quinta-feira, maio 06, 2010

Caso Prático

Após tomar conhecimento de que “as universidades espanholas de Granada e Jaén estão a solicitar a presença de mulheres feias para um projecto científico, em fase experimental. O objectivo é testar um tratamento psicológico, capaz de curar transtornos causados pela obsessão com a beleza”, uma aluna de Gestão, que se dedicava a vender ovelhas e queijos, fez um contrato com Guilhermino, em que este iria explorar esta actividade. Sem que o senhorio fosse informado de coisa nenhuma!

Para não ir sozinha, convenceu um colega de turma a ir com ela; este, porque precisava de ganhar algum dinheiro para se sustentar, resolveu ir comprar um carro à Alemanha, que vendeu em Portugal com imenso lucro.

Assim, na data acordada, os dois jovens alunos de gestão, foram para o Aeroporto de Beja apanhar o avião para Espanha. Enquanto esperavam, olharam-se com olhos ternos e meigos, confessaram os seus segredos mais íntimos, partilharam um com o outro tudo o que de mais secreto carregam no peito e com ternura, deram um beijo intenso de amor e cumplicidade, com a candura que só os apaixonados conseguem exibir. Em simultâneo, tinham ambos descoberto, que estavam perdidamente apaixonados, pelo mesmo rapaz, igualmente colega de turma. Ele ficou em Beja a viver esta intensa paixão e ela foi para a Universidade Espanhola.

Guilhermino para se identificar escolheu a designação “queijos de ovelha com sabor a cabra”, sendo que o local onde exercia a actividade foi baptizado de “Benfica vai ser campeão”!

Porque era um empreendedor ambicioso, Guilhermino, GuiGui para os amigos, resolveu iniciar uma nova actividade na empresa, juntando aos queijos e ovelhas, a produção de azeite virgem alentejano! Mas GuiGui tinha um dilema terrível que não sabia como resolver, pelo que se ajoelhou a pedir ajuda: que nome dar ao azeite que queria vender! As hipóteses que tinha eram: azeite Galo, azeite Sony, azeite azeite, algarvio ou ainda, gosto mais de azeite do que gosto da minha sogra.

Quid Juris

Musica Nova: Porque sim!

8 comentários:

  1. Porra H ( desculpa mas foi o termo que me veio) ainda agora comecou o calor e ja fritaste a moleirinha ?? La se vao os miolos de porco a alentejana ;)

    ResponderEliminar
  2. Nao leves a mal, um porquinho e um bicho lindo que alimenta muita gente :)

    ResponderEliminar
  3. Lou - quem me dera a mim ser um porquinho...

    ResponderEliminar
  4. a dos espinafres com fairy...16:26

    xiiii... no meu tempo os casos práticos eram... digamos... complicados! mas estes?!?! ui... taditos dos alunos! ah e já agora, obrigado pelos parabéns :)

    ResponderEliminar
  5. Beijinho, espinafres com fairy!
    PS - sabe que alguém me perguntou sobre o Continente após este post:
    http://ireflexoes.blogspot.com/2010/04/e-o-fim-do-mundo-em-cuecas-fio-dental.html

    ResponderEliminar
  6. Lololol...acho que me perdi no texto entre o avião para o Alentejo ou a ida de burro até Espanha :p

    Aproveito e deixo um convite: Participe na blogagem de Maio do blog www.aldeiadaminhavida.blogspot.com. O tema é:”Vamos ao Museu”. Basta escrever 1 texto de máximo 25 linhas, 1 foto, o título e o link do blog para aminhaldeia@sapo.pt até dia 10/05. Pode falar sobre o seu museu preferido ou monumento… Há boa disposição e prémios!

    Abraço
    Lena

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21:54

    Já tenho saudades de resolver estes casos práticos.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo22:17

    Afinal qual é a tua posição em relação ao casamento alentoalgarvioespanhol?

    Quid Juris

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!