terça-feira, setembro 22, 2009

Leite Derramado, por Chico Buarque

Depois de uma fase marota onde só me aparecia trampa na mesinha de cabeceira, finalmente que volto a ler algo que realmente vale a pena. Leite Derramado fala de duas coisas que amo de paixão: memória a senilidade, num enredo que atravessa toda a história do Brasil, os seus contrastes e calores, a saga triste de uma família, pela voz rouca de um centenário que há muito se esqueceu da razão. Chico Buarque trata a prosa como poesia e cada linha é uma partitura que apetece ler duas vezes. Recomendo, para ler nas primeiras noites de Outono!

3 comentários:

  1. Eu li em pleno verão e o efeito foi o mesmo. Belíssimo!

    ResponderEliminar
  2. Esta semana sai o "2666" de Roberto Bolaño que deve ser excelente!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:32

    barricade this

    http://redwalldeals.com/

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!