terça-feira, novembro 04, 2008

Por razões que não consigo entender... (Com Adenda)

... os professores têm medo da avaliação!

Adenda: Esta tarde o Conselho de Opinião, convida Joaquim Páscoa do Sindicato dos Professores. É o que se chama paixão pelo contraditório e pluralidade... (Rádio Pax, 18h15)
Adenda 2 : Pode ouvir aqui o Programa de ontem, onde as divergências foram assumidas de forma saudável!

28 comentários:

  1. Sabes muito bem que a questão não é de ter medo da avaliação, mas sim, a maneira de como essa avaliação é feita, fazendo perder muitas horas desnecessárias para essa mesma avaliação!

    ResponderEliminar
  2. @Zig- Estamos em desacordo: não acho que o problema da avaliação seja o número de horas! Até porque, quem mais se queixa da avaliação, não são os professores titulares!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo14:33

    E o senhor, como professor, não tem medo? Claro, não é avaliado!
    Gostava também que visse o outro lado : porque será que tantos professores estão a aposentar-se, mesmo perdendo dinheiro? Porque será? Quem lançou a confusão, a desmotivação, o caos nas escolas? A resposta : Maria de Lurdes Rodrigues, com o apoio do "chefe", José Sócrates.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:33

    E o senhor, como professor, não tem medo? Claro, não é avaliado!
    Gostava também que visse o outro lado : porque será que tantos professores estão a aposentar-se, mesmo perdendo dinheiro? Porque será? Quem lançou a confusão, a desmotivação, o caos nas escolas? A resposta : Maria de Lurdes Rodrigues, com o apoio do "chefe", José Sócrates.

    ResponderEliminar
  5. @anónimo - sou avaliado há seis anos! E, dou-lhe a minha palavra de honra: não me caiu nenhum parte do corpo!

    ResponderEliminar
  6. Ora, não sei! Conheço alguém que está na sua escola há muitos e longos anos e "apanharam-no" nessa teia de ter que avaliar os outros! Chega a estar na escola, de seguida, das 8 da manhã até à meia-noite, e não apenas por um dia da semana. Se ele não tem razões de queixa, então não sei quem é que tem...

    ResponderEliminar
  7. @zig - Sou o primeiro a reconhecer que há falhas no processo: mas, por mais que a minha voz seja minoria, o primeiro a aplaudir o principio! E... agora vou levar pancada do Sindicato... ehehe

    ResponderEliminar
  8. Anónimo18:57

    Consulte as fichas da avaliação , preencha-as , prepare as aulas , , vá às reuniões , atenda os pais , a autarquia , resolva os inumeros problemas com que debate uma escola no dia a dia , resolva a falta de pessoal , vá às acções de formação , depois das aulas e ao fim de semana e no fim disto tudo , se lhe sobrar tempo.....trabalhe com os alunos que é para isso que lhe pagam.
    SA

    ResponderEliminar
  9. Anónimo18:57

    Consulte as fichas da avaliação , preencha-as , prepare as aulas , , vá às reuniões , atenda os pais , a autarquia , resolva os inumeros problemas com que debate uma escola no dia a dia , resolva a falta de pessoal , vá às acções de formação , depois das aulas e ao fim de semana e no fim disto tudo , se lhe sobrar tempo.....trabalhe com os alunos que é para isso que lhe pagam.
    SA

    ResponderEliminar
  10. Anónimo19:17

    E ainda mais : se quiser ir a uma visita de estudo com os seus alunos ao Museu de Beja, vai ter de repor as aulas a que "faltou". AS

    ResponderEliminar
  11. Anónimo21:12

    Ó sr. h conte lá como é a valiação aí no seu IPB. É só para rir um bocadinho...

    ResponderEliminar
  12. @anónimo 9.12 -
    Pelos alunos, através de inquéritos confidenciais!
    Já riu tudo?

    ResponderEliminar
  13. @AS - Se uma visita de trabalho relacionada com a matéria não se considera aula, é claramente uma estupidez! Mas.. da Ministra ou da Direcção da Escola?

