quarta-feira, julho 02, 2008

A minha refeição predilecta...

... segundo os meus amorosos alunos!

18 comentários:

  1. looool
    Ai o burro és tu!

    Beijoca

    ResponderEliminar
  2. rui p17:13

    E eu que pensava que era uma boa Gaspachada acompanhada com Sardinha Assada.

    ResponderEliminar
  3. Cultivar a loucura controlada é uma arte e ... um risco!
    Exige que nos conheçam os pressupostos e um mínimo de inteligência do interlocutor.
    Mas como dizia um mineiro do tempo do volfrâmio:
    "Morra o homem, fique a fama!"

    ResponderEliminar
  4. uiii...também me sinto assim...mas a mim deram-me mais plágios da internet...cópias integrais que só me apetecia dar-lhe zero!

    ResponderEliminar
  5. papapedras21:27

    se os bixinhos comem...é pk n deve ser assim tao mau...
    mais do que alimento é tb um simbolo caracteristico do nosso alentejo...o k mostra um ciclo glorioso...a semente -> a ceara > o fruto -> a palha....um ciclo que caracteriza bem o alentejo...
    "ainda trago o gosto a trigo atras de mim...que se me agarrou á alma ao nascer...sou como um carreiro longe sem ter fim...como kem ceifou cearas sem saber...sou de onde ninguem fala nas marés ..e onde o horizonte queima o olhar...trago a arder nos pés o calor de uma ceara por cortar...o sol deu-me historias velhas pra contar...que eu guardei de manhanzinha ao pe do rio...em janeiro roubei mantas ao luar..e a um pastor roubei o espirito e o assobio...ja corri atras dos corvos e ja me escondi nos trigais...ja ouvi rolas nos sobreiros a cantar...sou alentejano"

    ResponderEliminar
  6. Ah poeta! Assim mesmo é que é, seu papapedras! lindo!
    Caro H: A vida é mesmo para levar na descontra e com o seu sentido de humor e o seu optimismo... olhe sabe do que me lembrei? De uma célebre frase assim «expliquem-me lá isso como se eu fosse muito burro!» não me leve a mal mas esqueci-me de comprar uma caixita de becel..... se quem lhe enviou a foto acha que é vegetariano, também não quero que tenha colestrol!

    ResponderEliminar
  7. Pé de flor - é uma das minhas frases predilectas! Essa e a do.. quero que sejam obscenamente felizes, com algum juizo...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo22:05

    H, quem é que tirou um curso superior sem muita palha?
    Filosofia de curso: escreve muito e não digas nada.
    Eu escrevi e tu ... também. Escreves-te e não só, as orais só gravadas.

    SAC

    ResponderEliminar
  9. SAC, saudades desses tempos...

    ResponderEliminar
  10. caro H e esqueceu-se de uma outra, "minhas, meus senhoras(es), o que é um facto? o que é um facto? não um fato aquilo que os homens usam com gravata!"

    Ao que parece também ofereceu muita palha aos professores!
    e pelos visto a oralidade já vem do tempo da faculdade!
    agora o feitiço volta-se contra o feiticeiro!

    ResponderEliminar
  11. Por falar em orais gravadas, lembrei-me de uma oral que, á conta da gravação o Prof. levou um enchuto de porrada e o carimbo de saida da universidade. Passou-se com um colega meu.Passo a contar: A turma era grande, logo houve necessidade de dividir as orais em dois dias ( sexta e sábado). Tive a sorte de fazer na sexta, pois nesse dias passámos todos. N, colega de curso, apesar de só fazer a oral no sábado, na sexta esteve o tempo todo á porta da sala a perguntar e a tomar nota de todas as perguntas que eram feitas na oral de cada um dos colegas. Uma vez que era de Évora, sugeri-lhe que, uma vez que ali estava, pedisse ao prof. para fazer a oral mas N disse que não pois pretendia ir para casa fazer uma noitada para responder a todas as perguntas que haviam sido feitas naquele dia.Azar o dele...
    Na sexta o prof. foi chamado á atenção pelo funcionário da casa porque já eram quase 11 horas e ainda haviam pessoas para fazer orais e como não lhe pagavam horas extras queria fechar a porta. O prof. não gostou de ser chamado á atenção ( mas a verdade é que tinha chegado tardissimo) e começou a insultar o funcionário. As orais que faltavam ( 3ou4) foram ralâmpago...
    Sábado ( fatidico): O prof. entra na universidade para fazer orais e leva como assistentes duas "meninas" que não eram docentes da "casa". N estava radiante pois levou a noite a partir a cabeça com as perguntas que sairam no dia anterior mas tinha-as na ponta da lingua mas, ao entrar na sala, constata que as perguntas eram feitas mas não eram ouvidas as respostas pois as "meninas" cativavam a atenção do "ilustre". Terminadas as orais, chega o momento de anunciar as notas. Todos reprovados... Bom, a partir dai a única cena que já vi parecida foi aquela da estudante irritada com a prof. porque lhe tirou o telemóvel... Ainda parece que estou a ver o N. Levanta-se donde estava sentado em direcção ao prof. e liga o pequeno gravador que o acompanhou ao longo dos cinco anos do curso. Estava lá a sua oral ( perguntas feitas, conversas e gargalhadas ridiculas das "assistentes", etc). Resultado: N, começa ao estalo com "ilustre" e este " arre pernas para que te quero...
    Note-se que o prof. não fez queixa do aluno e que a gravação foi o calcanhar de Aqui~les do prof...
    Isto poderia ter servido de exemplo para outros... mas não, "meninas" e gravações nunca deram bom resultado...

    ResponderEliminar
  12. @pé de flor: do que se lembram! Inacreditável a quantidade de tolices q digo nas aulas!!!

    ResponderEliminar
  13. noctivaga - essa nao conhecia!

    ResponderEliminar
  14. ano lectivo 1999\2000

    ResponderEliminar
  15. Eu já tinha saído! A minha primeira saida da UMB foi em Abril de 2000, pelo que nao estava nas orais...
    Mas... se pensar um pouco... eheheh

    ResponderEliminar
  16. Caríssimo H, foi com estas celebres frases que considera disparates, que nos ensinou… que nos fez crescer em direito!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo11:09

    uau, tão lindo!

    ResponderEliminar
  18. here you can find Viagra the best solution for ED treatment ,
    Viagra every 6 hours every day.

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!