domingo, junho 05, 2011

Então vamos lá falar dessa coisa aborrecida chamada democracia!

Quando este post der à luz no Viagra e Prozac as urnas vão estar fechadas! É curioso que urnas seja o local onde depositamos os votos mas também os mortos o que, sejamos claros, não augura nada de bom! Mas não é sobre isso que quero falar!
Hoje os portugueses falaram e escolheram um novo parlamento e um novo governo! De forma livre, em consciência, depois dos partidos debaterem o que os une e os separa, o povo falou! Foi a festa da democracia, aquilo que tantos lutaram durante tantos anos, com tanto prejuízo e entrega pessoal! 
Hoje seria o dia de honrar os vencedores e respeitar os vencidos! Até porque não há derrotados nas eleições, porquanto, quem luta pelo que acredita, nunca perde!
Infelizmente, isso não vai acontecer: basta passar os olhos pelos artigos da esquerda folclórica para perceber que vão culpar os jornais, as televisões, os comentadores, os mercados, o Pai Natal, a Cicciolina e quem mais se lembrarem por as suas ideias terem uma expressão meramente marginal! Em Portugal e em todos os países onde as pessoas podem exercer livremente o seu direito de voto!
Tenho dificuldade em entender aqueles que batem no peito e gritam democracia e são incapazes de aceitar o voto do povo! Porque o povo aborrece com essa mania de votar em quem mais confia! Porque, para alguns, as boas democracias são aquelas em que só podem votar num partido! 

3 comentários:

  1. Anónimo20:34

    Parabéns, H!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo21:52

    Então, H, já abriu o champagne?

    ResponderEliminar
  3. Eu aceito a vontade popular pois este é soberano nas suas decisões, para o bem e para o mal.Eu só não me agrada o facto de o José Sócrates se ter demitido pois acho que deveria manter o seu lugar, no partido, onde foi eleito pelos seus militantes e no parlamento, onde foi eleito como deputado,

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!