domingo, março 16, 2008

A Zara e as Gajas...

Eu gosto de ir à Zara! Não que eu goste muito da Zara, mas gosto de ir à Zara! (trocadilho de com humor inteligente de elevadíssimo valor intelectual, que permite estabelecer a destrinça entre o artigo 222º e 282º do Código de Propriedade Intelectual).
Mas, partilhava com o meu paciente amigo, que sem gostar da Zara, gosto da Zara. Modo das gajas! Eu explico!
A fêmea fauna que frequenta a Zara é especialíssima e merecedora de uma atenção peculiar! Como qualquer outra gaja! Mesmo que não vá à Zara! Não que as gajas da Zara sejam diferentes das gajas que não são da Zara, até porque há gajas da Zara que não frequentam a Zara e gajas que não são da Zara que vão à Zara e gajas que mesmo não sendo, podiam ser Zara, em tudo iguais mais diferentes das gajas que são da Zara, mas não gostam da Zara! Não me interprete mal, minha boa amiga e leitora: eu não faço qualquer distinção entre a gaja da Zara e a que não é, muito menos daqueles que não sendo, o são, ou mesmo as outras que podiam perfeitamente ser, mas por um dos acasos da vida não são gajas da Zara! Não se ofenda comigo a minha boa leitora, que eu não esqueço que seja da Zara ou não, eu gosto de é de gajas! Mesmo que sejam da Zara! Ou não sejam!
Esclarecido de forma inequívoca esta pertinente questiúncula, debrucemo-nos sobre o sémen da questão: contemplar uma gaja dentro da Zara é afrodisíaco delicioso, admirar o brilhozinho nos olhos ao passar a porta mágica, a indescritível perturbação sensorial com que mergulham nas prateleiras carregadas, numa orgásmica busca pela peça perfeita (quando vezes, uma triste e vã ilusão), abstraindo-se do mundo lá fora, dos tsunamis das nossas vidas, que ficam algures, suspensos no tempo, como no mítico limpo! A Zara, esse Olimpo feminino servido em redundantes doses, onde a mulher enfrenta os preconceitos do mundo e ousa ser ela própria, mimando-se, despreocupada em ocultas os seios nos provadores, porque o mundo pode esperar, pela longa peregrinação pela peça perfeita! Que depois da alegria momentânea ficará a jazer pela eternidade, esquecida na puta de uma gaveta!

8 comentários:

  1. Esta cena da Zara e´só para gajas.

    Um gajo se for gajo da Zara, ou não o fôr, ou querer parecê-lo e não o ser, ou..... (essas cenas todas de que tu falas...), também irá sentir tamanhas sensações na loja ou nos provadores?

    Bello scritto!....

    ResponderEliminar
  2. Há sempre uma peça perfeita na Zara! Nem que seja na maquilhagem ou nos acessórios ou talvez qq coisa de lycra, e porque não na lingerie...

    Mas a gaja Zara de que falas tem agora um nome diferente: a gaja da H&M. Foi essa que descreveste... se me permites o desarranjo no texto.

    Porque a gaja da Zara é a mesma da Mango ou da Lanidor. (Actualmente - a crise, a crise! - a gaja da Zara é muito mais criteriosa. O que comprou vai mm ser usado)

    Mas o teu texto é pertinente em algo... "descreve" o voyeur das gajas em acção numa loja... e neste caso, um gajo que compra na Zara. ;)

    Mas para não dizeres que desarranjei demais, adorei a última frase.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17:26

    Encanta-me chegar a este blog e constatar que o blogueiro autor sobre tudo disserta.Mestre de muitas obras não é bom é nenhuma ( diz o povo..eu só citei )lolololo
    SA

    ResponderEliminar
  4. @SA -
    Sou aquilo que se chama, um especialista em assuntos gerais...

    ResponderEliminar
  5. com o caraças... uns dias faço comentarios a dobrar... hoje tentei comentar aqui e nao consegui!!
    enfim, o que tinha dito é que palpitava-me que tinhas às compras à Zara, e que te tinhas inspirado... :P

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:25

    Deixe lá...who cares eu gosto sempre de o ler lololol.
    SA

    ResponderEliminar
  7. O que gosto quando vou à Zara é ver os homens pendurados à espera das gajas. Eles sofrem, em silêncio, não trocam palavras entre si, mas não evitam um olhar de solidariedade e amizade para com o parceiro (no sentido heterossexual!) que agoniza durante largos minutos.

    Para quando uma reportagem da TVI sobre estes homens? Já estou a imaginar, com a voz distorcida, máscara branca: Ela não me avisou e quando dei por mim estava na Zara e tal...

    ResponderEliminar
  8. Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Notebook, I hope you enjoy. The address is http://notebooks-brasil.blogspot.com. A hug.

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!