sexta-feira, julho 16, 2010

Vamos lá falar de abortos...

(... não camarada, não estou a falar da sua vizinha), a conversa é mesmo sobre o que eufemisticamente chamamos interrupção voluntária da gravidez!
Regresso ao tema porque foi - ou vai ser - apresentado um estudo realizado no período da modernidade, ou seja, desde que é legal o aborto livre em Portugal!
Recordo a minha posição há três anos, que mantenho, onde votei envergonhadamente no sim!
Porque todo o processo foi um logro, como normalmente acontece em Portugal! Porque somos um País culturalmente atrasado. Porque somos um País preconceituosamente avançado!
Porque a Igreja entrou na discussão da lei do aborto e a Igreja não se pode levar a sério neste caso! Porque se admito que os dogmas exigem primados rígidos, quem tem posições irracionais sobre a sexualidade não pode ser ouvida numa discussão racional! Porque a pergunta foi vergonhosa, para satisfazer uma esquerda extremista que temia não conseguir ganhar se a pergunta não tivesse viciada!
Pelo que a estes exige-se que ajudem a corrigir a porcaria que arranjaram: porque continuam vivas as clínicas de aborto clandestino, porque o aborto legal é hoje usado como contraceptivo por quase 5% das mulheres que abortaram nos últimos 3 anos, porque continua a não existir educação para a sexualidade e as mulheres fogem das consultas de planeamento que, estupidamente, são depois e não antes da intervenção!
Mas claro que tudo isto não interessa nada! O importante é que somos modernos...

(o texto está fraquito, mas ver tantos testes de seguida dá comigo em doido!)

13 comentários:

  1. Ao contrário de ti, fiz na altura campanha pelo não, e, se fosse hoje, continuava com a mesma opinião.

    Um dos argumentos que usei era o mesmo que tu aqui dizes...que as clandestinas não iriam acabar!

    Pois é, amigo, leis se fazem em 2 dias, mentalidades levam décadas a mudar ;)

    ResponderEliminar
  2. Acho que nenhum homem devia discutir sobre este assunto. Principalmente se for para não apoiar a decisão da mulher, seja qual for: SIM OU NÃO!

    Sim, porque aqui quem está grávida e vai abortar é a mulher, quem é julgada a seguir é a mulher, quem vai carregar o bebé 9 meses é a mulher, quem fica com o estigma de ter abortado é a mulher, quem tem as dores é a mulher, quem chora a seguir por ter perdido algo que um bateu dentro de si é a mulher.
    Já ouvi dizer "eu abortei aos 17 e custou-me muito" mas nunca li um testemunho que dizia "fi-la abortar e até hoje carrego esta culpa".
    Logo os homens abstenham-se. Se a maior parte das mulheres recorrem ao aborto é pela falta de apoio que sentem dos seus companheiros. Companheiros de uma vida ou de umas horas. E ISSO VOS GARANTO.
    Por isso tenham vergonha e abstenham-se de n defenderem o SIM.

    ResponderEliminar
  3. E mais, sou católica praticante. E fico preocupada por certas pessoas seguirem o que um bando de homens que nem sabem o que é o amor carnal, quanto mais conhecer uma mulher, e muito menos o que é ter um filho, tenham opiniões tão arrogantes como o SIM à vida, quando castram os seus próprios padres, não podendo eles ter uma família (pelo menos às claras).
    Este assunto IRRITA-ME!


    Mas sim, preocupo.me solenemente com as mulheres que o fazem como método contraceptivo e sim há mulheres que o fazem. Assim como há homens que abusam das suas filhas e não é por isso que deixa de ser legal todos terem o direito de ser pais e de se reproduzirem.

    ResponderEliminar
  4. Apetece-me escrever tanta coisa que nem sei e acabo por nao ir escrever nada.

    Há coisas que devem ser mudadas. Tal e qual como as vacinas, as mulheres deveriam receber em casa alerta para que está próxima a data para o planeamento familiar.
    A pílula, o preservativo, o dio são TOTALMENTE gratuitos.
    Nessa consulta, além de aconselhamento sexual, até mesmo psicológico faz-se o teste VPH (Vírus Papiloma Humano) ou ainda papa nicolau, que é um virus que o homem transmite à mulher e lhe provoca CANCRO!!!!!! Mais ainda, em alguns locais ainda fazem o rastreio ao cancro de mama, se não o fizerem, ensinam a mulher a tocar-se e sentir.
    Protejam-se!!!

