sábado, maio 01, 2010

Porque hoje é 1 de Maio


"Sendo [hoje] dia 1 de Maio, acima de tudo as pessoas "festejam" o dia do Trabalhador, mas para uma pequena grande parte a população recordam o dia 1 de Maio de 1994 de uma forma diferente. Mesmo passados 16 anos, todas essas pessoas recordam o fatídico Grande Prémio de San Marino, decorrido na Pista de Imola. Ayrton Senna morreu atrás do volante, local onde se encontrava a ele próprio, como ele costuma dizer, "Correr, competir, está no meu sangue; faz parte de mim, faz parte da minha vida".

Habituei-me aos Domingos a colar-me ao ecrã da televisão a ver todos os Grandes Prémios de Formula 1, adora, vibrava, chorava a ver todas as corridas em que Senna participava. Arrastava multidões às pistas, levava-as à loucura, eram sensações únicas. Para quem era ou é adepto, e foi do tempo do Senna, conhece o gosto dessas sensações, eram de facto únicas.

Mas em 1 de Maio de 1994, a tristeza invadiu muitos lares, após a 7ª volta, Senna despistou-se, tendo sido anunciada a sua morte ao fim dessa tarde de Domingo. Por todo o mundo viu-se pessoas a chorar, tinha sido a morte de um ídolo mundial que jamais seria esquecido.

Foram muitas as vitórias conquistadas, recordes estabelecidos que levaram anos a serem quebrados ou que ainda hoje se mantêm intactos. Mesmo passados 16 anos, nenhum outro piloto conseguiu ser acarinhado ou conquistar o coração dos adeptos de Formula 1 como Senna conseguiu ao longo da sua curta carreira…. Ficou, está e ficará para sempre na memória e no coração de muitas pessoas…..

"Se eu tiver que sofrer um acidente que eventualmente custe minha vida, eu espero que seja de uma vez. Eu não quero ficar numa cadeira de rodas. Não quero ficar num hospital sofrendo com os ferimentos. Se eu tiver que viver, eu quero viver plenamente, intensamente, porque eu sou uma pessoa intensa. Eu arruinaria minha vida se tivesse que viver parcialmente." Ayrton Senna (Janeiro de 1994, quatro meses antes do acidente que o matou)."


José Urceira

9 comentários:

  1. Muito bem lembrado!

    Confesso, eu como "aglo-saxónico" nunca fui grande fã dele mas reconheco-lhe um grande valor. Lembro-me muito bem das disputas que teve com Alan Prost, saindo normalmente como vencedor "moral"...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:55

    Como me lembro!... Por coincidência, é o ano a que cheguei a Beja. F... o tempo não pára...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo00:59

    Como me lembro!... Por coincidência, é o ano que cheguei a Beja. F... o tempo não pára...

    ResponderEliminar
  4. Zig - A lembrança não foi minha! Mas o texto está soberbo!
    No meu caso, sempre fui mais Nelson Piquet!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo01:30

    Lembro-me bem desse dia, apesar de apenas ter 11 anos quando foi o acidente… passava também os meus domingos junto da tv a ver as corridas de F1, vício aliás que ainda hoje tenho! Lembro-me sempre do Senna no dia em que faleceu, e no dia do seu aniversário, 21 de Março pois é o mesmo dia que o meu…

    Admito que no dia do acidente também chorei, não foi fácil com 11anos, ver morrer o meu ídolo “das corridas” em directo, ainda hoje custa-me bastante ver certos documentários sobre o acidente, e pensar que pode ter sido provocado por interesses nada desportivos…

    Um facto surpreendente é sem duvidas o Senna ser ainda hoje o “dono” de alguns recordes, passado estes anos todos, só prova que foi e será sempre o N.º1 da Fórmula 1…

    Dinis Garcia

    ResponderEliminar
  6. Lembro-me bem desse dia. Belissimo post, Abrêjos.

    ResponderEliminar
  7. Um grande piloto. Sou hoje mais fã dele do que era há 16 anos atrás.

    ResponderEliminar
  8. Um texto maravilhoso sobre um grande homem. Sempre gostei de F1 e adorava Alan Prost e apesar das disputas entre eles, admirava Ayrton Senna. Desde aquele acidente nunca mais vi F1 como antes....

    ResponderEliminar
  9. Nos meus trinta anos, foi de facto dos momentos que mais me marcou, pelas alegrias e pela tristeza do 1 de Maio de 1994... Dr. Hugo, Nelson Piquet também foi um icon...

    José Urceira

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!