terça-feira, março 17, 2009

100 razões para amar Beja - 43

Ontem falava nos paradoxos da cidade de Beja e hoje ofereço-vos outro: como é possível numa terra com uma gastronomia tão fantástica comer-se tão mal!
Tenho este corpinho de subnutrido, mas adoro comer. Sou daqueles que pondera as férias pensando nos restaurantes, que escolhe os hotéis sonhando com as ementas, que escolhe o centro comercial tendo por critério o que lhe apetece comer, que fecha os olhos e recorda as férias onde almoçava duas vezes e jantava outras duas.
Conseguir comer bem na cidade de Beja é uma missão tremendamente complexa: temos duas ou três boas tascas, e consegue-se comer bem em mais dois ou três sítios, nomeadamente com o regresso da ilha do peixe . que agora também tem carne - e no frango à guia que está a deixar-se de pito grelhado e outras carnes, para começar a oferecer uma ementa com comida tradicional alentejana e outras, - recordando-nos a antiga Esquina - e o restaurante do Luiz da Rocha, o mais coerente dos restaurantes do burgo. (desculpem o preconceito, mas nunca consegui achar piada ao Pulo do Lobo - que sempre me pareceu uma fogueira de vaidades- e o Espelho de Agua, não me enche as medidas!)
Mas, são apenas algumas excepções: a Esquina fechou, os Infantes não resistiram, o restaurante da Pousada sempre foi estranho à cidade e vários outros bons projectos gastronómicos morreram ou estão moribundos: se existem dúvidas, compare-se a decepcionante situação de Beja com a exuberância de Serpa.

21 comentários:

  1. Anónimo00:26

    Nao acho que a gastronomia alentejana seja assim tão fantastica como diz!! Por isso concordo que se coma mal em Beja!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:34

    Meu caro H, verbalizou pensamentos com os quais me é impossível discordar, até porque há já muito tempo os apregou.

    Duas notas (expressão gira que me faz recordar aulas de direito comercial):
    1.º, a miséria é tanta que me vejo a considerar o novo restaurante chinês como espaço gastronómico minimamente capaz;
    2.º, deixe-me aqui recordar um templo que me permitia comer dos melhores bifes da vazia possíveis e que, após um trespasse falhado/mal conseguido, encerrou portas, facto que ainda hoje lamento profundamente por se tratar de um espaço emblemático da cidade, tão poucas vezes falado: o Henribar!

    Com votos de que a coisa possa melhorar,

    JH

    ResponderEliminar
  3. Essa de comer mal, ou se preferes, comer bem, depende sempre do ponto de vista (ou da ponta da língua) de cada um! Sempre fui educado de comer o que me metem na frente, claro que não como qualquer coisa, quero apenas dizer que não sou esquisito.

    Geralmente, em Beja não se come mal, nem melhor ou pior do que em qualquer outro lado no nosso país. Verifico isso nas minhas saídas tanto em trabalho ou com os coros, o que há fora de Beja é comparável ao de cá.

    Claro que em Beja cada um tem as suas preferências, muitas vezes em combinação com o lugar que dá mais jeito. Para uns é uma tasca, para outros um café (eu) e ainda para outros um restaurante mais requintado.

    Depende de cada um, digo eu...

    ResponderEliminar
  4. Anónimo07:59

    Vê-se logo que ainda não experimentou o restaurante do NERBE, com a actual gerência

    ResponderEliminar
  5. Anónimo08:58

    Sem publicidade, acrescento que no NERBE, além do estacionamento garantido, fica o veículo à vista do comensal e o aprazível da sala mais a qualidade do que se pretende compensam, de certo modo, uma pequena demora no serviço.
    Curiosamente partilho da sua opinião relativamente ao Pulo do Lobo - pseudo-elitismo e chiquismo.

    ResponderEliminar
  6. Anónimo10:27

    JH » essa de considerar o novo restaurante chinês como espaço gastronómico minimamente capaz; deixa muito a desejar. Mas uma coisa é certo, gostos não se discutem.

