terça-feira, abril 13, 2010

Vamos lá falar a sério e de coisas quase importantes...

Na semana finda, o Tribunal Constitucional pronunciou-se pela legalidade do casamento gay. O que era óbvio e evidente! Há anos que no meu ensino defendia que a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo violava o texto revisto da Constituição. Não foi esse o entendimento dos dignos "juízes" desse "tribunal" no passado, mas a actual decisão era mais do que evidente!
Posto isto, mais mês, menos mês, a lei vai entrar em vigor, porque, felizmente, não precisa de regulamentação, o que vai permitir que não se arraste no limbo da inaplicabilidade por meses ou mesmo anos!
Assim, venho hoje reforçar um repto que lancei há meses no Conselho de Opinião. Um desafio para a CMBeja e para a cidade! Mesmo para a Região! Como se sabe, nas noivas de Santo António organizadas pela CMLisboa, estão proscritos os casamentos gays: qualquer coisa da Igreja que acha mal que dois homens se casem, embora seja cúmplice de luas-de-mel entre párocos e criancinhas!
Mas vamos ao repto, que agora mais que nunca é pertinente, porquanto pode ajudar a unir os actuais eleitos com os eleitos passados, terminando com esta guerra de almofadas e culpas: porque não, Beja organizar o primeiro casamento gay do País? A coisa podia fazer-se na Praça da República - permitindo dar uma nova valência àquele espaço abandonado - através da instalação da primeira tenda homossexual do País, com música alentejana a embalar o velório, digo, casamento, colocando desta forma Beja no mapa da modernidade!

10 comentários:

  1. Anónimo00:37

    Pergunto me se você será maluco de origem ou se perdeu peças, pelo caminho.
    No entanto acho os cantares apropriados já que eles gostam de cantar agarrados.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:40

    Tás taralhoco das ideias...

    ResponderEliminar
  3. Uma noção de Lua-de-mel que desconhecia, no entanto, aproveitando a dica da feira, tente propor a ideia de forma a que haja uma parceria com o IEFP e os desempregados podem sempre criar uma microempresa de venda de vaselina!
    Quiça desta forma , aparecem novos empreendedores!!

    ResponderEliminar
  4. H , és um génio eu iria adorar assistir a tão moderno evento, ficaria orgulhosa da população de Beja. Seria um marco sério na conquista da liberdade tão apreguada pela esquerda. Gostaria de ver a cara de felicidade espelhada na cara de todos os velhos militantes que tanto lutaram por estas causas sociais. :)

    ResponderEliminar
  5. Meu caro H.
    Achei tão boa a sua ideia (sugestão) que fiz um post na Rua do Souto. Lá digo tudo.

    http://ruadosouto.blogspot.com/2010/04/uma-boa-noticia.html

    ResponderEliminar
  6. Sendo eu a favor que TODOS se casem, sejam gay ou o que quiserem ser, reconheço a ironia EXplícita da esquerda alentejana a celebrar algo tão pouco tradicional.

    Acho um movimento bem positivo!

    Pena que não estarei ai para ver o dito... HAHA

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11:06

    É daqueles textos que não sei se goza ou se fala a sério!

    ResponderEliminar
  8. Anónimo14:30

    Não pode colocar isso em adenda ao programa eleitoral que tão doutamente realizou para as últimas autárquicas?! Podia ser que dessa forma afastasse de vez qualquer eleitor de direita de votar no pulido!

    Cruzes canhoto homem, casar paneleiros na praça da república.. Vale crer que está a gozar com o povo, porque senão já lhe achava a sua mente como deveras tortuosa!!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo15:19

    Agora fartei-me de rir consigo! Você é tramado!
    MR

    ResponderEliminar
  10. Ainda não há inscrições? tss tss tss

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!