cujo, sacudo e passar por baixo das pernas para o outro lado do carro (quando estou sozinho) ou para o meio do mesmo (quando estou bem acompanhado) - estou a falar do guarda-chuva, pois então!

    ResponderEliminar
  3. Concerteza que já reparou que o guarda-chuva é um objecto que tem evoluído pouco;isto é, continuamos a molhar-nos todos...

    ResponderEliminar
  4. Concerteza que já reparou que o guarda-chuva é um objecto que tem evoluído pouco;isto é, continuamos a molhar-nos todos...

    ResponderEliminar
  5. sgpax10:22

    Com essa idade e um gajo como tu ainda quer aprender a usar o dito!....

    Lol

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:34

    Chuva, guarda chuva, se souber dançar, aí tem as condições básicas para nos recordar Fred Astaire

    ResponderEliminar
  7. Anónimo15:50

    n adianta...é mesmo para nos molharmos...

    ResponderEliminar
  8. C.C.18:44

    Com um parque de estacionamento como tem a ESTIG ainda a " molha " é maior.Acabei de passar na zona ,e o estacionamento é caotico.

    ResponderEliminar
  9. Oh Sr Eng CC também não há nada que você não saiba!!

    ResponderEliminar
  10. O guarda chuva é um objecto muito complicado e sinceramente não sei se ele serve o proposito da sua existência: aparar a água!!
    Acredite que se passou 34 anos sem o dito objecto bem pode continuar mais uns anos, até precisar dele para se apoiar ao andar. Eu acho que é esta a finalidade do guarda chuva: apoiar!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo23:59

    E já agora alguma solução para não sujar os sapatos com tanta lama?
    (pergunta de mulher...óbvio!!!!!!!!!!!
    )

    ResponderEliminar
  12. C.C.13:33

    Ao sr. Eng. JR ou Sr.FR , esses graves problemas de acesso também provocam dificuldades de estacionamento junto ao vosso atelier ?

    ResponderEliminar
  13. Anónimo16:47

    Tem o sr.C.C. todo o direito de exercer a sua cidadania, mas convehamos o lusco fusco também não é altura mais adequada para circular lá por essas bandas.

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!