    ResponderEliminar
  14. @SA - Fui claro no Conselho de Opinião, em afirmar que os docentes estão cheios de trabalho burocrático inutil, que JAMAIS devia ser feito por docentes.
    Sobre o que diz, boa parte dessas coisas faço-as: excepto a parte de receber a autarquia, que a mim nunca me procuraram!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo21:25

    Lol, claro que sim. Dê-me lá inquéritos individuais para os meus alunos adultos da noite fazerem (CNO e outros). Depois eu dou-lhe alunos adolescentes destruturados para eles o avaliarem por inquéritos. Mas atenção: tem que cumprir os programas e ser professor a sério, não vale dar boas notas caídas do céu e tem que manter um clima de aula propício a aprendizagens, entenda-se silêncio e respeito mútuo alunos/alunos e alunos/professor. Depois falamos outra vez.

    ResponderEliminar
  16. Anónimo21:29

    Mais uma achega. Tem que marcar faltas quando os miúdos faltam, tem que lhes chamar à atenção quando os alunos faltam, não os deixa sair das aulas mesmo quando eles lhe estão a fazer tudo para sair. Depois deste caldinho bem mexido venham de lá esses inquéritos. Mas mesmo assim devo-lhe dizer, em abono da verdade, que não há muitas instituições de ensino superior a proceder dessa maneira.

    ResponderEliminar
  17. @Meu Caro - Apenas respondi à questão que me fez! Não aplicaria este modelo ao secundário!
    Sobre o resto... pelo menos reconheça-me algo: que discuto educação em público, num blogue aberto e plural, sem temer que os meus alunos opinem e me avaliem. Aliás... se há crítica que nunca me irão fazer, é dar notas altas ou permitir indisciplina!

    ResponderEliminar
  18. Anónimo21:31

    A escola de Santa Maria é quase um campo de concentração no estado actual em que se encontra. Falar em avaliação de professores num ambiente daqueles, em que não se sabe como se vai estar no final do dia, é como avaliar um trabalhador qualquer mostrando-lhe sempre um chicote.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo21:44

    Sim, sem dúvida alguma, tem esse mérito de falar abertamente e de muita gente saber quem o sr. é. Quero dizer que o estado da educação, actualmente, tem um grande problema. Qualquer cidadão opina sobre ela como se tivesse a discutir futebol, e fá-lo duma forma apaixonada muitas vezes assente em estereótipos.

    O enquadramento legal em Portugal permite que os encarregados de educação optem pelo ensino dito "doméstico", ou seja, os encarregados de educação ministram os conteúdos do ensino básico em casa que depois são certificados por exames ao nível da escola. Toda agente diz que os professores não valem nada mas em 15 anos que lecciono conheci apenas um encarregado de educação a optar por esta forma de ensino. Este sim pode dizer o que quiser dos professores pois foi ao "terreno" ensinar os seus filhos.

    Pessoalmente tenho particular pouco respeito pelos professores universitários das ditas disciplinas de cariz pedagógico. Todos os professores universitários médicos exercem medicina, todos os professores universitários juristas exercem advocacia mas todos os professores universitários que instalaram a pândega no ensino básico dão aulas no ensino superior. Assim é fácil, instalo o caos no meu vizinho do rés-de-chão e depois fujo para o andar mais alto do meu prédio tem. Se estes srs professores também dessem aulas no ensino básico (pode ser Santa Maria) nós sempre podíamos brincar às apostas para ver quem se aproximava mais do número de dias que estes docentes aguentavam antes de meter atestados médicos.

    ResponderEliminar
  20. Meu caro, agora estamos em total sintonia: eu também tenho profundas reservas aos “pedagogos” que durante anos “pensam” o ensino em Portugal. Foi isso que quis dizer aqui!

    ResponderEliminar
  21. faltou o link: http://ireflexoes.blogspot.com/2008/10/educao-ministra-e-gentalha-que-finge.html

    ResponderEliminar
  22. Anónimo23:35

    Li e tenho lá alguns comentários.

    ResponderEliminar
  23. Anónimo disse...
    "Consulte as fichas da avaliação , preencha-as , prepare as aulas , , vá às reuniões , atenda os pais , a autarquia , resolva os inumeros problemas com que debate uma escola no dia a dia , resolva a falta de pessoal , vá às acções de formação , depois das aulas e ao fim de semana e no fim disto tudo , se lhe sobrar tempo.....trabalhe com os alunos que é para isso que lhe pagam."


    Nem mais... faço das minhas palavras a deste/a anonimo/a...

