quinta-feira, abril 30, 2009

A Sombra da Chuva, por Margarida Brito

Tenho a mania de ler o que se escreve em Portugal. Por esse motivo, já regressei a casa carregando muita e cara porcaria literária. Embora sempre achei que um mau livro continua a ser algo muito bom! Mas se tenho tara pelos clássicos, a mania de ler autores portugueses permitiu-me conhecer coisas maravilhosas como Enquanto Salazar dormia, de Diogo Amaral ou o interessantíssimo Estranha forma de vida, de Carlos Ademar (que bem mais tarde descobri ser o pai da coxa).
Cheguei à Sombra da Chuva de uma forma diferente. Desde logo, o nome da autora oferece-me recordações de um passado longínquo, a coincidência homónima de alguém que me tentou ensinar a sorrir.
Confesso que termino a leitura irritado com a Autora arrepiado com o ultimo capítulo. Eu sei que a inveja é pecado, mas encantou-me o detalhe em cada frase, o modo criterioso como escreve cada palavra, os silêncios no livro (não consigo explicar melhor, do que usando esta enigmática expressão), a forma excepcional como trata a língua portuguesa, o facto como em cada página nos recorda como é saboroso ler algo bem escrito.
A Sombra da Chuva não é um romance para ler na praia ou durante o trajecto de metro: o livro merece uma lareira acesa e um copo de bom vinho em copo alto, um queijo que terá de ser de Serpa, para saborear com calma, beber da experiência de Alma, aprender com a triste alegria da pequena Flávia (a quem só faltam uns caracóis) e encontrar a Sancha que temos dentro de nós, ou bem próximo de nós...
A Sombra da Chuva é um livro que se passa no Inverno, onde a chuva bate na janela de vidro cuspida por um céu cinzento breu, em que as palavras nos convidam a pensar: é preciso algo mais para dizer que é uma leitura fascinante?

6 comentários:

  1. Bem...depois disto, só resta mesmo a alternativa de comprar o livro! Que "prefácio" delicioso...

    ResponderEliminar
  2. ...como da chuva se faz sol...
    (e fica o silêncio, no lugar das palavras que não cabem)

    ResponderEliminar
  3. Margarida B+J22:06

    "A coincidência homónima de alguém que me tentou ensinar a sorrir". Agradeço e retribuo todo esse carinho. Sei que sou eu.

    ResponderEliminar
  4. É sinal que ainda te recordas do teu nome!!! Claro que eras tu, ruindade!

    ResponderEliminar
  5. O pai da coxa agradece a preferência o que releva o seu elevado bom gosto, apenas um pequeno reparo: o colega escritor Domingos Amaral não gosta de ser confundido com o seu pai, Diogo.
    Um abraço

    Quanto à coxa, fica grata pela referência ao moribundo tasco. E garante-lhe que A Sombra da Chuva está a partir deste momento na lista dos livros a ler.

    ResponderEliminar
  6. Great service, easy transaction, discreet packaging, product works as expected. I received 132 pills instead of 120 + 10. My package was opened by US Border Patrol. Confirmation email showed discounted price for buy viagra. I called the toll free and spoke to an service representatice in Mumbai India. She was very helpful and pleasant.
    FDA approved mens health medication viagra is not a drug to be taken lighliy you should read all about the pros and cons regarding the medication before you buy viagra! or if you would like just to read about Viagra you can visit this location!
    I will keep using it. Have had the most incredible experience using viagra. By that I mean that I am well into my 50s and it gave me that little extra something that I had lost. Thank you i will by more
    Online Pharmacy

    hrydrocodon no prescription
    hydrocodone no prescription
    buy phentermine online
    phentermine online
    phentermine online
    phentermine online
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    xanax no prescription
    xanax no prescription
    buy xanax online
    xanax no prescription
    buy xanax online
    buy xanax online

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!