domingo, janeiro 09, 2011

Porque a honorabilidade é a vagina da consciência...


Preliminares: estou absolutamente convito que Cavaco Silva é um homem sério e honesto, e só a baixa política explica que se esteja agora a discutir a compra de ações do BPN, quando não aconteceu nenhum fato relevante nestes dias, sobre este tema!
Primeira Introdução: quando Portugal está a poucos dias de se render à necessidade de o FMI vir resolver a merda que criámos e não sabemos estancar, centrar as discussões eleitoras na compra das ações do Cavaco-cidadão,é a prova provada que o País político é louco, absolutamente esquizofrénico face aos reais problemas da nação!

A virtude não se proclama, pratica-se! E mal daqueles que têm de gritar que são honestos! Mesmo quando o são! Dito isto, desde já sublinho, que das minhas críticas ninguém procure algum tipo de simpatia com a posições dos loucos demagogos e ordinários, que procurarm encontrar em tudo isto um secreto acordo entre o Presidente e o Governo para branquear os ilícitos dos amigos do Presidente! Dito isto, Cavaco não saí impoluto desta história!
Cavaco foi traído por um amigo que o aconselhou a comprar ações do BPN - presumo que Dias Loureiro, porque é bem sabido a consideração de Cavaco pelos seus secretários de estado - o seu nome foi usado para dar legitimidade política e económica a um banco podre: o homem que nunca tem dúvidas e nunca se engana, foi enganado pelos seus! E deu aval a um projeto, que se revelou o maior crime económico do Portugal democrático. Comprou ações a ótimo preço e, porventura quando percebeu o lamaçal onde estava, vendeu-as por um valor aparentemente normal, conseguindo uma mais valia estupenda! Quiçá cansado de ver os outros enriqueceram à sua volta, Cavaco não resistiu a um bom investimento, legalmente inatacável, ética e moralmente censurável! Ou seja, Cavaco foi um português como os outros: aceitou o caminho mais fácil! 
Cavaco Silva, como era previsível, foi apanhado nos seus pecados! E decidiu fazer o mesmo que Sócrates quando os seus pecadinhos de juventude lhe surgiram no futuro: de todos os caminhos possíveis, trilhou o pior de todos! Foi autista primeiro, vitimizou-se depois, arrogante no ultimo momento! 
Cavaco dia 23 deste mês vai ser reeleito Presidente da República Portuguesa! O que será justo. Porque cada nação tem os Presidentes que merece. Porque com todos os seus defeitos, olhamos para os lados e só encontramos pior!

18 comentários:

  1. Anónimo00:05

    Dos textos mais lúcidos sobre esta questão. Muito bem, caro Dr Lança e Silva!

    ResponderEliminar
  2. Meu Caro Anónimo,
    o Dr. Lança e Silva é o meu pai. Em sou Hugo!

    ResponderEliminar
  3. A melhor e mais esclarecedor opinião sobre este caso que li até agora, os meus parabéns!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo00:51

    Como sempre uma analise inteligente.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo01:21

    Cavaco silva
    1985 1994
    Desemprego, 8%
    Défice, -3%
    PiB,5%
    Inflação,13%
    Guterres
    1995 2001
    Desemprego 14%
    Défice 4%
    PiB 1,5
    Inflação 19%
    Guterres
    incapaz de pôr ordem no Estado, o governo lançou-se na duplicação de serviços públicos (Lojas do Cidadão), proliferação de institutos e empresas de capital público. O número de funcionários do Estado aumentou, mas a sua eficiência diminuiu. Para coroar uma política de esbanjamento de recursos públicos, lançou-se na regionalização de Portugal através de um referendo. A população portuguesa acabou por recusar a proposta da regionalização, pois viu na medida mais uma forma de aumentar os encargos públicos, nomeadamente na alimentação de milhares de novos parasitas. Mergulhado num verdadeiro pântano político, Guterres acaba por abandonar o governo, em fuga.
    A esquerda gosta de lançar poeira para os olhos dos Portugueses,Cavaco foi um impulsionador da produção nacional nunca Portugal produzio e exportou tanto,Guterres e Sócrates criaram um MONSTRO!Corrupção pedofilia jobs for boys buracos financeiros tipo lagoa em casos tipo Godinho
    etc...
    È bom ter memoria!A esquerda levou Portugal para a Falência!

