terça-feira, abril 19, 2011

Ou comes a sopa toda ou chamo o FMI!

O PCP e o BE recusaram-se a sentar à mesa com o FMI! Preferem a coragem de gritar ao longe do que olhos nos olhos apresentarem as suas diferenças! E  não estão sozinhos! Na Europa há muitos que estão com a verdadeira esquerda e a esquerda verdadeira exigindo que o FMI saia de Portugal! É assim na extrema direita finlandesa, na alemã, na francesa e na holandesa, que tudo têm feito para impedir o resgate do País! 
É a prova provada da globalização e de como os opostos se atraem: é preciso uma bússola para distinguir Fidel Castro de Salazar, um microscópio para perceber as diferenças entre Estaline e Hitler!

Por mim, decidi que também sou contra o FMI! E vou ser ainda mais patriótico! Porque há outros caminhos! Vamos expulsar o FMI! Mais do que ameaçar não pagar as dívidas e exigir uma renegociação da dívida em condições mais favoráveis, vamos exigir o perdão da nossa dívida, que nos emprestem dinheiro para investir e nos paguem juros pelo dinheiro que nos emprestaram e, por fim, exigir que a UE pague aos nossos reformados "pensões" iguais às alemãs! Estão comigo?!

21 comentários:

  1. Claro que estamos consigo! Sonhar sempre foi bom, mas quem não pede não se pode queixar de não lhe darem nada.
    Por mim o FMI nunca teria entrado em Portugal pois nós haveríamos de resolver os nossos problemas, afinal é só em Portugal que existe a celebre palavra "desenrascar"!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo11:47

    Você tinha dito e com razão: esta será uma campanha contra a demagogia!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo12:01

    Gostava de o ter ouvido falar , quando os especuladores, com a cobertura dos bancos e outros operadores nacionais, começaram a operação de ataque . todos sabíamos que ia dar nisto , mas nessa altura dava jeito ficar calado .
    Os self made mans que nos colocaram nesta situação não vão parar , olhe até já colocaram um com um currículo do estilo a comandar a lista do seu psd em beja . veja-se o currículo da criatura e os currículos dos gajos das agência de rating e descubram-se a diferenças


    alentejano que vota em branco , mas vota

    ResponderEliminar
  4. @anónimo - a falar, como?!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo12:08

    a denunciar como a mesma força que ataca os partidos que não contribuíram para a situação


    ou você é daqueles que acha que o Pc e o Be devem dizer amén a tudo o que os partidos da governação mandam , só porque eles fizeram merda e agora precisam de apoio para resolver a situação .

    alentejano que vota em branco , mas vota

    ResponderEliminar
  6. @anónimo - E acha mesmo que a solução passa por aqueles partidos??! Em algum sítio do mundo são solução?!

    O que acho - e há mto escrevo - é que pensar que a culpa é dos partidos é um erro! O que acho - e há mto escrevo - é que esta situação não tem anos: tem séculos!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo12:17

    não a solução não passa por aqueles partidos , embora a desgraça passe pelos outros 3 que você acha que são a solução .

    e temos pena que tenha que gramar com aqueles partidos que não são solução , é a tal coisa da democracia e o facto de representarem 20% dos votos .

    P.s : Quando é que se debruça no facto de os socialistas terem invariavelmene que votar num dos ex lideres da extrema direita portuguesa?

    será que um dia ainda lhes calha o Portas ?

    alentejano que vota em branco , mas vota

    ResponderEliminar
  8. @anónimo - essa tem sido a minha guerra! Lutar contra aqueles que acham que é possível uma democracia sem partidos! Sabe quem pensava assim?!
    Por outro lado.. considerar Freitas ou Basilio (ou Lucas Pires ou Amaro da Costa) de extrema direita... é uma visão mto peculiar do mundo!

    Ps - leia Eça...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo12:27

    Sei e sei que não é possível uma democracia sem partidos e muito menos a nossa democracia com estes partidos e com o comando de maçons e opus dei .


    faça o favor ao amaro da costa e ao lucas pires de não os misturar coma as duas prostitutas politicas que mencionou

    daqui a pouco está a dizer que o veiga simão sempre foi um democrata e que o paulo portas é um gajo sério

    alentejano que vota em branco , mas vota

    já agora o que quer que eu leia de eça ? ou é para eu descobrir que isto no tempo dele já estava assim ?

    ResponderEliminar
  10. @anónimo - Se um dia ler o que Freitas defendia em 75... irá ter uma surpresa.. e quiçá perceber, quem pensa o mesmo e quem mudou de opinião!

    Se queremos renovar a democracia, urge repensar o sistema eleitoral e apostar em círculos uninominais!

    Sobre Eça.. exactamente por isso! Para perceber que o nosso problema é mto maior que o partido A ou B!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo12:34

    mas voltamos ao inicio , sobre o ataque concertado do capitalismo , não fala ? eu sei que cheira a conversa de comunista , mas nunca votei PC

    ResponderEliminar
  12. @anónimo - Não me peça para embarcar em delírios socráticos! Temos dos piores números do mundo da ultima década! Os mercados foram racionais, por mais que não gostemos!
    Obviamente que defendo regras diferentes contra a especulação! Mas, tal como a democracia, apesar de todos os defeitos, o capitalismo é o melhor dos sistemas conhecidos!

