sexta-feira, julho 11, 2008

Ode aos meus leitores!

O melhor dos blogues são os leitores/comentadores! Não vou imitar os hipócritas e dizer que escrevo apenas para mim! Quando escrevo apenas para mim, não o faço no blogue, mas nos velhos livrinhos com leitura proibida, mesmo para mim!

Afirmar o que fica escrito, é diferente de masturbar-me a olhar para os contadores: não apenas porque são pouco fiáveis, como desde os 17 percebi que muita quantidade não substitui boa qualidade!

Há algum tempo que pensava neste post (contrariando desta forma o mito urbano que apenas penso em mamocas e trampas!): deixar um elogio aos meus leitores!

Eu sei que sou um péssimo anfitrião! Invejo os “blogger” (expressão horrível!!!) que têm a delicadeza de responder a todos os comentários, sempre com palavras amorosas! Eu sei que raramente respondo aos comentários, mesmo quando me fazem perguntas directas, comento a vergonhosa indelicadeza de não deixar palavras nos blogues de quem me visita, mas acreditem, que não o faço por mal! É uma mistura de excesso de trabalho, com trombice aguda e quiçá alguma antipatia natural! Mas sempre achei que a simpatia histérica era sobrevalorizada e sempre entendi que o facto de nos lermos uns aos outros não nos faz melhores amigos!

O que não implica que não exista recíproca estima: bem sei que poderia/deveria trocar mails com quem me comenta e outras gentilezas, mas sofre de uma mescla de timidez com estupidez e um dia-a-dia cheio que não me permite ser blogosfericamente gentil!

Bem sei que me perdi no trajecto, mas regressando à estrada que me fez escrever este post, quero deixar uma palavra a quem tem a paciência de me visitar! Depois de uns primeiros tempos em que reinava uma visão monoteísta da blogosfera regional, os leitores frequentes (não gosto especialmente dos paraquedistas, que muitas vezes por não perceberem o estilo de quem escreve recorrem à verborreia!) entendem que aqui se brinca e provoca, de quando em quando se convida a pensar, num espaço de grande liberdade para a controvérsia, onde todos são bem vindos, mesmo aqueles que pensam diferente de mim. Ou aqueles que gostam de umas coisas, mas de quando em quando sentem vontade de me endeusar, no estilo de agarrar num quilo de pregos e espetar-me numa árvore isolada! Mas.. se quando se escreve, não provocamos emoções aos outros, vale a pena escrever?

Para fazer algo que os outros nada sentem, não tinha um blogue: fazia o coito!

8 comentários:

  1. Anónimo08:01

    Mai nada....se bem pensou melhor escreveu.Siga.
    SA

    ResponderEliminar
  2. Tenho um texto no meu Blog sobre escrever:
    http://abeiralethes.blogspot.com/2008/01/escrever.html
    e sei o trabalho que dá escrever meia página sobre um assunto banal, que não nos envergonhe.
    Eu vivi em Beja os meus 1ºs 11 anos de vida e talvez seja por isso que sou sensível ao humor saudável dos seus textos onde não vejo o machismo nem a arrogância que leio nas críticas de alguns comentários.

    ResponderEliminar
  3. Obrigado, capitão!
    A qualidade dos textos é obviamente discutível, como tudo na vida!
    Esses comentários, em regra nos textos "Momento Cosmopolitan" em regra são feitos por leitores paraquedistas, que olham as linhas sem procurar as entrelinhas e deixam sair o insulto fácil!
    Mas digo isso sem me vitimizar: sempre tive consciência que escrever aqueles textos, numa cidade como Beja, teria um preço!

    ResponderEliminar
  4. rui p12:15

    Quem fala assim não é gago.

    Já agora realmente meu caro H, você antes dos seus 17 (não sei se o nº estará correcto), salvo melhor opinião, pescava muito e bem.

    ups, saíu-me...

    ResponderEliminar
  5. Este post reflecte uma só coisa: personalidade!

    Continua!

    ResponderEliminar
  6. sara mourinho15:13

    É um dos melhores blogues q conheço...
    Onde se consegue falar de assuntos sérios a brincar...
    Onde o seu autor se destaca pela inteligência, ao conseguir não dizer directamente a sua opinião nas linhas, mas nas entrelinhas...isso nem todos o conseguem, e para tal é preciso habilidade!
    Onde o seu autor diz as coisas p'los nomes, sem ferir susceptibilidades...
    Onde depois de um dia cansativo, venho 'passear' e consigo sorrir, e pensar: "este gajo é demais..."

    Bravo e obrigado p'lo bocadinho de elogio q a mim dirige, como sua fiel leitora (e por raras vezes comentadora!).

    ResponderEliminar
  7. Susana Z12:20

    Tenho estado de férias e, durantes estes últimos dias, não tenho vindo ler-te. Voltei hoje e a primeira coisa que fiz, foi vir aqui. De facto, é um prazer e, mais do que isso, muitas vezes uma aprendizagem ler o que dizes - nas linhas e entrelinhas. Não raras vezes, os colegas, ouvem-me dizer "este gajo é fantástico!", sem fazer a mínima ideia a quem me refiro... ou ouvem-me rir ás gargalhadas por algo que acabei de ler. Por isso, tenho a dizer-te que me pões diariamente um sorriso no rosto.
    Continua...

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!