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:40

    "Porque cada nação tem o Presidente que merece". Esta é a frase que mais digo quando se fala de presidenciais.
    Já não concordo consigo quando diz que são todos iguais. As generalizações são muito perigosas, principalmente quando nos afectam. Penso que não dirá, por exemplo que os adovogados e os professores são todos iguais.

    ResponderEliminar
  7. @anónimo - Onde digo que são todos iguais?!

    ResponderEliminar
  8. @anónimo - Cavaco não concorre para PM: concorre para PR. E, salvo melhor opinião, será sobre o seu mandato enquanto PR que devemos opinar!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo12:33

    Ao anónimo da 1:21
    A esquerda aqui é o PS. Como diria o outro "Deixem-me rir".....

    ResponderEliminar
  10. Anónimo13:09

    Hugo
    Não resisti e tenho que dar-te os parabéns pelo excelente texto.
    Bj. Lélia

    ResponderEliminar
  11. Anónimo16:51

    Ameaçaste mudar o blog e acho que o estás a fazer: está com melhor grafismo, estás a comentar menos e de forma diferente e a escrever menos textos, mas com mais qualidade. Há anos que tens o melhor blog da região e está ainda melhor!

    ResponderEliminar
  12. Artigo bem elaborado e comentários acertados. Só o caso do comentador das 01,21 é que terá exagerado no que quis escrever mas esqueceeu-se de muita coisa. Tenha paciência. Mas sempre digo que se esqueceu de dizer que os comboios de dinheiro da CEE, no tempo de Cavaco chegavam todos os dias a horas certas, por isso se estragou tanto em tanta coisa súperfula e os amigos se encheram tanto. Os outros que vieram a seguir quiseram fazer o mesmo, quiçá, ampliar todos esse regafofe, mas como os comboios do dinheiro eram menos e já não chegavam a horas, a bronca tinha que se dar. Procuremos ser sérios. A rebaldaria começou com o cavaquismo. Lembremo-nos dos negócios do IP5, do CC de Belém e acima de tudo da parceria público privada da Ponte Vasco da Gama que levou a reboque a 25 de Abril e deu uma prateleira dourada ao que era ministro das obras públicas, criou o tal bpn, etc. Assuma-se. Prontos, como agora se diz. Os outros quiseram ser seus iguais mas já não tiveram condições. Por isso a bronca do rebentamentamento está próxima mas quem se vai lixar é o mexilhão como sempre nestas coisas.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo23:03

    Ao anónimo da 1:21
    Trata-te. Enxameia-te de coisas boas. Cruzes canhoto ao Cavaco e Cia.

    ResponderEliminar
  14. Dica23:12

    Um direito de cidadania que me assiste, a abstenção ...

    Com o meu voto neste acto eleitoral presidencial ( seria em branco e nada conta ), desta vez ninguém se governará apesar da ementa ter vários e diferentes candidatos.

    ResponderEliminar
  15. Totalmente de acordo!

    ResponderEliminar
  16. Cada nação tem a merda que merece... A mim custa-me muito. Mas custa-me mais quando se chama honesto ao político mais hipócrita que Portugal já testemunhou desde o 25 de Abril. Custa-me ouvir os discursos propagandísticos onde se faz alusão à pobreza com todas as tretas de apoio às mulheres e ao jovens; como maior amigo da sociedade; como conhecedor dos reais problemas do pais...por onde governou durante 10 anos, sendo chefe dos últimos 4... Mas fez o quê em concreto? Não percebo mesmo nada disto! O que quer ele dizer? Que só agora é que vai fazer alguma coisa? Vou só ali bater uma punheta e já volto(desculpe-me H, desculpe-me); mas não me mandem areia para os olhos. Não são os problemas do país que está em causa quando se fala das acções e de toda aquela magia que fez com o dinheiro, mas da "honestidade" da pessoa que tomará os problemas do país como prioridade nos próximos 4 anos!
    Talvez seja lógico para todo e qualquer político que queira combater a transparência se remeta ao silêncio... Está tudo doido, que para ele, é o que interessa!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo00:38

    Laurentino: O seu comentario fez-me rir !

    ResponderEliminar
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!