    Onde andam as 40 horas de trabalho semanal? Que após ter estado 8 ou 9 horas numa escola, o professor chega a casa e ainda tem que trabalhar mais 4 ou 5... sendo que 2 ou 3 horas dessas são sempre passadas em burocracias...

    O simplex do governo aparentemente só chegou aos alunos, que esses sim, passam simplesmente de ano sem estarem sequer a preocupar-se com isso... pois se o professor não os passa é porque não sabe ensinar né? Nunca são os alunos que não querem aprender...

    ResponderEliminar
  24. Anónimo22:30

    Há algo que me faz imensa confusão. Metade dos candidatos a exercer engenharia chumba nos exames da ordem.

    De quem é a culpa? Dos alunos desmazelados ou dos professores fraquinhos que não ensinam adultos como deve ser e, ainda pior, os passam às diferentes disciplinas sabendo que os alunos nada sabem.

    Não deviam estes professores serem responsabilizados por tamanha irresponsabilidade? Para quando os ranking das universidades, dos politécnicos, das licenciaturas e dos departamentos pejados de professores com todos os epítetos académicos mas que se comportam como acéfalos.

    ResponderEliminar
  25. @anónimo - Não conheço a realidade na Engenharia. Mas.. em outros Ordens, os chumbos aos exames, muitas vezes relacionam-se com a necessidade de dificultar o acesso ao mercado de trabalho!
    Algo lhe posso garantir, afirmando-o sem medo: as piores professores que tive na vida, foi nas "aulas" na Ordem dos Advogados!

    ResponderEliminar
  26. Anónimo21:22

    Tadinhos dos professores... que peninha que eu tenho...
    Mandam os alunos fazerem trabalhos sobre temas estúpidos que nada têm a ver com a matéria ou então o caso mais crítico de um professor que para fazer a sua tese de doutoramento mandou os alunos fazerem trabalhos sobre o tema da sua tese, meteu uma data de defeitos nos trabalhos, deu negativas e os trabalhos nem coisa nenhuma se aproximava com o programa da cadeira.
    Mais. Os alunos para alem das aulas têm de fazer os ditos trabalhos e estudar resmas de folhas com matéria desnecessária. Muitas vezes os apontamentos estão com erros ortográficos e as pilhas de fotocopias são tiradas de livros com uma linguagem dificil de decifrar.
    Os alunos pagam para estudar,e os professores são pagos para estarem presentes ali na sala a debitar matéria que quase faz adormecer.
    Se acham que estão mal, entao porque escolheram ser professores?



    AC

    ResponderEliminar
  27. Anónimo22:03

    Caro AC

    Esses comentários deviam aparecer com nomes, para ver se estas coisas mudam.

    Quando metade dos alunos que concorrem à ordem dos engenheiros reprova no exame algo vai muito mal no ensino universitário e politécnico. Ou os professores são uma merda ou os alunos são uma merda. Qualquer que seja o veredicto algo tem que mudar. Um país não consegue competir num mercado global se não tiver quadros capazes de competir e criar riqueza dentro so seu próprio país.

    Mas isso já era mais ou menos evidente quando um licenciado em engenharia quer é um tacho num instituto público ou numa câmara municipal, para brincar com papéis.

    ResponderEliminar
  28. Great service, easy transaction, discreet packaging, product works as expected. Viagra I received 132 pills instead of 120 + 10. My package was opened by US Border Patrol. Confirmation email showed discounted price for buy viagra. I called the toll free and spoke to an service representatice in Mumbai India. She was very helpful and pleasant.
    FDA approved mens health medication viagra is not a drug to be taken lighliy you should read all about the pros and cons regarding the medication before you ! or if you would like just to read about Buy Viagra Online you can visit this location!
    I will keep using it. Have had the most incredible experience using viagra. By that I mean that I am well into my 50s and it gave me that little extra something that I had lost. Thank you i will by more
    Online Pharmacy
    Buy Cialis Online
    hrydrocodon no prescription
    hydrocodone no prescription
    buy phentermine online
    phentermine online
    phentermine online
    phentermine online
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    buy phentermine
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    phentermine no prescription
    xanax no prescription
    xanax no prescription
    buy xanax online
    xanax no prescription
    buy xanax online
    buy xanax online

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!