segunda-feira, fevereiro 09, 2009

100 razões para amar Beja - 25

...
Ai quantas noites fiquei,
Lá no remanso do rio,
Nos jogos do amor
Com a da pulseira curva
Igual aos meandros da água
Enquanto o tempo passava...
E me servia de vinho:
O vinho do seu olhar
Às vezes o do seu copo~
E outras vezes o da boca.[...]

Nome de difícil pronuncia e complexa escrita, nasceu em Beja quando ainda não era Beja, num tempo em que Portugal era apenas a memória de um sonho que só dois séculos depois se concretizaria, numa Europa que apenas era ainda geografia, habitada por gentes de diferentes costumes e falas estranhas, que evocavam um Deus que não era o nosso.
Al-Mu`tamid congregava em si a estranha contradição de ser um temível guerreiro e um meloso poeta, que lhe valeu um rodapé na história com o título de Rei-Poeta. Bravo guerreiro, com apenas treze anos (!!!) consegue o seu maior feito militar, quando consegue aniquilar uma revolta em Silves, cidade que fica para sempre ligada à sua vida. E em Silves que conhece o seu grande amigo Ibn Ammar, com que partilha uma estranha e intensa amizade, que se especula seja eufemismo para esconder um amor carnal de cariz homossexual. O poema que se oferece ao leitor, foi escrito por al-Mu`tamid, dedicado ao seu fiel amigo. Ou eterno amante, querela que não vou aqui incendiar, convidando-o a si a tomar posição...

4 comentários:

  1. BOA!!!!! já tens um quarto de 100! Eu pessoalmente ainda não discordei de nenhuma!!

    ResponderEliminar
  2. Zé Verdade00:20

    HEHEHEHEHEHEHEHEHEHEHE
    E quanto a futuro?! Passado, só passado!

    ResponderEliminar
  3. @verdade -
    Tenho falado do presente e do passado. E até do futuro quando falei do Aeroporto! Mas.. se trato de razões para amar Beja, obviamente que tenho de partir do que existe!

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11:10

    Isto já tenho 1 razão de orgulho hehe, pelos vistos o nome da minha rua aparece nas 100 razões para amar Beja!

    Greetings

    jh

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!