segunda-feira, julho 13, 2009

Isto não é corporativismo...

... é apenas a opinião sincera do Bastonário!

14 comentários:

  1. Mas não é verdade?

    ResponderEliminar
  2. Hewitt - Bons, penso que não haja excesso! Antes pelo contrário...
    (embora reconheça que as vagas abertas são abusivas!)

    ResponderEliminar
  3. Anónimo16:38

    há imensos criminosos em portugal e kantos mais se formarem na área de direito melhor é.

    alem disso, quase todas as áreas estão a estagnar, logo que vai para um curso superior, como eu e o resto dos meus colegas, já sabemos que corremos esses riscos.

    ResponderEliminar
  4. Mas o curso de Direito não serve apenas para se exercer advocacia. Eu sou licenciada em direito e não sou advogada. Não sou nem quero ser porque nunca foi esse o meu objectivo. Não troco aquilo que faço pela "mui nobre" profissão de advocacia. E trabalho não me falta.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo19:29

    Se o mercado tem ou não capacidade para receber mais licenciados em direito, não sei, na verdade, o curso de direito é muitissimo abrangente e pode ser utilizado em áreas distintas como aqui já foi dito.
    Não acho particular graça ao bastonário, no entanto, confesso que faz algum sentido recuperar os antigos "numerus clausus", que eram utilizados há 20 anos nas universidades...

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:30

    Agora entendo porquê que o bastonário anda a desacreditar a classe...quer ver se a malta desiste...:o)))

    ResponderEliminar
  7. Eu dou mérito a este Bastonário. O interesse do estado no aumento de número de vagas para fins económicos há em todas os cursos, a política não é só aplicada ao de Direito! A ver se o Bastonário da Ordem dos Engenheiros, Biólogos ou de outras áreas se prenunciam? Nada.
    Hoje um tira-se um doutoramento nas calmas e sem grandes preocupações. Quantos mais doutores uma instituição formar, mais dinheiro recebe essa instituição. Há cada vez menos dinheiro mas mais doutores, mestres e licenciados incompetentes! Suportados pelo Estado quando estes estiverem no desemprego.
    São as políticas que se fazem, a que este Bastonário aponta o dedo.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo20:00

    Tira-se um doutoramento nas calmas? Não sei em que universidade andou mas gostava de saber para tirar o meu doutoramento lá...nas calmas:o)
    Quanto ao Bastonário é uma pessoa peculiar e dito por alguém que o conhece bem e pessoalmente há muitos anos...sempre foi assim:o) Não é defeito é feitio:o) nem tudo o que diz é errado, mas foi "deselegante" desacreditar a classe no dia da mesma e sem apontar nomes especificamente...Se sabia quem eram os advogados que cometem ilegalidades devia ter apresentado queixa a quem de direito ao MP.

    ResponderEliminar
  9. É facilitado vá...tou a tirar o curso e sei disso por intermédio de docentes que se queixam dessa acessibilidade e de critérios menos exigentes. Um doutoramento nas calmas não depende só da universidade...eh eh
    Quanto ao Bastonário, por aquilo que sei, apontou o dedo aos podres da advocacia e aos efeitos nefastos desses mesmos no sistema...esse auto-reconhecimento nunca foi admitido por outros Bastonários...sejam eles de que Ordem for(que me lembre). :)

    ResponderEliminar
  10. Anónimo11:26

    Quais as outras saidas profissionais dos licenciados em direito? (pergunta sincera sem ironia)

    ResponderEliminar
  11. Muitas anónimo.Eu próprio não sou advogado! (por acaso até sou, mas há mto que não me sinto como tal nem exerço!).
    Exemplos - docência, MP, Juiz, Administração Publica, formação, contencioso de empresas, etc!

    ResponderEliminar
  12. Anónimo11:57

    O H já respondeu,obrigada H :o)

    ResponderEliminar
  13. Anónimo15:54

    Obrigado h pela resposta. Posso ser simplista mas sinceramente para mim ser jurista ou advogado (em linguagem popular) é mais ou menos a mesma coisa. Ser docente ou dar formação é uma vertente da advocacia. O MP e os Juizes ao que me chega não é para todos (carreiras fechadas?). Mas o mais importante é onde é que há falta de profissionais nas carreiras enumeradas? Se calhar o bastonário até terá razão. Admiro a coragem deste bastonário e sinceramente por vezes acho que ele tem paralelo em muito poucos cidadãos que conheço, o h é um deles (verdade e opinião sincera acima de tudo). Parabéns pelo espaço e já agora pelo excelente artigo lá de cima, puta que os pariu...

    ResponderEliminar
  14. Pedro21:26

    Há homem mais justo, sincero, realista, honesto e isento que este senhor? Eu respondo: não há! Que bom era haver mais pessoas assim, pra meter este País a andar pra frente!

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!