quinta-feira, fevereiro 12, 2009

Responsabilidade ou Irresponsabilidade política?

Na semana que nos abandonou, a CDU, braço eleitoral do Partido Comunista, apresentou um conjunto de propostas na Câmara Municipal de Mértola com o intuito de criar uma rede para a economia local que, como um pouco por todo o País, vive momentos de decrépita depressão.
Desvalorizamos o paradoxo de o PCP usar como argumento eleitoral que o bom trabalho em Mértola foi feito desbaratando as finanças locais e agora apresentar medidas que necessitariam de grande investimento do Município, porquanto algumas das medidas merecem aplauso. Efusivo aplauso!
Saúdo efusivamente a isenção do pagamento da Derrama, concordo plenamente com a isenção para as empresas do pagamento do Imposto Municipal sobre Transmissões Onerosas de Imóveis, sublinho a flexibilização dos horários dos estabelecimentos (medida à qual eu sugeria que terminassem as multas aos mesmos por ligeiros incumprimentos), a isenção de taxas camarárias, nomeadamente de publicidade e outras, atribuir vales de compras a gastar exclusivamente no concelho, regularizar todos os pagamentos municipais em atraso, baixar o pagamento da água, aumentar os subsídios às associações locais, criar eventos mensais para atrair turistas e, se enorme importância, dar primazia às empresas locais em todas as aquisições da Câmara Municipal. No que concerne aos munícipes em particular, os comunistas propõem a isenção do IMT aos jovens, criar uma linha de crédito para permitir custear despesas de educação, distribuir vales de compras pelas famílias mais carenciadas e criar um cartão de cliente para consumos no comércio local. Infelizmente, ao lado destas medidas que são muito boas, aparecem outras claramente demagógicas e mesmo ilegais, como a contratação de uma espécie de jurista municipal, mas, a morte de um pássaro não mata a Primavera!
Tenho pena que estas medidas não sejam acompanhadas de um estudo com o impacto económico das mesmas, mas, infelizmente, faz parte da tradição portuguesa quem está na oposição, limitar-se a sugerir medidas que incrementa a despesa pública sem cuidar do drama da receita! Mas, a pequena crítica, não pretende escamotear a excelência das medidas propostas.
Há apenas um pequeno senão, que se prende com questões de ética e princípios! Esquece o PCP que no distrito não é a oposição, mas a situação, ou seja, é poder na região. E como tal sujeito ao escrutínio que tão pouco aprecia! E perante a excelência das propostas descritas exige-se responsabilidade. E responsabilidade exige que ou o PCP entende que as mesmas são positivas e exequíveis e como tal deve aplica-las nas câmaras que governa - nomeadamente em Beja - ou então o PCP entende que as medidas são negativas para as populações ou não são passíveis de por em prática.Perante isto espera-se uma resposta do PCP: ou confia nas medidas que propõe e as aplica em Beja rapidamente ou, em caso de nada fazer, obriga-nos a concluir que as propostas que apresenta são pura demagogia populista, provando-nos que em tempos difíceis escolhe o caminho da irresponsabilidade eleitoral, para procurar amealhar alguns votos!

18 comentários:

  1. Anónimo10:09

    Por que carga de água temos que papar com o pai e o filho na Rádio Pax ainda por cima a falar dos mesmos assuntos, e que tal um lugar para o gato para o cão para a prima.
    Só há uma pequena diferença é que o paizinho quando opina num dia (sabe-se lá porquê) é noticia no outro, desde que a matéria seja como de costume contra os tais que nós sabemos.
    Só mais uma coisinha quando o PS apresentou na CM Beja uma proposta do género não o ouvi defender nem a si nem ao paizinho defender que todas as câmaras do PS deviam implementar medidas iguais.

    ResponderEliminar
  2. Não é obrigado a ouvir as pessoas; mas existe na verdade essa coincidência. Sobre falar do mesmo tema, não sabia, mas é provável acontecer!
    Uma breve nota: a participação na RPax é totalmente GRATUITA. Em todos (e foram vários) os locais onde o Senhor meu pai exerceu funções de chefia, nunca nenhum dos seus filhos (ou outros familiares próximos) exerceu funções remuneradas!

    Sobre o PS: quando vezes neste blogue critiquei o PS? MAis. Aqui a questão é: tenho ou não razão? Como parece que sim, ataca-se...

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11:31

    H:
    Fora do contexto mas fiquei com a ideia que seria grande apreciador de xadrez (ou estarei a fazer confusão?) e assim sendo aconselho-lhe este jogo.
    http://www.easy-share.com/1903589795/Chessmaster%2010th__WWW.PIRATATUGA.NET.part1.rar
    e
    http://www.easy-share.com/1903592023/Chessmaster%2010th__WWW.PIRATATUGA.NET.part2.rar

    Casca

    ResponderEliminar
  4. Concordo consigo ao achar que um partido, no poder, deve tomar as medidas que defende na oposição.
    Não concordo consigo quando exige isso do PCP e não o exige do PS, quando ainda por cima este tem responsabilidades no governo do país.
    Só entendo isso pelo maior respeito que o PCP parece merecer-lhe. Por isso é que lhe exige mais.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. @anónimo - Gosto mto de xadrez. Apenas.. falta-me jeito...

