quarta-feira, julho 16, 2008

Num país de abortos..

O povo falou, discutiu-se e votou, fez-se luz e quando o homem sonha a vida pula e avança e apareceu a lei que não deixa nascer a criança! Apesar de não ser entusiasta, votei sim no referendo do Aborto e expliquei as minhas razões.
Mas ainda há coisas que finjo não entender: porque razão em Portugal se adoptou como forma prioritária para a interrupção "voluntária" da gravidez o método mais complexo, mais traumatizante e mais caro?

4 comentários:

  1. Sempre é verdade que uma mulher que aborta tem direito a subsídio de maternidade?

    ResponderEliminar
  2. rcataluna: ainda nao tive tempo para cuscar o diploma! mas.. irei faze-lo!

    ResponderEliminar
  3. se isso for verdade... é uma vergonha.. a menos que seja em casos concretos...

    Agora... eu encontro uma explicação simples para neste momento este método ter sido adoptado como prioritário...

    É tipico do povo português... remediar em vez de prevenir!!

    Mas o que me preocupa, é que parece que a maior parte das mulheres se preocupa com uma gravidez indesejada... e mal se lembra das indesejadas DST (Doenças Sexualmente Transmissiveis)..

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Doen%C3%A7a_sexualmente_transmiss%C3%ADvel

    BEIJOS

    ResponderEliminar
  4. Dec Lei nº 105\2008 de 25\06\08 ( cfr artº 4º nº2).

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!