terça-feira, novembro 27, 2007

O repto do Cinema...

É a resposta a um repto do ArmPauloFerreira: escolher um tema e escolher três filmes susceptíveis de o ilustrar.
Os filhos que escolhi são: Notting Hill, Pretty Woman e Love Actually (o amor acontece em português).
Em comum os três filmes têm o facto de Hugh Grant participar em dois deles, sendo que quase todos são filmados em Inglaterra, com excepção do que não é, apesar de neste, o filme ser em língua inglesa, contrastando com os outros que também são!
A estes filmes foi erroneamente colado o rótulo de comédias românticas, retratando-se três histórias curiais, daquelas que acontecem todos os dias; o multimilionário que vai ás prostiputas e se apaixona por uma meretriz de rua, a mais famosa actriz do mundo que morre de amores por um tanso, o politico importante, que em vez de pedir à secretária felacio, apaixona-se por ela e desfila o seu monte de banhas por todo o lado!
O meu mais sensível e romântico leitor, estará tentado a ler como fio condutor desta trilogia, o enamoramento, a sublime paixão esmagadora que derrete as diferenças, qual supositório, que nos faz saltar sobre todas as diferenças e dificuldades! Pura ilusão, dislates, meu bom leitor!
Nem vou agora explicar as razões pelas quais o amor não existe: limito-me a explicar o sentido subliminar destes três filmes, a razão porque em conjunto, todos versam sobre a mesma ideia!
Se o meu paciente e atento leitor viu os filmes, em ambos os três, o protagonista perdia-se de amor e entregava-se a uma deusa! Serão os filmes sobre enamoramento?
Escondido na sombra destas alegadas paixões, está a razão que leva um homem a entregar-se: as dificuldades de erecção! É esta a motivação para o macho se entregar a uma relação aparentemente monogâmica!
Nos três filmes, antes de se envolverem com as protagonistas, os 3 tipos tinham tido relações afectivas falhadas, por dificuldades em efectivar o coito; é isso que os move, num caso a pagar uma prostituta, o outro a enfiar-se com a secretária, num obsceno exemplo de assédio sexual e o outro a enfiar-se com uma actriz, mesmo depois de ela o mandar passear 3 vezes!
Com eximia, as chamadas comédias românticas, exibem a tristeza do que chamam amor honesto: o macho ao sentir-se incapaz de cumprir a sua função na terra – fornicar a maior quantidade de grelos possíveis – quando começa a sentir dificuldades em executar a sua missão, teme que as dificuldades de erecção se tornem em impotência, entrega-se à primeira fêmea que aceita recebe-lo e depois vê estes filmes para se tentar convencer que a falta de capacidade para praticar o coito com outras vaginas é amor pelo clítoris caseiro…

8 comentários:

  1. Ahh... missão bem cumprida!

    E com direito a uma argumentação à altura dos melhores momentos deste Viagra e Prozac.

    Vi os 3 filmes, e realmente não os tinha visto sobre esse prisma. Agora que tão bem bem argumentou a sua razão acaba por me fazer sentido.
    Realmente esfregam-nos as comédias românticas aos sentidos com uma mensagem subliminar deste calibre... como se nada fosse!

    ResponderEliminar
  2. Muito Obrigado! Confesso q adorei o repto!
    Aliás... vou passa-lo a duas pessoas!

    ResponderEliminar
  3. É isso mesmo! Força!
    O interessante da ideia não é propriamente pelos filmes mas sim pela escolha (difícil) de os reunir em torno de um tema.
    Escolher o tema é a melhor parte pois foi o que senti, as voltas que a nossa mente dá para escolher um só...

    Aguardo que aqueles que me passaram o repto (sim eles já foram informados) também venham cá dar-lhe umas palavrinhas de apoio.

    ResponderEliminar
  4. E aqui está o apoio referido pelo Paulo. Realmente ficou muito bem argumentado. Parabéns H!
    http://metalpolido.blogspot.com/2007/10/vontade.html

    ResponderEliminar
  5. Interessante.
    Quer dizer, sou impotente mas se tomar Viagra passo a ter... como é mesmo?... "capacidade para praticar o coito com outras vaginas" e assim acaba o "amor pelo clítoris caseiro".
    Nunca tinha pensado nisso.
    Nem nisso nem que a minha missão na Terra, este lindo planeta onde tenho tido alguma dificuldade de habituação, era "fornicar a maior quantidade de grelos possiveis"...
    Mas ultimamente já considerei essa possibilidade, não nestes termos, mas vai dar ao mesmo. Não consigo é passar da teoria à pratica. Agora, finalmente, percebi porquê: falta de Viagra!
    Amanhã vou já tratar disso...

    Haja imaginação!

    ResponderEliminar
  6. Miguel, penso que é novo aqui na casa...
    É um estranho blogue onde se dizem coisas inacreditáveis.Com o tempo.. compreende-se!
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  7. Great service, easy transaction, discreet packaging, product works as expected. I received 132 pills instead of 120 + 10. My package was opened by US Border Patrol. Confirmation email showed discounted price for buy viagra. I called the toll free and spoke to an service representatice in Mumbai India. She was very helpful and pleasant.
    FDA approved mens health medication viagra is not a drug to be taken lighliy you should read all about the pros and cons regarding the medication before you buy viagra! or if you would like just to read about Viagra you can visit this location!
    I will keep using it. Have had the most incredible experience using viagra. By that I mean that I am well into my 50s and it gave me that little extra something that I had lost. Thank you i will by more
    Online Pharmacy

    phentermine online
    phentermine online
    phentermine online
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    xanax no prescription
    xanax no prescription
    buy xanax online
    xanax no prescription
    buy xanax online
    buy xanax online

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!