    ResponderEliminar
  6. LG - Muitas vezes o disse coisas similares sobre o PS. Estou bem longe de ser socialista! Ou de esquerda!
    Este blogue tocando temas nacionais é assumidamente regional, e como tal, é normal que o PCP seja mais criticado! Ainda na terça... as mesmas palavras e expressões críticas que usei para Francisco Santos usei para Pita Ameixa! Como muitas vezes me leu elogiar Serpa ou Moura!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo20:26

    Oh meu Kerido H:
    Mais uma vez lamento que após tanta insistência continue a não acompanhar o que se passa na Vidigueira.
    Mas eu digo-lhe, de modo a não escrever algumas inverdades como neste post. Senão vejamos:
    Na Vidigueira, o seu presidente, (aquele que foi seu aluno), criou um cartão denominado Vidigueira Junior onde tem os seguintes beneficios:
    - Manuais escolares gratuitos para TODOS os alunos do 1º ciclo desde 2006 (pioneiro no País).
    - Comparticipação nos juros do crédito à habitação até ao montante de uma prestação mensal.
    - Descontos no comercio local.
    - Descontos nas taxas e licenças camararias.
    - Escrituras gratuitas na venda de lotes de terreno da responsabilidade do municipio.
    - Bolsas de estudos para TODOS os alunos do ensino superior. ETC...

    E ainda:
    - Comparticipação nos medicamentos dos idosos (desde 2007) pioneiro nesta medida.
    - Apoio aos empresários (FAME) com a parte da Câmara Municipal atribuida como subsidio NÃO REEMBOLSÁVEL (pioneiro no País), e o (PRIME) com a Câmara a suportar os juros nos dois primeiros anos do empréstimo.
    Como vê este Presidente comunista já implementou uma série de medidas sociais e não esteve à espera das eleições para os "votinhos", implementou-as quando achou que a população precisava delas.
    E parece que agora vêm aí um pacote de medidas anti-crise, é bom que esteja atento.
    Percebe agora porque dizia eu à tempos atrás que Manuel Luis Narra era o melhor para ser Presidente da Câmara de Beja. Lembra-se!

    ResponderEliminar
  8. Se o Presidente da CMVidigueira é quem eu penso que é, tenho-lhe estima e consideração. E até arrisco dizer que é reciproca!
    MAs.. que inverdade eu disse? Existem essas medidas na CMBeja? Mais. Eu faço uma pergunta: ou as mesmas são implementadas ou então estamos perante hipocrisia política!

    NUm ponto estamos de acordo: não acompanho o quotidiano da Vidigueira, como de muitas outras autarquias do Distrito. Sempre o assumi!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo21:25

    Eu digo meu Kerido H:
    "E responsabilidade exige que ou o PCP entende que as mesmas são positivas e exequíveis e como tal deve aplica-las nas câmaras que governa".
    E
    "obriga-nos a concluir que as propostas que apresenta são pura demagogia populista, provando-nos que em tempos difíceis escolhe o caminho da irresponsabilidade eleitoral, para procurar amealhar alguns votos!"
    O erro deste post é cingir o PCP a Beja, generalizando e exigindo na globalidade o que quer exigir para Beja.
    O seu pai cometeu o mesmo erro.
    Este Presidente comunista é um desalinhado e implementa medidas fora do "rebanho" que o meu Kerido amigo defende.
    Porque motivo há-de o PCP implementar as mesmas medidas em todas as câmaras que governa?
    Assim a pista de gelo que esteve em Beja teria de estar em todos os concelhos de maioria comunista.
    Não me parece coerente essa analise.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  10. @anónimo 9.25 -
    Vamos tentar não misturar as coisas! O PCP defendeu um leque de boas medidas para um determinado problema! E aplaudi! Beja tem o mesmo problema: porque não aplica-las?
    Obviamente que se o problema não existisse em Beja, a questão não se colocava!
    Agora: acha politicamente correcto exigir derrama 0 e depois aplicar o máximo?

    ResponderEliminar
  11. Anónimo11:11

    Depende do valor que a receita da derrama tem no orçamento.
    Nos municipios em que esse valor é residual, sejam do PCP, do PS ou do PSD, a derrama deveria ser ZERO.
    Nos municipios onde esse imposto têm valores significativos, é impossível deixar de os cobrar, podendo sim haver ajustes nas taxas.
    Concorda?

    ResponderEliminar
  12. Sou defensor da baixa de impostos! Onde alguns defendem mais e mais e mais investimento público, eu defendo que os impostos sejam diminuídos para aumentar o poder de compra!
    Agora o que não concordo é que se cobre o máximo de Derrama numa época destas! Discorda?

    ResponderEliminar
  13. Anónimo16:32

    Que efeitos práticos tem a derrama numa época destas, sabendo que a derrama é um imposto calculado sobre o IRC apurado.
    A conjuntura de crise vai ter um efeito devastador sobre os lucros das empresas, logo o imposto apurado vai ser abaixo de zero, lolgo qualquer taxa aplicada a resultados iguais ou inferiores a zero vai ser sempre igual a zero.
    Podemos é estar perante o aproveitamento da crise para tomar medidas de incidencia laboral, pelo que se uma empresa fabrica a sua própria crise naturalmente não se deve isentar de qualquer imposto.
    Concorda?

    ResponderEliminar
  14. Há algo que nos separa ideologicamente: eu não tenho a convicção de que os empresários são maldosos e exploradores!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo23:54

    H, quase todas as medidas que o PC propoe já existiam. E quatro sao ilegais!

    ResponderEliminar
  16. Anónimo00:15

    Quais são as ilegais?

    ResponderEliminar
  17. Anónimo00:18

    Eu tb não tenho essa convicção mas o grupo amorim despedir 193 trabalhadores por causa da crise.
    Parece-me exagerado

    ResponderEliminar
  18. Gosto tanto de ouvir defender o Louça...
    PS - Eu já afirmei em publico que algumas empresas podem pretender usar a crise como pretexto!

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!