    H » Sem dúvida que Serpa é um daqueles sitios como voçê diz, mas não se esqueça que a envolvente a uma refeição também conta. E isto de ir comer a Serpa, no minimo vai-se com uma companhia agradável, ora logo assim é meio caminho andado para apreciar.

    Sou frequentador de Restaurantes há muito tempo, subscrevo o que foi dito aqui em relação ao Pulo do Lobo, a mim também não me agrada, quer no pseudo-ambiente quer nos €s.

    Ultimamente quando pretendo ir a um Restaurante em Beja, há sempre um que me vem à cabeça e que tenho frequentado assiduamente "Frango à Guia".
    Sinceramente o nome não faz juz ao que ali se serve, além do frango (pito) tenho sido supreendido sem pre que lá vou. Está excelente. Aconselho qualquer bom comensal a experimentar,e já agora leiam a ementa até ao fim.
    É a minha opinião.
    J&B

    ResponderEliminar
  7. Anónimo11:36

    olá e o Muralha...para que saibam, tem sempre bons piteus e boas sobrememesas.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo12:33

    O Charoco também é bom, mas a ementa é pouco variada.

    ResponderEliminar
  9. piruças14:22

    Já agora ...soube que vai abrir no ex- teotonios (Rua sousa Porto) um restaurante de nome "Maria Papoila",não conheço todas as caracteristicas do dito, mas sei que terá self service; comida tradicional portuguesa, indiana entre outras que de momento não me recordo...

    ResponderEliminar
  10. Anónimo15:45

    Esse é daqueles que faz lembrar, abre, fecha, abre, fecha, trespassa, subaluga, trespasse, subaluga.
    Cá para mim não passam de curiosos.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo17:13

    Restaurantes bons são em Évora

    ResponderEliminar
  12. Anónimo17:15

    Epá estes gajos de Évora são mesmos chatos. Será que não teem mais nada para fazer.
    EhEhEh

    ResponderEliminar
  13. Chatucomócarassas ;)18:27

    Qual é a terra que tem uma gastronomia fantástica?! O Alentejo não é de certeza e muito menos essa sub-região a que alguns gosta de chamar Baixo (hehehe) Alentejo.

    Bons restaurantes "tipicamente" alentejanos só em Évora e arredores!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo19:03

    Bastante caros são, mas qualidade, até no Engenho Bar sem desprimor para esta casa e o seu proprietário se arranja melhor.

    ResponderEliminar
  15. Anónimo20:12

    eborenses...do caneco...tem ca uma mania...

    ResponderEliminar
  16. Anónimo20:14

    Sr. H, faça favor de não dizer mal da cidade, nem de coisa nehuma de beja, que estes gajos de evora, vem logo com conversinhas enjoadinhas...

    ResponderEliminar
  17. Anónimo20:57

    o que se come bem em evora são as gajas....

    ResponderEliminar
  18. Anónimo22:32

    Ultimo anónimo, acertou na muche.

    Chatucomócarassas sabia voça excelência que a gastronomia do baixo alentejo é a mais rica do nosso país.

    Toma lá e embrulha. Depois só abres na praça do giraldo.

    Já agora giraldo, que raio de nome.

    ResponderEliminar
  19. Anónimo22:34

    Atenção pede-se alguma moderação nos comments, porque senão qualquer dia ainda se dá alguma guerra entre os do Alto e os do Baixo.

    ResponderEliminar
  20. Anónimo22:35

    E há para aí gente que ainda quer 1 alentejo só. Olhem só o que vai na alma da malta de Évora.

    ResponderEliminar
  21. Anónimo07:35

    Nerbe é horrível, com uma nova gerencia arrogante, antiºatica, maldisposta, parecendo fazer um favor estar servindo.
    Pulo do Lobo fogueira de vaidades???nunca vi gente bonita por lá.
    Vejo sim é um grande Miserabilismo em Beja onde não tem um espaço para se estar, ouvir música consentanio com a cidade. Onde estão os empreendedores locais.
    Vão a Espanha e inspirem-se antes de criticar.

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!