quarta-feira, março 18, 2009

Quase que valia a pena pensar nisto...

Em jeito de preliminares, começo com um esclarecimento: não conheço a femme chocolate! Foi-me apresentada por uma amiga sua, após eu ter feito um comentário justo mas simpático a um trabalho seu, uma noite no Pax-Julia e não falámos mais que vinte segundos, provavelmente devido ao facto de eu ser pouco simpático e não ter talento ou paciência para conversas de treta. Mais. Se a voltar a ver, provavelmente não recordo a cara dela e ela com toda a certeza que não recorda a minha!
Falo-lhes desta miúda (presumo que tenha vinte e muito e poucos) devido a isto: em breve resumo, ela e o namorado (se não é namorado, as minhas desculpas ao namorado!) vão fazer de bicicleta 12.500 km na Europa e depois querem ir para a Ásia! (pausa para respirar e fumar um cigarro, que fiquei cansado de pensar em tanto quilómetro!).

Os mais cínicos dos meus leitores, podem entender que esta estranha aventura é uma maluquice e quiça mesmo uma irresponsabilidade. Talvez seja. Mas... se não formos irresponsáveis aos vinte anos, livres de vínculos e responsabilidades, vamos ser quando? Aos cinquenta, deixando mulher e filhos para perseguir rolas de vinte aninhos?
Aplaudo estes jovens! Num momento em que a sociedade vive obcecada por prazeres estéreis e frivolos, onde a maioria de nós apenas se preocupa com a comodidade de um lar, comprar um carro amaricado para impressionar vizinhos e colegas, comprar as roupinhas da moda, beber copos e comer gajas, é refrescante ver que ainda há pessoas que se movem por valores diferentes e divergentes formas de estar na vida, que valorizam mais as conquistas interiores do que as formas exteriores de uma sociedade consumista!
Admiro a coragem deste casal, para se montar numa bicicleta e correr o mundo, conhecer pessoas, linguas, culturas, enriquecerem-se como seres humanos, certo que, quando terminarem esta longa viagem, vão ser pessoas mais completas, mais sábias, mais realizadas. Mesmo sem terem um telemóvel topo de gama!

9 comentários:

  1. Anónimo17:12

    Bonito texto, H!

    ResponderEliminar
  2. Filipe17:30

    Reli e voltei a relar. Muito BOM. É disso que se precisa. Que disfrute e tenha uma excelentíssima viagem.

    ResponderEliminar
  3. piruças22:14

    Também aplaudo a coragem destes jovens, esta sede de viver e sentir !É esta irreverencia, que deve estar associada a esta geração. A liberdade de querer e escolher aquilo que se quer..procurar novos caminhos e não ficar pávido e sereno de mãos nos bolsos a ver a vida passar, porque só nos devemos arrepender daquilo que não fizemos!

    ResponderEliminar
  4. Isto hoje em dia é uma raridade! Força nessa ambição de ser diferente!

    ResponderEliminar
  5. Anónimo12:08

    Muito bom texto! É comovente a sua sensibilidade! Obrigado!

    ResponderEliminar
  6. estamos quase de partida! foi bom ler este texto! é bom saber que há pessoas que nós apoiam. no mês da partida faço 27 e o rafael, dois meses depois faz 33, é a altura certa para fazer esta viagem!
    obrigada H!

    ResponderEliminar
  7. Ainda acho que vocÊs são doidos, mas admiro-os! eehehhee

    Agora a sério: que tudo corra muito! E... vão dando notícias!

    ResponderEliminar
  8. Galvanizado00:26

    Eu também gostava de ter feito uma loucura dessas, mas ainda não perdi as esperanças....

    Que façam boa viagem! e guardem boas memórias...

    ResponderEliminar
  9. Anónimo11:20

    citando um personagem relativamente conhecido: "éh...vão mas é trabalhar...comás pessoas"

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!