    ResponderEliminar
  5. zig - mas, infelizmente, a pergunta que nos fizeram, foi se as mulheres que abortavam deviam ou não ser presas!

    ResponderEliminar
  6. escuso-me de acrescentar o que quer que seja aos comentários da Aninhana porque ela disse tudo aquilo que eu penso...

    ResponderEliminar
  7. H: sublinho tudo o que disse e acrescento , que em tempos de austeridade um metodo contraceptivo que ronda os 500€/aborto é carote!

    Aninhana;Discordo consigo totalmente!
    Muitos homens NÃO sabem, pq as mulheres não contam.
    Muitos homens contrariam e elas fazem.
    muitos homens querem filhos e elas não querem..
    etc, etc, etc,

    Não vitimizemos a mulher para devalorizar o que de mais importante há ...A VIDA!
    A questão colocada dá o enfoque ,precisamente na mulher, mas esta não é a unica envolvida no assunto.


    toda a gente sabe como evitar um aborto, ou melhor , uma gravidez.
    O mundo critico, a falta de condições econmicas, a não vontade de ter um filho , são sentimentos que existem antes, e depois do coito! Porque se esquecem, durante 5 , 10 ou 15 minutos?!!
    Quando ele nascer e nao lhe pudermos dar uma psp, que tal optarmos por lhe explicar isso? (olha nasceste na condição de abdicares de N coisas...)
    Já agora "carregar" um filho no ventre é das melhores coisas de que uma mulher se pode e DEVE orgulhar.

    Espero que a nossa divergencia de opinioes seja harmoniosamente passivel de um bom dialogo, pela VIDA!

    ;)

    ResponderEliminar
  8. Só voltei para subscrever:)

    ResponderEliminar
  9. Eu Abortei15:01

    Acho que a Aninhana disse tudo. Concordo com ela, especialmente na parte em que este assunto não pode ser discutido por homens nomeadamente porque nunca viveram a experiencia de abortar, nem sabem a vergonha, ou o sofrimento psicologico que leva um mulhher a ter que terminar uma gravidez.
    E quanto à menina beata, que aparentemente vive noutro planeta, ou noutro plano de realidade, só posso dizer Raquel "Deus queira" que nunca te apanhes com uma gravidez indesejada, e leves com uma gaja preconceituosa como tu.

    ResponderEliminar
  10. Eu abortei:
    Infelizmente sei o que é interromper um gravidez! Não por vontade...mas sei!



    Chame-me o que quiser se isso ajuda a sentir-se melhor, insulte-me, mas não me culpabilize pela sua mágoa!
    expor a minha opinião não implica ofender....!

    Ja agora se alguma gaja me procurar neste sentido tentarei dar o meu melhor para a ajudar , afinal sou beata , não é?

    ResponderEliminar
  11. Raquel já percebi que temos opiniäo diferente mas só no sim ou não, também acho que abortar é a pior de todas as soluçöes, mas a vida pode ser muito complicada para algumas pessoas e é essas que realmente necessitam ajuda que temos que proteger, as outras que se aproveitam dos beneficios adquiridos, devem responder pela sua consciência. Só que eu acho que defender a vida por vezes passa por impedir mais uma vida a sofrer neste mundo, posso estar errada, mas näo gosto de impor as minhas opiniões aos outros embora às vezes näo pareça :)

    ResponderEliminar
  12. Raquel, eu sou contra o aborto, mas sou a favor da liberdade de escolha e da não condenação da mulher que o faz.
    Eu não o faria. Aliás, quem me dera poder ter um, nem que seja com um Alien.
    No entanto, e com conhecimento Médico da causa, lhe garanto: A MAIORIA (n todas) as mulheres que procuram esta opção é porque não encontram apoio no parceiro. Aliás o único é apoio é muitas vezes a divisão das despesas do acto em si.

    Agora falem de cor o que quiserem.

    ResponderEliminar
  13. Aninhana: Já me arrependi de ter feito o meu comentario por variadissimas razões, mas essencialmente por entender que este tema é muito delicado , por tratar-se de opiniões que por vezes são baseadas em experiencias pessoais e sem querer ofendemos e sentimo-nos ofendidos....
    É um tema que deve ser discutido de forma a que possamos expressar o que sentimos e não só o que pensamos....

    E tem razão! por vezes "fala-se" de cor...

    ;)

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!