    ResponderEliminar
  13. Anónimo14:26

    Não se incomode tanto com a posição e opinião dos partidos de esquerda porque, na sua opinião eles não trazem mal nenhum ao mundo porque têm 20% dos votos. Preocupe-se, isso sim, com os outros, esses sim, puseram esta coisa que ainda chamam de país de rastos e querem continuar. Mas, enfim, como você o diz, isto (a que chamam democracia) é o melhor que se tem e graças a Deus não é? Vivam os partidos da direita e quem os apoiar! Só há este caminho houviram bem? Só este e mais nenhum. Porquê? porque sim!!! Já agora sabe que 65% da divida portuguesa é do sector privado? Sim, desses inteligentíssimos e democratas (donos da banca e das grandes empresas) de longa data que andam a dizer mal dos serviços públicos e de que é necessário tirar gorduras ao Estado e blá, blá, bl´!!
    Mais cego é aquele que não quer ver! Mas, um dia vai ver, creio eu, porque acredito na boa fé dos homens.

    ResponderEliminar
  14. @anónimo - Há outro caminho! E expliquei qual é!

    ResponderEliminar
  15. Anónimo20:14

    Na minha sincera opinião, Portugal não precisava do FMI para sair da crise que atravessa... Bastava ter gente competente e sem interesses pessoais e mesquinhos à frente do país! Reformular o sistema de cobrança de impostos, reformular os quadro de pessoal da FP (extinguindo muitos deles, aumentando o número de horas de trabalho bem como a sua qualidade e produção), impor um limite máximo nas pensões (independentemente dos cargos ocupados), os salários nos cargos públicos serem limitados e sem qualquer exagero absurdo cortando também nas restantes regalias que usufruem, controlar de forma intensiva a atribuição dos subsídios governamentais, incentivar mediante subsídios e regalias fiscais a produção nacional de modo a controlar as importações, dar mais atenção as entidades empregadoras com um elevado número de empregados, "castigando" os ladrões e aldrabões que se fazem passar por empresários mas que apenas estudam maneira de lesar tudo e todos... seria fácil e eficaz, o mau é que assim os políticos seriam todos prejudicados, então não pode ser e vamos lá tentar encontrar outra solução!

    Francisco Manuel Inácio

    ResponderEliminar
  16. Dica20:35

    Por mero acaso ouvi à pouco na TVI 24, que o tecto salarial dos pensionistas do estado em Espanha agora é de 2.500 €, porque razão não se faz o mesmo em Portugal onde existem reformas escandalosas de milhares e de dezenas de milhares de euros ?

    ResponderEliminar
  17. Também acabei de ouvir nas notícias que limitando as pensões mais altas do estado, (segundo o sr.ministro das finanças) isso representaria uma redução das contribuições em cerca de 9 milhões de €. Sem se aperceber o sr. ministro encontrou uma solução para aumentar as receitas e diminuir a divida pública.
    Aumentam-se as pensões mais baixas e o valor das contribuições aumenta também!?
    A.Cláudio

    ResponderEliminar
  18. Francisco Inácio - Subscrevo-o quase integralmente, e até junto a questões das pensões e sobretudo da poupança energética! MAs... infelizmente.. agora precisamos de tudo isso.. e ainda do FMI porque o Estado nao tem dinheiro para honrar os seus compromissos... e não é possível continuar a pedir a 8, 9 e 10%!
    MAs.. agora pergunto: há coragem para fazer o óbvio?

    ResponderEliminar
  19. Anónimo15:27

    Este governo não tem coragem para fazer nada, a não ser continuar a prejudicar o povo...
    Uma pessoa trabalha durante anos, no duro, quando é reformado fica a receber 250/300€/mês tendo
    de suportar custos diversos como por exemplo medicamentos (onde tambem foram cortadas as comparticipações) como querem que as pessoas sobrevivam?!
    Um funcionário publico, passa os dias a não fazer nenhum e recebe um salário muito acima do que devia receber, sendo que quando se aposenta fica com uma reforma quase identica ao salário, como é possivel?!
    Nos lares de idosos, mesmo das IPSS onde a principal receita são as mensalidades e acordos de cooperação da segurança social, as pessoas pagam uma percentagem da pensão que auferem. Acontece que nestes tempos de crise não dão resposta social como deviam pois começam a seleccionar os utentes por aqueles que maior pensão recebem, pois a percentagem que têm a receber é também maior, triste...

    ResponderEliminar
  20. Anónimo15:30

    MAs quem recebe essas pensões, fez descontos?!

    ResponderEliminar
  21. Anónimo16:03

    Falando nos funcionários públicos... e da falta de produtividade, basta ver a quantidade de lixo que recebemos no mail diariamente (que nos empatam, pois é uma importante ferramenta de trabalho), enviados "à hora do exepdiente" e as diversas publicações no FB, a essas mesmas horas, para vermos como vai a produtividade do país...há muito a mudar, mas seremos nós capazes disso? Queremos nós ser avaliados no nosso desempenho? O que há a fazer "lesa" quem tem a responsabilidade de o fazer, por isso, como acuima se referiu, não pode ir-se por aí, há que encontrar uma inexistente solução que faça o país sair desta m...e que não faça perder as regalias tão "ardilosa/escandalosa/visivelmente" adquiridas.
    SC

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!