quinta-feira, janeiro 08, 2009

100 razões para amar Beja - 1

A ordem escolhida para esta demonstração de afecto pela nossa urbe é puramente arbitrária, pelo que no titulo deve ler-se "um" e não "primeira". Inauguro este enamoramento por destacar o aproximar da cidade pela estrada de Serpa (e ser perto de Serpa, poderia ser perfeitamente uma das cem razões)!
Devia escolher a noite como o mais belo momento, mas apesar de noctívago elejo o cor-de-laranja forte dos fins de tarde a mergulhar na noite, como a mais deslumbrante visão da nossa cidade, que admirada daquela estrada, ganha contornos soturnos e misteriosos, como que ocultando-se numa teia de luz, que apenas nos deixa adivinhar aquilo que dissimula, como nos jogos de escondidas que jogávamos em petizes. Debaixo do castelo altaneiro, mistura-se o velho com o novo, estilos distintos que se perdem no tempo, o passado e o presente, numa estranha harmonia, numa cidade deitada sobre uma colina. E ao nosso lado as planícies que se estendem como se o finito não tivesse fim...

13 comentários:

  1. Anónimo00:08

    Sem dúvida uma linda e muito bem escrita razão! E as outras?

    ResponderEliminar
  2. E - começaste muito bem! Foi por ali que cheguei pela primeira vez a Beja em 1983, pensando que essas luzes todas seriam da Base Aérea...

    ResponderEliminar
  3. piruças09:36

    Estou curiosa pelo desenrolar desta enumeração, és um exagerado ..não chegavam 20 razões???(vais-te ver grego)

    ResponderEliminar
  4. Anónimo10:29

    Natural que sou desta cidade, apaixonada por ela, sugiro uma compilação destas razões escritas num livro. O título é perfeito. A sua escrita é perfeita. Certamente o resultado irá encantar. Pense nisso...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo13:26

    BEJA: AME-A ou ABANDONE-A

    ResponderEliminar
  6. @anónimo 10.29 - Nunca me ocorreu essa ideia, mas um livro apaixonado sobre a cidade seria algo interessante. Olhe.. se a CMB patrocinar e alguém fotografar, ofereço-me!

    ResponderEliminar
  7. Anónimo21:02

    tal nao ta a mania de implicar com a CMB

    ResponderEliminar
  8. @anónimo - não se trata de implicar! Mas.. não acha que um projecto deste tipo, necessitava do apoio da autarquia?

    ResponderEliminar
  9. nunca vi ninguem ter tanto gosto em admitir o carinho que sente por esta cidade que tantas vezes é esquecida, principalmente uma pessoa de fora! ainda bem que assim o é porque se todos os de ca pensassem assim concerteza que esta linda cidade seria ainda maior e melhor!

    ResponderEliminar
  10. nunca vi ninguem ter tanto gosto em admitir o carinho que sente por esta cidade que tantas vezes é esquecida, principalmente uma pessoa de fora! ainda bem que assim o é porque se todos os de ca pensassem assim concerteza que esta linda cidade seria ainda maior e melhor!

    ResponderEliminar
  11. Anónimo18:16

    h - Não sei se a CMB patrocinará, mas tenho a certeza de que se não o fizer, encontraremos patrocínios. Ofereço-me para ajudar na "angariação". Continue. Estarei por perto caso queira avançar e necessite de ajuda.

    Anónima das 10.29h.

    ResponderEliminar
  12. @anónimo - Confesso que nunca pensei nisso! Mas.. se daqui a umas semanas o trabalho estiver a correr bem, se entender que tem interesse... quem sabe?!!

    ResponderEliminar
  13. Anónimo18:35

    Acho uma excelente ideia a do livro sobre essa magnifica cidade por vezes tão esquecida!!
    Não querendo ser desmancha-prazeres, mas apenas dar uma outra sugestão: vir de automóvel pela estrada de Ervidel (Aljustrel) c/um pôr do sol naqueles dias já mais quentinhos e mais compridos!

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!