quarta-feira, março 03, 2010

Ainda a tragédia da Madeira

Não gosto do estilo de Alberto João Jardim. Há anos fiz isto e mantenho! A democracia terá as suas "nuances" e estas não são as democracias que admiro! Como não estou convencido que a tragédia madeirense podia ter sido menos grave, se não existissem tantos atentados ao ambiente, esta estúpida mania de andar aos murros com a natureza!
Mas a forma como João Jardim inspirou os madeirenses naquelas horas de sofrimento é uma lição para o continente, porque, goste-se ou não do estilo - e eu não gosto - nestes dias tem sido um Estadista! E ajudou a demonstrar provavelmente a mais nobre qualidade dos portugueses: a capacidade para se unirem perante uma desgraça.

4 comentários:

  1. pois se é coisa que o Sr Alberto sabe ser entre outras coisas é político, lá isso sabe. =), vejo-me obrigada a concordar contigo.

    ResponderEliminar
  2. Não estás convencido ou estás convencido?

    Estás, como eu estou, convencido que muito não teria acontecido se não existissem tantos atentados ao ambiente...

    Lá, como um dia em qualquer outro sitio...

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Miguel - não quis ser mais assertivo, mas.. vou por aí!
    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Também não gosto muito do estilo dele mas os madeirenses, sim. É um homem do povo, vive e convive diáriamente com as suas gentes - alguém dos dirigentes do "Cont'nente" era capaz de fazer o mesmo? Não creio!

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!